Caracterização dos consumidores de ovos na cidade de Maringá – Paraná / Characterization of egg eggs in the city of Maringá – Paraná

Karina Milene Maia, Daiene de Oliveira Grieser, Juliana Beatriz Toledo, Maria Tereza Frageri Paulino, Débora Rodrigues de Aquino, Simara Marcia Marcato

Abstract


Objetivou-se neste trabalho caracterizar os consumidores e avaliar a aceitação da coloração da gema de ovos crus de galinhas poedeiras leves alimentadas com diferentes níveis de extrato da flor de marigold (Tagetes erecta) e cantaxantina. Os questionários semiestrutu­rados e a análise visual dos ovos foram realizadas com a participação de 402 adultos não treinados na cidade de Maringá, localizada no norte do Paraná – Brasil, e foram aplicados entre os meses de outubro a novembro de 2018, nos locais de maior movimento da cidade. Sobre o consumo dos ovos, 94% dos entrevistados consideram que o ovo é saudável, 66,69% admitiram consumir ovos de casca de cor branca, 57,46% alegaram que a cor da gema não interfere na compra dos ovos, 26,37% alegaram que a coloração da gema mais intensa indica que os ovos são oriundos de “galinhas caipiras”. Porém, 66,67% disseram preferir ovos com gema mais intensa. Quanto a coloração da gema, 35,7% dos consumidores escolheram os ovos em que as aves receberam a inclusão de 2,1 ppm do extrato da flor de Marigold e 1,0 ppm de cantaxantina, respectivamente, na dieta. Esses ovos atingiram a escala oito do método de avaliação subjetivo (Leque Colorimétrico da Roche), sendo este a coloração mais aceita para os consumidores de ovos de Maringá - PR.


Keywords


Análise visual, cantaxantina, coloração da gema, consumo de ovos, flor de Marigold.

References


ALCÂNTARA, J.B. Qualidade Físico-Química de Ovos Comerciais: Avaliação e Manutenção da Qualidade. 24 f. Seminário apresentado ao Curso de Doutorado em Ciência Animal, Higiene e Tecnologia de Alimentos da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás - Universidade Federal de Goiás Goiânia, 2012.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PROTEÍNA ANIMAL (ABPA). 2019. Annual Report.

BENITES, C. I.; FURTADO, P. B. S.; SEIBEL, N. F. 2005. Características e aspectos nutricionais do ovo. In: SOUZ-SOARES, L. A.; SIEWERDT, F. Aves e ovos. Pelotas: UFPEL, 57-64.

BELZER, R. 2019. A produção brasileira de ovos e perspectivas. In: Produção e Processamento de ovos de Poedeiras Comerciais. FARIA, D. E. de; FILHO, D. E. de F.; MAZALLI, M. R.; MACARI, M. Campinas: FACTA, 2019. 2-17.

BRISOLA, M. V.; CASTRO, A. M. G. 2005. Preferências do consumidor de carne bovina do Distrito Federal pelo ponto de compra e pelo produto adquirido. Revista de Gestão.12 (1): 81-99.

FASSANI, E.J.; ABREU, M.T.; SILVEIRA, M.M.B.M. 2019. Coloração de gema de ovo de poedeiras comerciais recebendo pigmentante comercial na ração. Ciência Animal Brasileira, 20: 1-10.

FÁVERO, L.P.; BELFIORE, P; SILVA, F. L. D. A.; CHAN, B. L. (2009) Análise de da¬dos: Modelagem Multivariada para Tomada de Decisões. Elsevier. Rio de Janeiro, Brasil. 646.

FRANCISCO, D. C.; NASCIMENTO, V. P.; LOGUERCIO, A. P.; CAMARGO, L. 2007. Caracterização do consumidor de carne de frango de Porto Alegre. Ciência Rural, 37 (1): 253-258.

GOLABART, J.; SALA, R.; RINCÓN-CARRUYO, X.; MANZANILLA, E.G.; VILÀ, B.; GASA, J. 2004. Egg yolk color as affected by saponification of diferente natural pigmenting sources. Journal of Applied Poultry Research, 13 (2): 328-334.

HAIR, J. R. J. F.; BLACK, W. C.; BABIN B. J.; ANDERSON, R. E. (2010) Multivariate Data Analysis. Pearson. Nova York, EUA.785.

HARGITAI, R.; NYIRI, Z.; EKE, Z.; TÖRÖK J. 2016. Effects of Temperature and Duration of Storage on the Stability of Antioxidant Compounds in Egg Yolk and Plasma. Physiological and Biochemical. Zoology. 89 (2): 161–167.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 2010. Disponível em: . Acessado em: 02 dez. 2019.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) 2018. Disponível em: . Acessado em: 02 dez. 2019.

MELCHIOR, R.; PIRES, P. G. S. 2019. Aspecto de consumo e perfil do consumidor de ovos do Rio Grande do Sul. 2019. In: Ovos. RS News. 5: 1-20.

MENDES, L. J.; MOURA, M. M. A.; MACIEL, M. P. et al. 2016. Perfil do consumidor de ovos e carne de frango do Município de Janaúba-MG. Ars. Veterinária 32: 081-087.

MENDES, F. R. Qualidade física, química e microbiológica de ovos lavados armazenados sob duas temperaturas e experimentalmente contaminados com Pseudomonas aeruginosa. 2010. 72. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) - Escola de Veterinária, Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

MUTUNGI, G.; RATLIFF, J.; PUGLISI, M. et al. 2008. Dietary cholesterol from eggs increases plasma HDL cholesterol in overweight men consuming a carbohydrate-restricted diet. The Journal of Nutrition, Rockville. 138 (2): 272-276.

ROSTAGNO, H. S.; ALBINO, L. F. T.; DONZELE, J. L. et al. 2011. 252. Tabelas Brasileiras para Aves e Suínos: Composição de Alimentos e Exigências Nutricionais. 3 ed. Viçosa/MG: UFV.

SANDESKI, L.M. Otimização da pigmentação da gema do ovo. 2013. 60. Disssertação (Mestrado) Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba, 2016

SILVA, M. B; RAPOSO, J. D. A. S.; RAMOS, L. S. N. 2015. Consumidores de ovos de galinha do município de Teresina, PI. Revista Brasileira Pesquisa em Alimentos, 6 (1): 56-63.

SILVA J. H. V; ALBINO L. F. T; GODÓI M. J. S. 2000. Efeito do Extrato de Urucum na Pigmentação da Gema dos Ovos. Revista Brasileira de Zootecnia, 29 (5): 1435-1439.

STONE, H. S.; SIDEL, J. L. Sensory evaluation practices. San Diego: Academic Press, 1993. 308.

VIVAS, D. N; PANTOLFI, N.; DINIZ, R. F. et al. Perfil do consumidor de ovos de poedeiras comerciais no município de Ilha Solteira – SP. Disponível em . Acessado em: 14 dez. 2019.

ZIGGERS D. 2000. Astaxantina: Un corante y ademas saludable. Avicultura Professional, 20(8): 12-13.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-440

Refbacks

  • There are currently no refbacks.