Biscoito tipo sequilho adicionado de farinha de arroz (Oryza Sativa .L) e de geleia de guabiroba (Campomanesia xanthocarpa) / Biscuit type added rice flour (Oryza Sativa .L) and guabiroba jelly (Campomanesia xanthocarpa)

Thalita Gabrielle Oliveira Santos, Thânya Maria Araújo Guimarães, Regilda Saraiva dos Reis Moreira-Araújo

Abstract


Objetivo: Desenvolver um biscoito do tipo sequilho adicionado com farinha de arroz e uma geleia de guabiroba, visando a utilização de produto regional. Metodologia: O presente trabalho foi realizado na Universidade Federal do Piauí, no laboratório de Desenvolvimento de Produtos e Análise Sensorial de Alimentos. Após o desenvolvimento do produto foi realizada a análise sensorial, os testes Escala Hedônica, Intenção de Compra e Pareado de preferência e a caracterização deste por meio da Análise Descritiva Quantitativa-ADQ. Conclusão: Concluiu-se que as diferentes formulações de biscoito e geleia desenvolvidas foram sensorialmente aceitas, sendo preferida a geleia com 20-80% de fruta e o sequilho com 5-35% de farinha de arroz. Sendo possivelmente um produto potencialmente nutritivo e veículo de nutrientes e compostos bioativos.


Keywords


Guabiroba, Arroz, Biscoito, Geleia.

References


AOKI, M. (2015). Consumer loyalty towards locally certified low-input farm products.

British Food Journal, 117(9), 2300-2312.

BJÖRK, P., BJÖRK, P., KAUPPINEN-RÄISÄNEN, H., & KAUPPINEN-RÄISÄNEN, H.

(2016). Local food: a source for destination attraction. International Journal of Contemporary Hospitality Management, 28(1), 177-194.

DUTCOSKY, S. D. Análise Sensorial de Alimentos. 2. ed. rev. e ampl. – Curitiba: Champagnat, 2011.

FERREIRA, I. C. F. R.; BARROS, L.; ABREU, R. M. V. Antioxidants in wild mushrooms.

Current Medicine Chemistry, v. 16, p. 1543 – 1560, 2009.

GODOY, R et al. Geleia de gabiroba– um produto de simples elaboração e boa aceitação.

Comunicado Técnico. ISSN 1980-3982 Colombo, PR. Julho, 2015.

KROLOW, A. C. R. Preparo artesanal de geléias e geleiadas. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2005.

MOURA E LIMA, C et al. Avaliação sensorial e da composição nutricional de uma preparação típica brasileira para o público fenilcetonúrico. Brazilian Journal of Develoment., Curitiba, v. 5, n. 10, p. 19095-19108 oct. 2019

PEREIRA, M. C.; STEFFENS, R. S.; JABLONSKI, A.; HERT .

. , S. H. Characterization and antioxidant potential of Brazilian fruits from the Myrtaceae family. Journal of Agricultural and Food Chemistry, Washington, v.

, n. 12, p. 3061-3067, 2012.

ROCHA, W. S.; LOPES, R. M.; SILVA, D. B.; VIEIRA, R. F.; SILVA, J. P.; AGOSTINI-

RUFINO, M. S. M.; ALVES, R. E.; BRITO, E. S.; MORAIS, S. M.; SAMPAIO, C. G.;

PÉREZ-JIMÉNEZ, J.; SAURA-CALIXTO, F. D. Metodologia científica: determinação da atividade antioxidante total em frutas pela captura do radical livre DPPH. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2007a. 4 p. (Comunicado Técnico, nº 127).

TAMARA de Godoy Zanini, Rossana Catie Bueno de Godoy, Angela Maria Faustin de Jesus. Estabilidade físico-química de polpa de gabiroba. Documentos 278, 21 e 22 de julho de 2015

– Colombo, PR, Brasil. Anais do XIV Evento de Iniciação Científica da Embrapa Florestas.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-544

Refbacks

  • There are currently no refbacks.