Saúde da família e coordenação do cuidado: avaliação de trabalhadores do sistema único de saúde / Family health and care coordination: evaluation of unified health system workers

Thamiris Carolina Passos Nogueira, Laís Fraga Alves de Oliveira, Denismar Alves Nogueira, Roberta Seron Sanches, Simone Albino da Silva, Murilo César do Nascimento

Abstract


Objetivo: Avaliar a presença e extensão dos atributos da Atenção Primária à Saúde segundo trabalhadores do Sistema Único de Saúde. Método: Pesquisa avaliativa, quantitativa, transversal, aplicando o instrumento Primary Care Assessment Tool Brasil, versão profissional à 41enfermeiros de Saúde da Família de municípios de Minas Gerais, Brasil. Estatística descritiva e inferencial. Resultados: idade média de 35,9 anos, atuação no serviço há mais de dois anos e pós-graduação frequente em Saúde da Família. Atributos menores avaliados foram acessibilidade e coordenação do cuidado, detalhamento da avaliação deste último. Ser especialista em Saúde da Família esteve associado a maiores escores nos atributos. Conclusão: trabalhadores avaliaram satisfatoriamente a maioria dos atributos da Atenção Primária à Saúde. Entretanto, uma baixa pontuação na coordenação do cuidado, identificou a necessidade de: aprimoramento no sistema de referência e contrarreferência, implementação de parcerias, elaboração de protocolos assistenciais e educação permanente para o fortalecimento das Redes de Atenção à Saúde.


Keywords


Avaliação em Saúde, Qualidade, Acesso e Avaliação da Assistência à Saúde, Atenção Primária à Saúde, Estratégia Saúde da Família, Enfermagem.

References


Starfield B. Primary care: an increasingly important contributor to effectiveness, equity, and efficiency of health services. Gaceta Sanitaria. 2012;26(supp1):20-6. Disponível em: http://www.gacetasanitaria.org/en-pdf-S0213911111003876. Acesso em 01 fev. 2020.

Starfield B. Atenção primária: equilíbrio entre as necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: Unesco/Ministério da Saúde. 2002. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/0253.pdf. Acesso em 10 jan. 2020.

Prates ML, Machado JC, Silva LS da, Avelar PS, Prates LL, Mendonça ET de et al. Performance of primary health care according to PCATool instrument: a systematic review. Cien Saude Colet, 2017; 22(6):1881-93. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v22n6/en_1413-8123-csc-22-06-1881.pdf. Acesso em 29 maio 2020.

Brasil. Ministério da saúde. Portaria nº 2.436 de 21 de setembro de 2017: estabelece a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbitodo SUS. Diário Oficial da União. Brasília: DF, set. 2017. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html. Acesso em 30 maio 2020.

Ferreira SRS, Perico LAD, Dias VRFG. The complexity of the work of nurses in Primary Health Care. Rev Bras Enferm. 2018; 71(suppl.1),752-57. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v71s1/0034-7167reben-71-s1-0704.pdf. Acesso em 02 mar. 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção em Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual do instrumento de avaliação da atenção primária à saúde: Primary Care Assessment Tool PCATool. Brasília: Ministério da Saúde, 2010. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_avaliacao_pcatool_brasil.pdf.

Acesso em 11 abr. 2020.

Oliveira MMC de. Presença e Extensão dos Atributos da Atenção Primária à Saúde entre os Serviços de Atenção Primária em Porto Alegre: uma análise agregada [Dissertação]. Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Porto Alegre, RS – Brasil, 2007. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/hadnle/10183/12649/000631287.pdf. Acesso em 25 maio 2020.

Harzheim E. “Previne Brasil”: bases of the Primary Health Care Reform. Cien Saude Colet. 2020; 25(4):1189-96. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v25n4/en_1413-8123-csc-25-04-1189.pdf. Acesso em 15 ago. 2020.

Brasil. Departamento de Atenção Básica. Pouso Alegre: Cobertura da Atenção Básica. 2018. Disponível em: https://egestorab.saude.gov.br/paginas/acessoPublico/relatorios/relHistoricoCoberturaAB.xhtml. Acesso em 05 jan. 2020.

Fiocruz/Cofen. Pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil - 2013. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/perfilenfermagem/index.html. Acesso em 15 fev. 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Sistema Único de Saúde. Passo a passos das ações do Departamento de Atenção Básica, 2015. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/passo_a_passo_dab2015.pdf. Acesso em 20 mar. 2020.

Santos LS, Souza TE de S, Souza CE, Monteiro MC, Prado MRMC, Prado-Junior PP do et al. Perfil social-profissional de enfermeiros e médicos da Atenção Primária à Saúde de uma microrregião geográfica. Enferm Bras. 2019; 18(4):552-60. Disponível em: https://doi.org/10.33233/eb.v18i4.2756. Acesso em 29 abr. 2020.

Flor CR, Oliveira CDL, Cardoso CS, Rabelo CF, Gontijo BL, Carvalho SF de et al. Primary health care as assessed by health professionals: comparison of the traditional model versus the Family Health Strategy. Rev Bras Epidemiol. dez. 2017; 20(4):714-26. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2017000400714&lng=en&nrm=iso. Acesso em 01 maio 2020.

Piovesan G, Paula CC de, Lopes LFD, Padoin SM de M, Kleinubing RE, Silva CB da. Primary care quality from professionals’ perspective: health of children and adolescents with HIV. Texto Contexto Enferm. jul. 2017; 26(2). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/tce/v26n2/0104-0707-tce-26-02-e00180016.pdf. Acesso em 10 jun. 2020.

