Resistência mecânica do solo à penetração associado à umidade, densidade, Granulometria e Macronutrientes em Ji-Paraná-RO / Soil mechanical resistance to penetration associated with humidity, density, Granulometry and Macronutrients in Ji-Paraná-RO

Selma Maria de Arruda Silva, Marilia Locatelli, Adriana Cristina da Silva Nunes, Celso Pereira de Oliveira, Fernando Antônio Rebouças Sampaio, Thays da Silva Mandu, Celina Arruda e Silva

Abstract


A resistência à penetração do solo associado à umidade são parâmetros estudados  para indicar o grau de compactação em diferentes tipos e condições de solo. O objetivo da pesquisa foi verificar o nível de compactação do solo na área da bacia hidrográfica do Igarapé Dois de abril em Ji-Paraná-RO, a partir dos parâmetros, resistência do solo à penetração, umidade, densidade, granulométria e macronutrientes para analisar se os resultados atendem ao desenvolvimento radicular de plantas. O construto da pesquisa foi realizado com base em material cartográfico, geoprocessamento e as técnicas que o integram como imagem de satélite, Sistema de Informação Geográfica-SIG e para o trabalho de campo foram utilizados o trado holandês, anel de copec e Sistema de Posicionamento Global-GPS. A resistência à penetração foi aferida em condições de campo com uso de penetrômetro de impacto, modelo IAA/Planalsucar-Solf. As análises de solo foram realizadas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia-IFRO, campus Ji-Paraná, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa em Porto Velho e no Laboratório de solos CEUJI/ULBRA, atual Centro Universitário São Lucas Ji-Paraná. Os resultados demonstraram que valores de RP apresentam restrições para o desenvolvimento radicular  em seis pontos onde ultrapassaram 2 MPa e estão associados a valores baixos de umidade e valores de até 1,98 g/cm3 de densidade. Já os seis pontos analisados de macronutrientes precisam de calagem e adubação para corrigir a acidez do solo e propiciar o desenvolvimento de plantas.


Keywords


Sistema Radicular de Plantas, Compactação do Solo, Penetrômetro de impacto.

References


BRADY, N. C. O solo em perspectivas. Algumas propriedades físicas importantes dos solos minerais. In: BRADY, N. C. Natureza e propriedades dos solos. Tradução de Antônio B. Neiva Figueiredo. 7ª ed. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1989. Cap.2, p. 42- 70.

BRAGA, G. N. M. Na sala com Gismonti, assuntos sobre agronomia. Alumínio, o inimigo das plantas, 2012. Disponível em<:http://agronomiacomgismonti. blogspot.com.br / 2012/12/ aluminio-o-inimigo-das-plantas.html > Acesso: 24 de out. 2017.

BERTOLLO, A. M; MORAES, M. T; DEBIASI, H; FRANCHINI, J; MAZURANA,

M; LEVIEN, R. Desenvolvimento radicular da Soja subsequente a plantas de cobertura em Latossolo com níveis de compactação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO. XXXV, 2015. Natal: Revista Brasileira de Ciência do Solo, 2016, p. 1-4.

CAPUTO, H. P. Mecânica dos solos e suas aplicações. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico S.A, 1969.

CPRM – SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL. Geodiversidade do Estado de Rondônia. Programa geologia do Brasil. Levantamento da Geodiversidade. ADAMY, A. (ORG.). Porto Velho-RO, 2010. Disponível em: Acesso em: 12 ago. 2017.

DALMOLIN, R. S. D; PEDRON, F. A; AZEVEDO, A. C. Modificações do solo em áreas urbanas. In: DALMOLIN, R. S. D; PEDRON, F. A; AZEVEDO, A. C. Solos & Ambiente. II Fórum. Os solos e as cidades. Santa Maria: Orium, 2006. Cap. 1, p. 9- 23.

GOMES, M. A. et al. Solos, manejo e aspectos hidrológicos na bacia hidrográfica do Araújos. Revista Árvore, Viçosa, MG, v. 36, n. 1, p. 93-102, jan. 2012.

GUBIANI, P. I.; REICHERT, J. M.; REINERT, D. J. Interação Entre Disponibilidade De Água e Compactação do Solo no Crescimento e na Produção de Feijoeiro. Viçosa, v.38, n.3, p.765-773, maio/jun., 2014,. Revista Brasileira de Ciência do Solo.

ISSN 1806-9657. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo. php? script= sci_ arttext&pid=S0100-06832014000300008>. Acesso: 03 jun. 2017.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Bases Cartográficas contínuas. Folhas Topográficas, 1981. Disponível em: Acesso: 20 out. 2017.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades e Estados, Ji-Paraná. Disponível em:< https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/ro/ji-parana.html>Acesso: 30 jul. 2017.

IAIA, A. M.; MAIA, J. C. S., KIM, M. E. Uso do penetrômetro eletrônico na avaliação da resistência do solo cultivado com cana-de-açúcar. Revista Brasileira Engenharia Agrícola e Ambiental, v.10, n.2, p.523-530, 2006.

INSTITUTO DA POTASSA & FOSFATO. Manual internacional de fertilidade do solo. 2. Ed. Piracicaba, 1998. 177 p. Disponível em:< http://brasil.ipni.net/ipniweb/ region/brasil.nsf/>0/40A703B979D0330383257FA 80066C007 / $FILE/ Manual%20Internacional%20de%20Fertilidade%20do%20Solo.pdf> Acesso: 24 de out. 2017.

KERBAUY, G.B. Fisiologia Vegetal. 2 Ed. Guanabara Koogan, 2008. 472p.

