Caracterização do perfil e da produção científica dos gestores de pesquisa e de extensão do IFSC / Characterization of the profile and scientific production of the IFSC research and extension managers

Magali Inês Pessini

Abstract


O estudo se propõe a apresentar um comparativo da produção científica dos gestores de Extensão e de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Santa Catarina. Trata-se de uma pesquisa descritiva, de abordagem quantitativa. Esta investigação se pautou pela análise do cenário institucional, das características do perfil dos gestores. Constatamos que os gestores de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação possuem titulação mais elevada que os gestores de Extensão e, por consequência, a produção científica dos gestores de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação é maior do que os gestores de Extensão.

Keywords


Produção Científica, Pesquisa, Extensão, Gestores, Instituto Federal.

References


BERTI, L. C., et al. Produção científica e formação de recursos humanos na área de Bioquímica em instituições federais do Rio Grande do Sul: fomento estadual. Química Nova, v. 33, n. 3, p. 765-771, 2010.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 2008.

DEMO, Pedro. A Nova LDB: ranços e avanços. 3. ed. Campinas: Papirus, 1997.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA. Documentos Norteadores. [s./d.]. Disponível em: . Acesso em: 13 julho 2020.

NOGUEIRA, Maria das Dores Pimentel (Org.). Extensão Universitária:

diretrizes conceituais e políticas. Belo Horizonte: PROEX UFMG, 2000.

TARGINO, Maria das Graças; GARCIA, Joana Coeli Ribeiro. Ciência brasileira na base

de dados do Institut for Scientific Information (ISI). Ciência da Informação, Brasília, v.

, n. 1, p. 103-107, jan./abr. 2000.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-411

Refbacks

  • There are currently no refbacks.