Prevalência do idoso em situação de fragilidade na atenção primária a saúde / Prevalence of the elderly in a situation of fragility in primary health care

Thábita Vilarinho Bernardes, Marilene Rivany Nunes

Abstract


RESUMO

Introdução: O idoso em situação de fragilidade é um assunto que abrange várias instâncias além do processo saúde – doença, sendo de fundamental importância, visto que a taxa de expectativa de vida esta se tornando cada vez maior. Objetivo: Identificar a prevalência de idosos em situação de fragilidade da área adscrita à equipe de saúde 29 e micro área 5. Reconhecer a fragilidade em idosos enquanto condição que afeta a comunidade abrangida, causando mazelas biopsicossociais. Medir a porcentagem de idosos acometidos por situação de fragilidade e expor os dados colhidos de maneira a orientar futuras intervenções na UAPS, visando a melhoria da saúde dos pacientes abordados. Metodologia: Trata-se de um Projeto Saúde no Território, desenvolvido no contexto da Atenção Básica do Município de Patos de Minas. Este é um estudo de campo, transversal, de abordagem quantitativa e descritiva. A população foi composta por idosos entre 60 e 75 anos, pertencentes à equipe 29, da micro áreas 05 da Unidade Básica de Saúde Padre Eustáquio. Para definição da amostra foi levantado, via Viver Sistemas, o número de idosos atendidos na Unidade Básica de Saúde selecionada, que identificou uma população de 88 idosos. Os critérios de inclusão foram: ser idoso com 60 a 75 anos de idade, morar na micro área 05 de abrangência da UBS.A coleta de dados será realizada por meio de um questionário Índice de Vulnerabilidade Clínico-Funcional-20 (IVCF-20) aplicado nos idosos. Será utilizado a estatística descritiva para análise dos dados, identificando as frequências e apresenta em forma de números absolutos e relativos em forma de gráficos.

 

 


Keywords


Fragilidade. Idoso. Promoção de saúde.

References


LANA, Leticedalla et al. Síndrome de fragilidade no idoso: uma revisão narrativa. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, [s.l.], v. 17, n. 3, p.673-680, set. 2014. FapUNIFESP (SciELO)

LOURENÇO, Roberto Alves et al. Consenso brasileiro de fragilidade em idosos: conceitos, epidemiologia e instrumentos de avaliação. Geriatrics, Gerontology And Aging, [s.l.], v. 12, n. 2, p.121-135, jun. 2018. Zeppelini Editorial e Comunicação.

MACEDO, Camila et al. Síndrome da fragilidade no idoso: importância da fisioterapia. Arquivos Brasileiros de Ciências da Saúde, [s.l.], v. 33, n. 3, p.177-184, 20 dez. 2008.

MORAES, Edgar Nunes de et al. Avaliação multidimensional do idoso. Sesa, Curitiba, p.1-112, 2017.

MORAES, Edgar Nunes de et al. Avaliação multidimensional do idoso. Sesa, Curitiba, p.1-118, 2018.

SOUZA, Michele Souza. Desafios do envelhecimento populacional: como as legislações destinadas aos idosos têm lidado com essa nova demanda? Estudo Interdisciplinar de Envelhecimento, Porto Alegre, v. 20, n. 1, p.159-175, 2015.

OLIVEIRAet al. Prevalência de síndrome da fragilidade em idosos de uma instituição hospitalar.Rev. Latino-Am. Enfermagem, 2013

FRIED et al. Untangling the concepts of disability, frailty and comorbidity: implications for improved targeting and a care. J GerontolSer A BiolSci Med Sci 2004;59(3):255-63.

CANGUSSU, Mariana Machado Barbosa. Atenção ao idoso frágil: uma proposta de intervenção da equipe vermelha de saúde da família do município de Bonfim/MG. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/4061.pdf, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-613

Refbacks

  • There are currently no refbacks.