A importância da residência médica em medicina de família e comunidade e a reflexão de seu processo adaptativo frente à pandemia da COVID 19 - relato de experiência / The importance of the medical residency in family and community medicine and the reflection of its adaptive process facing COVID 19 pandemic -an experience report

Sabrina Feitosa Faria

Abstract


O objetivo deste trabalho é abordar a transformação que a pandemia do novo coronavírus promoveu em um programa de residência médica em medicina de família e comunidade (MFC) em Goiás e a importância dessa formação médica como ferramenta construtiva para melhor desempenho individual e profissional.  A atenção primária à saúde é a estratégia principal para se atingir uma saúde universal e equilitária, e possui conexão direta com a MFC, para a construção de um sistema de saúde efetivo, coordenado, integral e longitudinal. Para uma funcionalidade harmônica esse sistema de saúde depende de vários fatores, entre eles as ações da gestão municipal e dos profissionais de saúde, que devem ser sinérgicas em busca da melhor oferta de saúde para a população. Crises, como a pandemia, exigem rápida adaptação e reflexão constante para diminuir possibilidades de estagnação ou retrocesso. O saldo dessa experiência para os médicos residentes foi positivo e as ferramentas e princípios da MFC contribuíram fortemente para esse desfecho.


Keywords


Medicina de Família e Comunidade, Residência médica, atenção primária, pandemia, novo coronavírus.

References


Flexner A. Universities, American, English and German. New York : Oxford University Press; 1930.

World Health Organization. Conferência internacional sobre cuidados primários de saúde [Internet]. Alma Ata: WHO; 1978 [capturado em 29 dez. 2020]. Disponível em: https://www.opas.org.br/declarac ao-de-alma-ata/.

Scheffler RM, editor. Manpower policy for primary health care (IOM publication). Washington: National Academy of Sciences; 1978.

Brasil. Lei n. 6.932, de 7 de julho de 1981 [Internet]. Brasília: Casa Civil; 1981 [capturado em 29 dezembro 2020]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l6932.htm

Brasil. Resolução n. 07, de 12 de junho de 1981 [Internet]. Brasília; MEC; 1981 [capturado em 29 dezembro 2020]. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/CNRM0781.pdf

Schneider EC, Sarnak DO, Squires D, Shah A, Doty MM. Mirror, mirror: international comparison reflects flaws and opportunities for better US healthcare [Internet]. New York: Commonwealth Fund; 2017 [capturado em 09 abr. 2018]. Disponível em: http://www.commonwealthfund.org/interactives/20 17/july/mirror-mirror/

Falk JW. A especialidade medicina de família e comunidade no Brasil: aspectos conceituais, históricos e de avaliação da titulação dos profissionais [tese]. Porto Alegre: UFRGS; 2005.

Souza HM. Saúde da família: uma proposta que conquistou o Brasil. Brasília: Ministério da Saúde; 2010.

Campos FE, Belisário AS. O programa da Saúde da Família e os desafios para a formação profissional e a educação continuada. Interface (Botucatu). 2001;5(9):133-42.

Scheffer M, Biancarelli A, Cassenote A. Demografia médica no Brasil 2015. São Paulo: DMPUSP; 2015.

Norman AH, Tesser CD. Acesso ao cuidado na Estratégia Saúde da Família: equilíbrio entre demanda espontânea e prevenção/promoção da saúde. Saúde Soc. 2015;24(1):165-79.

Starfield B. Atenção primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia [Internet]. Brasília: Unesco; 2002 [capturado em 29 dez. 2020]. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/ulis/cgi -bin/ulis.pl?catno=130805&set=4BBCA640_1_386&gp=1&mode=e&lin=1&ll=1.

World Health Organization. WHO announces COVID-19 outbreak a pandemic. http://www.euro.who.int/en/health-topics/health-emergencies/coronavirus-covid-19/news/news/2020/3/who-announces-covid-19-outbreak-a-pandemic (acessado em 29/Dez/2020).

» http://www.euro.who.int/en/health-topics/health-emergencies/coronavirus-covid-19/news/news/2020/3/who-announces-covid-19-outbreak-a-pandemic.

Boletim Epidemiológico [Internet]. Anápolis: Secretaria Municipal de Saúde; 2020 [cited 2020 Dec 29]. Available from: https://covid.anapolis.go.gov.br/

Painel Coronavírus: Guia de Vigiläncia Epidemiológica do COVID-19. [Internet]. Brasil: Ministério da Saúde; 2020 [cited 2020 Dec 29]. Available from: https://covid.saude.gov.br/.

Rakel RE, Rakel DP. Textbook of family medicine. 9th ed. Philadelphia: Saunders; 2015.

Organização Mundial da Saúde – OMS, Organização Mundial dos Médicos de Família-WONCA. Tornar a prática e a educação médicas mais relevantes para as necessidades das pessoas: a 10. Contribuição do Médico de família. Ontário, Canadá; 1994 nov.

Conselho Federal de Medicina. Ofício CFM nº 1.756/2020 - COJUR. http://portal.cfm.org.br/images/PDF/2020_oficio_telemedicina.pdf (acessado em 10/Dez/2020).

Brasil. Lei nº 13.989, de 15 de abril de 2020. Dispõe sobre o uso da telemedicina durante a crise causada pelo coronavírus (SARS-CoV-2). Diário Oficial da União 2020; 16 abr.

Smith JW, Denny WF, Witzke DB. Emotional impairment in internal medicine house staff. JAMA. 1986;255(9):1155-8.

Nogueira-Martins LA. Residência médica: estresse e crescimento. 1ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2005. 201p.

Campbell J, Prochazka AV, Yamashita T, Gopal R. Predictors of persistent burnout in internal medicine residents: a prospective cohort study. Acad Med. 2010;85(10):1630-4.

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Portal da Saúde SUS. Histórico cobertura SF [Internet]. Brasília: Portal da Saúde SUS, 2012 [capturado em 29 dez. 2020]. Disponível em: http://dab.saude.gov.br/portaldab/historico_cobertura_sf.php.

Ruano A, Furler J, Shi L. Interventions in primary care and their contributions to improving equity in health. Int J Equity Health. 2015;14:153.

Fry J. The mouse and the elephant: can primary care save the US health system? The Lancet. 1992;340(8819):594-559.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-469

Refbacks

  • There are currently no refbacks.