Arborização urbana no Município de Paulo Afonso – Bahia: algumas sugestões de manejo/ Urban arborization in the Municipality of Paulo Afonso - Bahia: some management suggestions

Dante Severo Giudice, Vera Lucia Santos de Jesus

Abstract


A cidade de Paulo Afonso localizada na região Nordeste da Bahia, teve sua área verde ampliada, nenhum processo de homogeneização urbana quando da incorporação da área do parque da CHESF. As áreas arborizadas na cidade de Paulo Afonso abrangem sobretudo a ex-vila da CHESF, mas estão distribuídas também por praças, avenidas e ruas e até nos bairros mais periféricos, entretanto, diminuiu de adensamento em alguns logradouros e até implantação em algumas das rotatórias. O presente trabalho tem como objetivo indicar as áreas onde cabem um projeto de rearborização / revitalização de áreas verdes na cidade de Paulo Afonso.


Keywords


Arborização urbana, Qualidade de vida, Impactos ambientais, Paulo Afonso, Bahia.

References


ALHO, Cleber; MARTINS, Eduardo de Souza (1995). De grão em grão o cerrado perde espaço (Cerrado - impactos do processo de ocupação). Brasília: WWF/PRO – CER.

Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil. Disponível em . Acesso em 09 de maio de 2020.

BATISTA FILHO, Euclides. Nós fizemos Paulo Afonso (2000). Coletânea de artigos publicados na Gazeta da Bahia. Paulo Afonso: Ed. Fonte Viva.

BIONDI, Daniela; REISSMAN, Carlos Bruno (1997).“Avaliação do Vigor das Árvores Urbanas através de Parâmetros Quantitativos”. Scientia Florestalis, n.52, p.17-28, dez.

COELBA. Guia de Arborização Urbana. (2002) Diretoria de Gestão de Ativos; Departamento de Planejamento dos Investimentos; Unidade de Meio Ambiente. Bahia.

COLLETO, Elizete Patricia; MÜLLER, Nivane; WOLSKI, Silvia Scherer. (2008).

Diagnóstico da Arborização de Vias Públicas do Município de Sete de Setembro-RS. Revista SBAU, Piracicaba, v.3, n.2, p. 110-122, jun.

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. (1988). ART. 182 e 183.

COPQUE, Augusto César Silva Machado; SILVA, Maria Noelia Araújo; GIUDICE, Dante Severo. (2007) “Arborização Urbana, Vantagens e Desafios: Estudo de caso – Salvador – Bahia – Brasil”. In: XII Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada. Natal, RN.

DANTAS, Ivan Coelho; SOUZA, Cíntia Maria Carlos. (2004). Arborização urbana na cidade de Campina Grande – PB: Inventário e suas espécies. Revista de Biologia e Ciências da Terra, Paraíba, v. 4, n.2, p. 1-19.

DERBA. Superintendência de Infraestrutura de Transportes da Bahia. Mapa Sistema de Transporte (2000).

FOLHA SERTANEJA ONLINE. (2019). Disponível em: www.folhasertaneja.com.br/noticia. Acesso em 01 de agosto de 2019.

GODOY, André Luiz Pereira de. (1995). Cidade e Meio ambiente: o Planejamento da Arborização de Pirassununga/SP. 196f. Dissertação (Mestrado em Geociências). IGCE, UNESP, Rio Claro.

GONÇALVES, Walter. Florestas Urbanas. (2000) Revista Ação Ambiental, Ano 2, n.9, p.17-19.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2013). Disponível em:. Acesso em:28 de setembro de 2019.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censos Demográficos. Disponível em:. Acesso em: 20 de março de 2020.

SEI. Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais do Estado da Bahia. (2007). Perfil dos Territórios de Identidade. Série territórios de identidade da Bahia. 3 v. p.252 (, v. 3).

JACINTO, José Maximiliano de Melo. (2001). Análise silvicultural urbana de seis espécies florestais utilizadas na arborização de Brasília. 55f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) Departamento de Engenharia Florestal. Faculdade de Tecnologia, UnB, Brasília.

LORENZI, Harri. (2002). Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil. 4ª ed. Nova Odessa: Editora Plantarum, v. 1, 368p.

MACEDO, Carlo Ferreira de. (2003). Avaliação dos atributos determinantes na escolha de ambientes de permanência em espaço livre público a partir do método da grade de atributos.150p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). UFSC, Florianópolis.

