Perfil de atendimentos da profilaxia pré-exposição de risco a infecção pelo HIV (PrEP) em um serviço de referência no interior de Minas Gerais / Profile of pre-exposure prophylaxis of risk to HIV infection (PrEP) in a reference service in the interior of Minas Gerais

Ana Flávia de Paula Santana, Larissa Martins Gomes, Tania Maria Delfraro Carmo, Walisete de Almeida Godinho Rosa, Mayara Cristina Marques de Almeida, Sérgio Valverde Marques dos Santos, Luana Matos Silva Araújo, Policardo Gonçalves da Silva

Abstract


A Profilaxia Pré-exposição de risco a infecção pelo vírus do HIV (PrEP) tem sido considerada uma estratégia com grande eficácia na prevenção do HIV. Segundo dados do Ministério da Saúde, a PrEP começou a ser oferecida pelo SUS no final de 2017, de forma gradual no Brasil. Objetivou-se nesta pesquisa analisar o perfil de atendimentos dos usuários da profilaxia pré-exposição de risco a infecção pelo HIV (PrEP) em um serviço de referência no interior de Minas Gerais. Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo, com abordagem quantitativa. A coleta de dados foi realizada no ano de 2020, por meio de dados secundários obtidos pela Coordenação Estadual de IST, Aids e Hepatites Virais de Minas Gerais. Foram analisados 68 prontuários de usuários cadastrados no programa da PrEP nos anos de 2018 a 2019 de um município do interior de Minas Gerais. A população analisada foi constituída em sua maioria por adultos e jovens que se somam 83,28% com idade entre 18 a 49 anos, sendo que a orientação sexual, houve maior percentual de heterossexuais, seguido por homossexual/gay e uma minoria para bissexuais, demonstrando que é um desafio fazer com que a profilaxia chegue a quem mais pode se beneficiar dela e esteja em maior risco de contrair o HIV. Com isso, concluiu-se que foi possível identificar o perfil e as barreiras de acesso ao serviço de saúde, principalmente às relacionadas ao estigma e a discriminação, que impedem que as populações eleitas ao uso da PrEP possam se beneficiar e acessar essas tecnologias.


Keywords


HIV, Controle de Doenças Transmissíveis, Sistema Único de Saúde.

References


BRASIL, Ministério da Saúde. Departamento de Vigilância: Prevenção e Controle das Infecções sexualmente Transmissíveis, do HIV/Aids e das Hepatites Virais. In: Protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para profilaxia pós-exposição (PEP) de risco à infecção pelo HIV, IST e hepatites virais. Brasília: Secretaria de Vigilância em Saúde, 2018. Disponível em: . Acesso em 23.Out.2020.

BRASIL, Ministério da Saúde. Quem pode usar a PrEP Brasília: Secretaria de Vigilância em Saúde, 2017. Disponível em . Acesso em: 21 Mar 2020.

BATISTA, A. T. PREVENIR OU REMEDIAR? ATITUDES DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE FRENTE À PROFILAXIA PRÉ EXPOSIÇÃO AO HIV/AIDS. 2017. Disponível em: . Acesso em: 12 dez 2020.

BONES, A. N. S,COSTA,M.R.,CAZELLA,S.C.A educação para o enfrentamento da epidemia do HIV . Interface (Botucatu) vol.22 supl.1 Botucatu 2018 Epub July 10, 2018.Disponivel em: .Acesso em12.Out.2020.

CARNEIRO, M. B.G., ELIAS D. B. D. Análise da profilaxia pós-exposição ao HIV em um hospital de doença infecciosas em Fortaleza, CE. 2018. Disponível em:. Acesso em: 24 Out 2020.

CARVALHO, I. S., FÉ, L. A. M. M. Projeto de Intervenção para Implantação da Profilaxia Pós-Exposição (PEP) ao HIV no Hospital Regional Chagas Rodrigues na Cidade Piripiri PI. 2019. Disponível em: . Acesso em: 24 Out 2020.

CECILIO, H. P. M. et al. Qualidade de vida de pessoas vivendo com HIV atendidas em serviços públicos de saúde. 2019. Disponível em: . Acesso em: 28 Mar 2020.

DALLO, L, MARTINS, R. A. Associação entre as condutas de risco do uso de álcool e sexo desprotegido em adolescentes numa cidade do Sul do Brasil. Ciênc. saúde coletiva vol.23 no.1 Rio de Janeiro Jan. 2018. Disponível em:< https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000100303> .Acesso em 22.OUT.2020.

DUBOV, et al. Stigma and Shame Experiences by MSM Who Take PrEP for HIV Prevetion: A Qualitative Study. 2018. Retrieved from: . Acesso em: 11 Out 2020.

