Aplicativos para smartphones: uma proposta para o ensino do eletromagnetismo e eletrodinâmica / App for smartphones: a proposal for the teaching of electromagnetism and electrodynamics

Marcos Antônio Vieira da Silva, Antonio Edenilton Leite da Silva, Isaiane Rocha Bezerra, Jailson da Silva Soares, Haroldo Reis Alves de Macêdo

Abstract


Com o constante advento de evoluções das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação, há uma necessidade da comunidade escolar em absorver e se utilizar desses avanços a fim de promover uma renovação didática e pedagógica, além de seguir as orientações das Leis Educacionais, como a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) que cita a promoção do conhecimento tecnológico e científico. No ensino de Física, a experimentação é de fundamental importância pois explicita os conceitos e teorias através da prática, e dinamiza as aulas fornecendo a visão científica da área, superando as metodologias tradicionais. Este artigo tem por objetivo propor uma alternativa didática para o ensino de Física através de simulações de experimentos com smartphones. O aplicativo Physics Lab, alvo do estudo, foi caracterizado dentro do seu potencial uso como instrumento didático por fornecer simulações de experimentos físicos de maneira intuitiva e realista. Através da plataforma Android, obteve-se uma visão pedagógica de seu uso como auxiliar no ensino do Eletromagnetismo e dos Eletrodinâmica, destacando pontos fortes e fracos dentro de categorias que podem nortear seu uso em sala de aula. A partir deste estudo, verificou-se que as simulações fornecidas pelo aplicativo são valiosas e podem complementar a abordagem teórica superando uma presumível falta de estrutura física de laboratórios específicos. O preparo e orientação do professor é de fundamental importância para o sucesso da proposta, pois atua como ponte entre os alunos e o conhecimento teórico-prático. Além disso, exemplifica-se possíveis métodos de uso do aplicativo oferecendo alternativas didáticas a serem trabalhadas em sala de aula.


Keywords


Aplicativos, Ensino De Física, Smartphone.

References


BRASIL. LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Brasília, DF, dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2018.

FEIX, E. C.; SARAIVA, S.B.; KIPPER, L. M. A importância da Física experimental no processo ensino-aprendizagem. III Salão de Ensino e de Extensão. ISSN 22379193. Santa Cruz do Sul, RS. 2012.

FERNANDES, Renato Izac et al. Metodologias ativas e Tecnologias na educação no ensino de Física. Anais do Simpósio Ibero-Americano de Tecnologias Educacionais, [S.l.], p. 15-21, junho 2018. ISSN 2594-388X. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2018.

FONSECA, Ana Graciela Mendes Fernandes da. APRENDIZAGEM, MOBILIDADE E CONVERGÊNCIA: Mobile Learning com Celulares e Smartphones. Revista mídia e cotidiano, [s.l.], v. 2, n. 2, p.265-283, 30 jun. 2013. Pro Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação - UFF. http://dx.doi.org/10.22409/ppgmc.v2i2.9685.

SOUZA, Gláucia Martins Ricardo et al. Uso de simulações computacionais no ensino de conceitos de força e movimento no 9º ano do Ensino Fundamental. 2015. 192p. Dissertação (Mestrado Profissional do Ensino de Física (MNPEF)). Universidade Federal Fluminense, 2015. Disponível em: https://app.uff.br/riuff/bitstream/1/4227/1/Gl%C3%A1ucia%20Martins%20Ricardo %20Souza%20-%20Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Final.pdf. Acesso em 19 set. 2018.

SOUZA, Paulo Henrique da Silveira et al. Aplicativos educacionais: um estudo de caso no desenvolvimento de um aplicativo na plataforma App Inventor2 para auxílio no ensino de produção textual nas aulas de português. 2017.

TOMM, Claudio Felipe et al. Análise dos resultados de uma aplicação de um software de ensino de física. Brazulian Journal of Developmet. Curitiba, v.7, n.1, p.5862-5870, jan. 2021.

VERAS, Ricardo Silva. Simulações digitais com uso do PhET para o ensino e aprendizagem de força e movimento. 2018. 76 p. Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação (Licenciatura em Física) - Universidade do Estado do Amazonas, Manaus, 2018. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-060

Refbacks

  • There are currently no refbacks.