MAIA, Nilson Barlina; MARTOS, Henry Lesjak; BARRELLA, Walter (org.). (2001). Indicadores ambientais: conceitos e aplicações. EDUC/COMPED/ INEP. 285p. São Paulo.

MASCARÓ, Lúcia; MASCARÓ, Juan. Vegetação urbana. (2002). Porto Alegre: Editora da UFRS, 242p.

MILANO, Miguel Seaedink. (1992). A cidade, os espaços abertos e a vegetação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ARBORIZAÇÃO URBANA, 1992, Vitória. Anais. p. 3-14.

MONTEIRO, Carlos Augusto de Figueiredo. (1976). Teoria e Clima Urbano. São Paulo: USP/IG (Série Teses e Monografias, 25).

MOTA, Luciana Costa. (2003). Planejamento urbano e conservação ambiental. Estudo de caso: Goiânia-GO. 216f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos.

OLIVEIRA JUNIOR, Francisco Valber Lemos de; NASCIMENTO, Claudeone Manoel do; FERREIRA, Enoch de Souza; SOARES, Keverson Assis; BEZERRA, Luiz Fernando Lima; OLIVEIRA, Carlos Eduardo Alves de; SILVA, Pedro Renato Aires da; CUNHA, Marx Lima da. Diagnóstico quantitativo e qualitativo da arborização de uma praça pública e de um mirante no município de Icapuí-CE In: Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 8, 2020.

OTTI, Carla. (2004). Gestão pública e políticas urbanas para as cidades sustentáveis: a ética da legislação no meio urbano aplicada as cidades com até 50.000 habitantes. 168p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). UFSC, Florianópolis.

PEREIRA, Ricardo. (1998). A vegetação e o espaço urbano. In: Paisagismo: a visão ambiental da paisagem. Curso. Brasília, p. 103-131.

RIBEIRO, Flavia Alice Borges Soares. (2009). Arborização Urbana em Uberlândia: Percepção da população. Revista da Católica, Uberlândia, v.1, n.1, p.224-237.

ROCHA, Rodrigo Tavares; TELES, Paulo Sérgio dos Santos; NETO, Sílvio Nolasco Oliveira. (2004). Arborização de vias públicas em Nova Iguaçu, RJ: O caso dos Bairros Rancho Novo e Centro. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 4, p. 599-607.

SANCHOTENE, Maria do Carmo Conceição. (1994). Desenvolvimento e perspectivas da arborização urbana no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ARBORIZAÇÃO URBANA, 1994, São Luis, Anais, p. 15-25.

SANTOS, Nara Rejane Zamberlan; TEIXEIRA, Italo Filippi. (2001).Arborização de vias públicas: ambiente x vegetação. Instituto Souza Cruz. Ed. Pallotti, Porto Alegre, 136p.

SILVA FILHO, et. al. (2002). Banco de Dados Relacional para cadastro, avaliação e manejo da arborização em vias públicas. Revista Árvore, v.26, n.5, p.629-642.

SILVA, Lincoln Pires da; MORENO, Maria Inês Cruzeiro. Acompanhamento da arborização urbana de Catalão (GO) ao longo de 11 anos. In: Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 10, 2020.

TAKAHASHI, Lucia. (1992). Monitoramento e Informatização da Administração e Manejo da Arborização Urbana. In: CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE ARBORIZAÇÃO URBANA, 1.,1992, Vitória. Anais... Vitória: PMV/SMMA, p. 119-124.

TEIXEIRA, Italo Filippi; GONÇALVES, Everton Bastos. Determinação do percentual de cobertura arbórea (pca) e do índice de cobertura arbórea por habitante (icah) para a área urbana de São Gabriel – RS, através de imagens do satélite rapideye. In: Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 9, 2020.

VELASCO, Giuliano Del Nero. (2003). Arborização viária x Sistemas de distribuição de energia elétrica: avaliação dos custos, estudos de podas e levantamento de problemas fitotécnicos. 94p. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia). ESALQ/USP, Piracicaba.

VELASCO, Giuliano Del Nero; LIMA, Ana Maria Liner Pereira; COUTO, Hilton Thadeu Zarate do. (2006). Análise comparativa dos custos de diferentes redes de distribuição de energia elétrica no contexto da arborização urbana. Revista Árvore v.30, n.2, p.277-282.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-078

Refbacks

  • There are currently no refbacks.