GUIMARÃES et al. Dificuldades de utilização do preservativo masculino entre homens e mulheres: uma experiência de rodas de conversa. 2019a. disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-294X2019000100003. Acesso em: 23 Out 2020.

GUIMARÃES, M. D. C., CARNEIRO, M., ABREU. D. M. X., FRANÇA, E. B. Mortalidade por HIV/Aids no Brasil, 2000-2015: motivos para preocupação? Rev. bras. epidemiol. 2017b. Disponível em: . Acesso em: 21 Mar 2020.

GUIMARAES, Mark Drew Crosland et al. Conhecimento sobre HIV/aids entre HSH no Brasil: um desafio para as políticas públicas. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2019c. Disponível em:

GOMES, R. R. F. M. et al. Fatores associados ao baixo conhecimento sobre HIV/AIDS entre homens que fazem sexo com homens no Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 2017.

GUTIERREZ,et al.Fatores associados ao uso de preservativoem jovens - inquérito de basepopulacional.2019Disponivelem:.Acesso em :22 Marc.2020.

IBGE.INSTITUDO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA.Censo Demográfico:resultados preliminares-Passos.Minas Gerais.2020.Disponível em:< https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/passos/pesquisa/33/29168?tipo=ranking>.Acesso em 26 Marc.2020.

MANTOVANELLI ,L.S.Profilaxia pré-exposição ao hiv (PrEP): Estudo de perspectiva em acadêmicos das ciências da saúde em uma instituição privada de ensino superior do interior de Rondônia.2019.Disponivel em: .Acesso em:27.Out.2020.

OLIVEIRA,F.S. Conhecimento de homens que fazem sexo com homens acerca da profilaxia pós-exposição sexual ao HIV.2018.Disponivel em:< http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/bitstream/riufcg/5790/1/FABR%C3%8DCIA%20SOUZA%20DE%20OLIVEIRA.%20TCC.%20BACHARELADO%20EM%20ENFERMAGEM.%202018.%20pdf>. Acesso em 10 Out 2020.

PARSONS, Jeffrey T. et al. Uptake of HIV pre-exposure prophylaxis (PrEP) in a national cohort of gay and bisexual men in the United States: the motivational PrEP cascade. Journal of acquired immune deficiency syndromes (1999), v. 74, n. 3, p. 285, 2017. Disponível em: .Acesso em 29.Out.2020.

PEREIRA,D.Sexualidade e relação de gênero.2019. Disponivel em:< https://www.atenaeditora.com.br/wp-content/uploads/2019/01/E-book-Sexualidade-e-Rela%C3%A7%C3%B5es-de-G%C3%AAnero.pdf> .Acesso em 27.Out.2020

REDOSCHI, Bruna Robba Lara; ZUCCHI, Eliana Miura; BARROS, Claudia Renata dos Santos and PAIVA, Vera Silvia Facciolla. Uso rotineiro do teste anti-HIV entre homens que fazem sexo com homens: do risco à prevenção. Cad. Saúde Pública [online]. 2017, vol.33, n.4, e00014716. Epub May 18, 2017. Disponível em:< https://doi.org/10.1590/0102-311x00014716>Acesso em 22 Marc 2020

ROCHA et,al.Análise da profilaxia pré-exposição para HIV.2018Disponivel em:< http://anais.unievangelica.edu.br/index.php/CIPEEX/article/view/2990/1355>.Acesso em 28.set.2020.

SHERMAN, et al. PrEP awareness, eligibility, and interest among people who inject drugs in Baltimore, Maryland. 2018. Retrieved from: . Acesso em: 12 Out 2020.

SILVA, Policardo Gonçalves. Assistência de enfermagem para prevenção e manejo da sífilis: validação de material educativo. 2018. Dissertação (Mestrado Profissional em Tecnologia e Inovação em Enfermagem) - Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto-SP, 2018.

UNAIDS. Apoia debate sobre redução de danos no Brasil. 2018. Disponível em: < https://unaids.org.br/2019/08/unaids-apoia-debate-sobre-reducao-de-danos-no-brasil/#:~:text=A%20estimativa%20%C3%A9%20que%20essa,epidemia%20de%20AIDS%20at%C3%A9%202030>. Acesso em: 24 Out 2020.

ZUCCHI, E. M., GRANGEIRO, E., FERRAZ, D., PINHEIRO, T. F., ALENCAR, T., FERGUSON, L., ESTEVAM, D. L., MUNHOZ, R. Da evidência à ação: desafios do Sistema Único de Saúde para ofertar a profilaxia pré-exposição sexual (PrEP) ao HIV às pessoas em maior vulnerabilidade. Cadernos de Saúde Pública 2018. Disponível em: . Acesso em: 21 Mar 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n2-047

Refbacks

  • There are currently no refbacks.