LIMA, R. P; SILVA, A. P; GIAROLA, N. F.B. Changes in soil compaction indicators in response to agricultural field traffic. Seul - Coreia do Sul: Biosystems Engineering, 2017. Disponível em:

S1537511017301551>Acesso em: 24 de ago. 2017.

LEITE, E. S; FERREIRA, F. A. C; JESUS, J. A. S; CEZAR, A. P. M; ARAUJO, J. W.

P. Análise da Compactação do Solo no Sistema de Pastagem e Silvipastoril. In: CONGRESSO NORDESTINO DE ENGENHARIA FLORESTAL. IV, 2013. Vitória da Conquista: IV Coneflor – III Seeflor, 2013, p.1-6.

MIRANDA, E. E. (Coord.). Brasil em Relevo. Campinas: Embrapa Monitoramento por Satélite, 2005. Disponível em: . Acesso em: 7 Jan. 2017.

PEREIRA, G. E. S.; LOCATELLI, M.; ROBISON, C. S. Compactação, Densidade e Fertilidade do Solo na Área de Preservação Permanente do Igarapé dos Tanques – Porto Velho (RO). Goiânia, v.13, n.23, p.1169-1580, 2016. Revista Biosfera. ISSN 2317-2606. Disponível em:< http://www.conhecer.org.br/ enciclop/2016a/ ciencias%20sociais/ compactacao.pdf>Acesso: 10 out. 2017.

PEDRON, F.A.; DINIZ, R. S. D; AZEVEDO, A. C; KAMINSKI, J. Solos urbanos.

Ciência rural, v.34, n.5, p.1647-1653, 2004. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/cr / v34n5/ a53v34n5.pdf >Acesso: 24 de ago. 2017.

QUEIROZ-VOLTAN, R. B.; NOGUEIRA, S. S. S.; MIRANDA, M. A. C. de. Aspectos

da estrutura da raiz e do desenvolvimento de plantas de soja em solos compactados.

Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, n. 5, p. 929-938, mai., 2000.

REICHERT, J. M; SUZUKI, L. E. A. S; REINERT, D. J. Compactação do solo em sistemas agropecuários e florestas: identificação, efeitos, limites críticos e mitigação. In: CERETTA, C. A; SILVA, L. S; REICHERT, J. M. Tópicos em ciências do solo.

Viçosa-MG: Suprema Gráfica e Editora Ltda, 2007. Cap. 2, p.50-119.

RIBEIRO, A. C.; GUIMARÃES, P. T. G.; V., V. H. A. (Eds.). Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais - 5ª Aproximação. Viçosa, MG: Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais - CFSEMG, 1999

RONDÔNIA. Município de Ji-Paraná. Lei 1136, de 21 de dezembro de 2001. Dispõe sobre o desenvolvimento urbano no Município de Ji-Paraná, institui o Plano Diretor do Município e dá outras providências. Ji-Paraná, RO. Disponível em:Acesso: 03 de ago. 2017.

RONDÔNIA. Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental - SEDAM.

Boletim Climatológico de Rondônia, 2012. Disponívelem: Acesso em: 20 jul. 2017.

SANTOS, R. D. Manual de descrição e coleta de solo no campo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência de Solo, 2005.

SILVA, V. R.; REINERT, D. J.; REICHERT, J. M. Densidade do solo, atributos químicos e sistema radicular do milho afetados pelo pastejo e manejo do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, Brasil, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, vol. 24, núm. 1, 2000, pp. 191-199.

SILVA, A. A; CASTRO, S. S. Potencial e risco à compactação dos solos da microrregião de Quirinópolis, sudoeste do estado de Goiás. Revista Territorial. Goiás, v.2, n.1, p.106-127, 2013.

STOLF, R.; FERNANDES, J.; FURLANI NETO, V. L. Recomendação para uso do penetrômetro de impacto, modelo IAA/Planalsucar - Stolf. São Paulo, MIC/IAA/PNMCA-Planalsucar, 1983. 8p. (Série penetrômetro de impacto-Boletim, 1).

STOLF, R. Penetrômetro de Impacto Stolf- programa de manipulação de dados em Excel-VBA. UFSCar, 2011. Disponível em:< http://www.cca.ufscar.br/ drnpa/ hprubismar.htm>Acesso: 15 set. 2017.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. Ed. 3. Los Angeles: Artmed, 2006.

TORRES, L. C; BARROS, K. R. M; LIMA, H. V. Resistência do Solo à Penetração e Produção de Raízes e de Forragem em Diferentes Níveis de Intensificação do Pastejo. Viçosa: Revista Brasileira de Ciência do Solo-PAB, vo. 36, n. p.993-1004, 2012.

TOLEDO, A.; TABILE, R. A.; PEREIRA, J. O.; GREJIANIN, R. L.; ANDREOLLA,

V. R. M.; KONOPATZKI, M. R. S. Efeito do sistema de cultivo e da compactação na propriedade estrutural de um solo argiloso. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA, 35, 2006, João Pessoa. Anais. João Pessoa: Sociedade Brasileira de Engenharia Agrícola, 2006. 1 CD-ROM.

VAZ, C. M. P; HOPMANS, J. W; BASSOI, L. H. Penetrômetro Combinado com Sensor de Umidade por TDR para Estudo da Compactação dos Solos. Disponível em:< https://www.embrapa.br/instrumentacao/busca-de-publicacoes/publicacao/ 30399/ penetrometro-combi nado-com-sensor-de-umidade-por-tdr-para-estudo-da- compactacao-dos-solos>Acesso: 03 de ago. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-383

Refbacks

  • There are currently no refbacks.