Controle alternativo de insetos de importância agrícola com uso de extratos vegetais de Azadirachta indica (Nim), em Feira de Santana, Bahia, Brasil / Alternative control of insects of agricultural importance using plant extracts of Azadirachta indica (Nim), in Feira de Santana, Bahia, Brazil

Éverton Souza da Silva, Jucelho Dantas Cruz, Janete Jane Resende, Naiara Nascimento Campos, Thales Araújo Pinheiro

Abstract


O nim (Azadirachta indica) foi introduzido no Brasil na década de 80, com objetivo de utilização como pesticida natural em lavouras. Devido ao rápido desenvolvimento e adaptação, a espécie logo foi disseminada, em especial no bioma Caatinga. Seu potencial inseticida é conhecido em inúmeras espécies de insetos-pragas, não sendo este o caso dos cupins, na qual ainda é desconhecida a concentração ideal para controlá-los. Assim, objetivou-se com este trabalho avaliar diferentes concentrações de extrato aquoso e extrato etanólico de A. indica em estágio de floração e frutificação para controle de cupins na Caatinga. Para isto, realizou-se a trituração de 50, 100 e 150g de partes vegetais (folhas, flores e frutos) de nim por litro de água, na qual cada concentração foi considerado um tratamento para o extrato aquoso. E trituração de 50, 100 e 150g de partes vegetais (folhas, flores e frutos) de nim por 0,5 litro de álcool, para compor os tratamentos de extratos etanólicos. Fragmentos de ninhos de cupins medindo, aproximadamente, 27cm³ com colônias ativas de isópteros foram acomodados em recipientes plásticos, borrifados com diferentes concentrações e cobertos com voil. O experimento foi realizado em Delineamento inteiramente Casualizado com três tratamentos, quatro repetições, mais testemunha. Após 24 e 48 horas da aplicação (HAA) a eficácia do bioinseticida foi avaliado através da contagem de insetos vivos e mortos. As concentrações de extrato aquoso que melhor resultados apresentaram foram 50 e 150g de nim em frutificação por litro de água, 48 HAA. Já o extrato etanólico, demonstrou eficiência no controle de cupins em todos os tratamentos, alcançando mais de 70% de eficiência em todas as concentrações. Conclui-se que que o emprego de inseticidas naturais à base de nim, principalmente em estágio de frutificação e com álcool como extrator, são alternativas ao manejo integrado de cupins hipógeos, se utilizados em concentrações corretas, podendo vir a contribuir para a redução do uso de inseticidas químicos mais agressivos aos organismos benéficos e ao ambiente.

 

 


Keywords


Azadirachta indica, bioinseticida, cupins.

References


EMBRAPA. Uso do extrato aquoso de folhas de nim para o controle de Spodoptera frugiperda no milho. Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo, 2006. 5 p. (Embrapa Milho e Sorgo. Circular Técnica, 88).

FORIM, M. R. Estudo fitoquímico do enxerto de Azadirachta indica sobre a Melia azadirach: Quantificação de substâncias Inseticidas. Universidade Federal de São Carlos, Departamento de Química. (2006). Tese de Doutorado.

MARTINEZ,S.S. O Nim -Azadirachta indica- um inseticida natural. IAPAR-PR, 2008.

SANTOS, A. V et al. et al. Efeito in vitro do extrato de nim (Azadirachta indica) e óleo essencial de cravo (Syzygium aromaticum) sobre Rhipicephalus (Boophilus) microplus*. Revista brasileira de medicina veterinária., 111-115, 20102.

QUINTELA E.D. & PINHEIRO P.V. Efeito de extratos botânicos sobre a oviposição de Bemisia tabaci biótipo B em feijoeiro. Comunicado Técnico 92, Embrapa Arroz e Feijão, Santo Antônio de Goiás, GO.6p, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-446

Refbacks

  • There are currently no refbacks.