Silva GE, Alves CRL. Avaliação do grau de implantação dos atributos da atenção primária à saúde como indicador da qualidade da assistência prestada às crianças. Cad Saude Publica. 2019; 35(2):e00095418. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csp/v35n2/1678-4464-csp-35-02-e00095418.pdf. Acesso em 15 jun. 2020.

Araújo JP, Viera CS de, Oliveira BRG, Gaiva MA, Rodrigues RM. Assessment of the atributes of Primary Health Care for chukdren. Rev BrasEnferm. 2018; 71(suppl 3):1366-72. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v71s3/0034-7167-reben-71-s3-1366.pdf. Acesso em 20 jun. 2020.

D’Avila OP, Pinto LF da S, Hauser L, Gonçalves MR, Harzheim, E. The use of the Primary Care Assessment Tool (PCAT): an integrative review and proposed update. Rio de Janeiro: Cien Saude Colet. mar. 2017; 22(3). Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232017223.03312016. Acesso em 25 jun. 2020.

Reichert AP da S, Rodrigues PF, Albuquerque TM, Collet N, Minayo MC de S. Bond between nurses and mothers of children younger than two years: perception of nurses. Cien Saude Colet. 2016; 21(8):2375-82. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v21n8/en_1413-8123-csc-21-08-2375.pdf. Acesso em 30 jun. 2020.

Oliveira PR, Favoretto CAO. Análise da realização da cirurgia ambulatorial na perspectiva da qualificação e resolutividade do cuidado prestado pelo médico de família e comunidade na Atenção Primária à Saúde na cidade do Rio de Janeiro. Rev Bras Med Fam Comunidade. jan./dez. 2019; 14(41):1864. Disponível em: https://doi.org/10.5712/rbmfc14(41)1864. Acesso em 01 jul. 2020.

Reichert AP da S, Leônico AB de A, Toso BRG, Santos NCC de B, Vaz EMC, Collet N. Family and community orientation in children’s primary healthcare. Cien Saude Colet. jan. 2016; 21(1):119-27. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v21n1/en_1413-8123-csc-21-01-0119.pdf. Acesso em 05 jul. 2020.

Conselho Federal de Enfermagem (COFEN). Novo Código de Ética da Enfermagem: Resolução nº 564 de 2017. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-5642017_59145.html. Acesso em 10 jul. 2020.

Aleluia IRS, Medina MG, Almeida PF, Vilasbôas ALQ. Care coordination in primary health care: an evaluative study in a municipality in the Northeast of Brazil. Cien Saude Colet. 2017; 22(6):1845-56. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v22n6/en_1413-8123-csc-22-06-1845.pdf. Acesso em 29 maio 2020.

Melo LC de O, Nakano AMS, Monteiro JC dos S, Furtado MC de C. Primary health care attributes in breastfeeding care. Texto Contexto Enferm. 2019; 28(s.n.):e20170516. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v28/1980-265X-tce-28-e20170516.pdf. Acesso em 05 maio 2020.

Almeida PF, Medina MG, Fausto MCR, Giovanella L, Bousquat A de, Mendonça MHM. Coordenação do cuidado e Atenção Primária à Saúde no Sistema Único de Saúde. Saude Debate. set. 2018; 42(n. spe1): 244-60. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-11042018S116. Acesso em 05 jan. 2020.

Mendes EV. A construção social da atenção primária à saúde. Brasília: Conselho Nacional de Secretários de Saúde – CONASS, 2015. Disponível em: http://www.saude.go.gov.br/wp-content/uploads/2016/12/a-construcao-social-da-atencao-primaria-a-saude.pdf. Acesso em 10 fev. 2020.

Kringos DS, Boerma WGW, Hutchinson A, Saltman RB. Building primary care in a changing Europe. Geneva: World Health Organization, 2015. Disponível em: http://www.euro.who.int/__data/assets/pdf_file/0018/271170/BuildingPrimaryCareChangingEurope.pdf?ua=1. Acesso em 15 mar. 2020.

Moll MF, Goulart MB, Caprio AP, Ventura CAA, Ogoshi AA de CM. The knowledge of nurses on health care networks. Journal of Nursing UFPE on line [JNUOL]. 2017; 11(1):86-93. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5205/1981-8963-v11i1a11881p86-93-2017. Acesso em 20 abr. 2020.

Moll MF, Goulart MB, Caprio AP, Ventura CAA. Nurses in the strengthening of the health network in a city in the South Triangle/Minas Gerais. Rev Enferm Cent-Oeste Min. 2018;8(s.n.):2393. Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/2393/1868. Acesso em 30 maio 2020.

Silva JIM, Gonçalves AB, Fernandes MDL, Sila MV, Rodrigues DC. Análise da qualidade da atenção primária sob o olhar dos profissionais de saúde. Braz. J. of Develop. ago 2020; 6(8):59115-59129. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/15149/12499. Acesso em 09 dez. 2020.

Facchini LA, Tomasi E, Dilélio AS. Quality of Primary Health Care in Brazil: advances, challenges and perspectives. Saude Debate. set. 2018; 42(n.e.1):208-22. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/v42nspe1/en_0103-1104-sdeb-42-spe01-0208.pdf. Acesso em 20 jun. 2020.

Barbosa MIS, Bosi MLM. Vínculo: um conceito problemático no campo da Saúde Coletiva. Physis. 2017; 27(4):1003-22. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/physis/v27n4/0103-7331-physis-27-04-01003.pdf. Acesso em 20 jul. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117//bjdv7n2-029

Refbacks

  • There are currently no refbacks.