Análise cienciométrica para compreensão da comunicação de más notícias/Scientometric analysis for understanding breaking bad news

Walkyria Silva Ferreira, Bráulio Evangelista de Lima, Fábio Morato de Oliveira, Edlaine Faria de Moura Villela

Abstract


Introdução: A má notícia pode ser definida tanto como a informação de uma doença grave à saúde, quanto como qualquer informação que altere a perspectiva de vida do indivíduo, sendo considerada uma tarefa difícil não só para quem recebe, mas também para o comunicador. Com isso torna-se importante avaliar e conhecer os estudos produzidos acerca desse assunto. Objetivo: Realizar uma análise cienciométrica de estudos que abordam a comunicação de más notícias. Metodologia: Tratou-se de um estudo descritivo que utilizou a análise cienciométrica como método. Os estudos foram selecionados por meio das bases de dados: Lilacs/Scielo e Pubmed/MEDLINE, publicados em português, inglês e espanhol, no período de 2005 a 2016. Resultados: Foram selecionados 80 artigos, dos quais 54 foram publicados em inglês, 21 em português e 5 em espanhol. Com relação ao público estudado, mais de 50% dos estudos são destinados aos médicos e estudantes de medicina. Conclusão: É preciso um maior número de pesquisas que busquem identificar como outros profissionais da área da saúde estão sendo preparados tanto durante a formação quanto no ambiente de trabalho para comunicar más notícias e como os pacientes e familiares preferem receber essa informação.


Keywords


Informação, Comunicação em saúde, Relação Médico-Paciente.

References


ABBASZADEH, A.; EHSANI, S. R. Nurses’ perspectives on breaking bad news to patients and their families: a qualitative content analysis. Journal of medical ethics and history of medicine, v.7. 2014.

ALRUKBAN, M. O.; ALBADR, B. O.; ALMANSOUR, M.; SAMI, W.; ALSHUIL, M.; ALDEBAIB, A.; ALSHEHRI, A.; ALGANNAM, T.; ALHAFAF, F.; ALMOHANNA, A; ALFIFI,T.; ALSHEHRI, A.; ALSHAHRANI; M. Preferences and attitudes of the Saudi population toward receiving medical bad news: A primary study from Riyadh city. Journal of Family and Community Medicine, v. 21, n. 2, p. 85, 2014.

BACK, A. L.; ARNOLD, R. M.; BAILE, W. F.; TULSKY, J. A.; FRYER‐EDWARDS, K. Approaching difficult communication tasks in oncology. CA: A Cancer Journal for Clinicians, v. 55, n. 3, p. 164-177, 2005.

BAILE, W. F.; BUCKMAN, R.; LENZI, R.; GLOBER, G.; BEALE, E. A.; KUDELKA, A. P. SPIKES—a six-step protocol for delivering bad news: application to the patient with cancer. The oncologista. v. 5, n. 4, p. 302-11. 2000.

BANERJEE, S. C.; MANNA, R.; COYLE, N.; SHEN, M. J.; PEHRSON, C.; ZAIDER, T.; HAMMONDS, S.; KRUEGER, C. A.; PARKER, P. A.; BYLUND, C. L. Oncology nurses' communication challenges with patients and families: A qualitative study. Nurse education in practice, v. 16, n. 1, p. 193-201, 2016.

BORGES, M. D. S.; FREITAS, G.; GURGEL, W. A comunicação da má notícia na visão dos profissionais de saúde. Revista Tempus Actas de Saúde Coletiva. 2012.

CHUMPITAZI, C. E.; REES, C. A.; CHUMPITAZI, B. P.; HSU, D. C.; DOUGHTY, C. B.; LORIN, M. I. Creation and Assessment of a Bad News Delivery Simulation Curriculum for Pediatric Emergency Medicine Fellows. Cureus, v. 8, n. 5, 2016.

EMANUEL L.L.; VON GUNTEN, C.F.; FERRIS, F.D. The Education for Physicians on End-of-life Care (EPEC) curriculum. Module 2: Communicating Bad News. Robert Wood Johnson Foundation. 1999.

ENG, T. C.; YAAKUP, H.; SHAH, S. A.; JAFFAR, A.; OMAR, K. Preferences of Malaysian cancer patients in communication of bad news. Asian Pacific Journal of Cancer Prevention, v. 13, n. 6, p. 2749-2752, 2012.

HERRERA, A.; RÍOS, M.; MANRÍQUEZ, J. M.; ROJAS, G. Entrega de malas noticias en la práctica clínica. Revista médica de Chile, v. 142, n. 10, p. 1306-1315, 2014.

LIM, I. W. M. Breaking Bad News. TSMJ. v.6, p 82-6. 2005.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da informação, v. 27, n. 2, p. 134-140, 1998.

NONINO, A.; MAGALHÃES, S. G.; FALCÃO, D. P. Medical Training for Breaking Bad News: Review of the Literature. Rev. bras. educ. med. v.36, n.2, p.228-33. 2012.

PEREIRA, C. R.; CALÔNEGO, M. A. M.; LEMONICA, L.; BARROS, G. A. M. D. The P-A-C-I-E-N-T-E Protocol: An instrument for breaking bad news adapted to the Brazilian medical reality. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 63, n. 1, p. 43-49, 2016.

PEREIRA, M. A. G. MÁ NOTICIA EM SAÚDE: UM OLHAR SOBRE AS REPRESENTAÇÕES DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE E CIDADÃOS. Texto & Contexto Enfermagem. v.14, n.1, p.33-7. 2005.

PINHEIRO, U. M. S. Más notícias em oncologia: o caminho da comunicação na perspectiva de médicos e enfermeiros. 114f. Dissertação de Mestrado (Programa de Pós-Graduação em Enfermagem). Universidade de Santa Maria, Rio Grande do Sul. 2012.

RABOW, M. W.; MCPHEE, S. J. Beyond breaking bad news: how to help patients who suffer. Western Journal of Medicine, v. 171, n. 4, p. 260, 1999.

REED, S.; KASSIS, K.; NAGEL, R.; VERBECK, N.; MAHAN, J. D.; SHELL, R. Does emotional intelligence predict breaking bad news skills in pediatric interns? A pilot study. Medical education online, v. 20, 2015.

SILVA, J. L. da. Cienciometria da Terapia Ocupacional no Brasil: uma análise baseada nas especialidades da profissão e no uso de terapêuticas. 36f. Dissertação de mestrado (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde). Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde. 2014.

STOVALL, M. C. Oncology Communication Skills Training: Bringing Science to the Art of Delivering Bad News. Journal of the advanced practitioner in oncology, v. 6, n. 2, p. 162, 2015.

SUTHERLAND, H. J.; LLEWELLYN-THOMAS, H. A.; LOCKWOOD, G. A.; TRITCHLER, D. L.; TILL, J. E. Cancer patients: Their desire for information and participation in treatment decisions. Journal of the Royal Society of Medicine.82:260–3. 1989




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-064

Refbacks

  • There are currently no refbacks.