A comunicação digital da saúde pública no Brasil: Leitura de gênero, idade e etnia nas campanhas publicitárias de saúde / Digital communication of public health in Brazil: Reading gender, age and ethnicity in health advertising campaigns

Geovane Linhares dos Santos, Antônio Nolberto de Oliveira Xavier, João Lucas Paes Santos, Marcelo Pires de Oliveira

Abstract


Este artigo teve como objetivo analisar, baseado na teoria da Análise do Discurso de linha francesa, as campanhas realizadas pelo Ministério da Saúde e disponibilizadas em seu site na internet. Entende-se que cada material das políticas públicas na área de saúde deve ter claros seus objetivos comunicacionais e para isto também deve focar em seus públicos-alvo. Fundamentado na tese de que a informação também é uma forma de prevenção a diferentes doenças, a análise do material de divulgação e publicidade existente em meio digital foi abordado para perceber como se realizam processos de comunicação visando a prevenção e os cuidados com a saúde pública no Brasil.


Keywords


Saúde, Comunicação, Ministério da Saúde, Discurso.

References


BRANDÃO, Helena Hatshue Nagamine. Introdução à análise do discurso/ Helena H. Nagamine Brandão. 2.ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 2.528 de 19 de outubro de 2006. Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. 2006b. Disponível em: http://dtr2001.saude.gov.br/sas/PORTARIAS/Port2006/GM/GM-2528.htm. Acesso em: 14 maio. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria nº 1.130, de 5 de agosto de 2015. Institui a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC) no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União, Brasília, DF, n. 149, 6 ago. 2015. Seção 1, p. 37. Disponível em: . Acesso em: 01 jun. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: princípios e diretrizes. Brasília, DF, 2009b.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde Integral da População Negra: uma política do SUS. Brasília, DF, 2017.

CONCEIÇÃO, D, S. et al. A Educação em Saúde como Instrumento de Mudança Social. Braz. J. of Develop., Curitiba, v.6, n.8, p. 59412-594 16 aug. 2020. ISSN 2525-8761. Disponivel em: . Acesso em: 17 dez. 2020.

LIMA-COSTA, Maria Fernanda; BARRETO, Sandhi Maria. Tipos de estudos epidemiológicos: conceitos básicos e aplicações na área do envelhecimento. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília , v. 12, n. 4, p. 189-201, dez. 2003.

MAINGUENEAU, D. Problemas de ethos. In: POSSENTI, Sírio; SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília Perez (Orgs.). Cenas da enunciação. São Paulo: Parábola Editorial, 2008a. p. 55-73.

MAINGUENEAU, D. A propósito do ethos. In: MOTTA, Ana Raquel; SALGADO, Luciana (Orgs.). Ethos discursivo. São Paulo: Contexto, 2008b. p. 11-29.

ORLANDI, Eni P. Análise do Discurso: princípios e procedimentos. 7.ed. Campinas, SP: Pontes, 2007.

OLIVEIRA, A. et al. A comunicação no contexto do acolhimento em uma unidade de saúde da família de São Carlos, SP. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 12, n. 27, p. 749-762, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-533

Refbacks

  • There are currently no refbacks.