O uso de geotecnologias na caracterização geométrica, topográfica e hidrográfica da microbacia do rio Tamarupá, Amazônia Ocidental, Brasil / The use of geotechnologies in the geometric, topographic and hydrographic characteristics of the Tamarupá river microbasin, Western Amazon, Brazil

Jhony Vendruscolo, Marcos Gabriel da Silva Araujo, Laisa Ruiz Ferreira, Diogo Martins Rosa, Francisco Adilson dos Santos Hara

Abstract


A conservação dos recursos hídricos é imprescindível para o desenvolvimento de atividades antrópicas em zonas rurais e urbanas. Para garantir essa conservação é necessário um planejamento de uso e ocupação do solo no entorno dos recursos hídricos, considerando uma unidade de gestão e suas características da paisagem. O trabalho tem como objetivo realizar a caracterização geométrica, topográfica e hidrográfica da microbacia do rio Tamarupá, com o intuito de disponibilizar essas informações à população, instituições públicas e privadas. A microbacia do rio Tamarupá tem área de 61,32 km2, perímetro de 50,76 km, forma alongada, altitudes de 163 a 346 m, predominância de relevos planos a ondulados, rede de drenagem de 195,55 km, padrão dendrítico de 5ª ordem, canal principal com 28,72 km, alta densidade de drenagem e de nascentes, canal principal sinuoso, coeficiente de manutenção de 313,6 m2 m-1 e tempo de concentração de 7,54 h. Essas características, indicam baixa suscetibilidade natural a inundações na área urbana e elevado potencial para o desenvolvimento de atividades agropecuárias e florestais na microbacia. Para reduzir os riscos de inundação, devido a impermeabilização parcial do solo decorrente das atividades antrópicas, e favorecer a produtividade agrícola, recomenda-se a adoção de práticas de manejo conservacionista do solo, conservação das florestas nas áreas de reservas legais (propriedades rurais), manutenção das zonas ripárias, e criação de parques municipais.


Keywords


geoprocessamento, características da paisagem, planejamento ambiental.

References


Alvares, C. A.; Stape, J. L.; Sentelhas, P. C.; Gonçalves, J. L. M. e Sparovek, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22(6): 711-728, 2014. DOI: 10.1127/0941-2948/2013/0507

Araújo, A. G. S. Morfodinâmica fluvial do rio Amazonas entre a Ilha do Careiro e a Costa do Varre Vento-AM. Manaus-AM: Universidade Federal do Amazonas, 2018. (Dissertação de mestrado em Geografia)

Beltrame, A. V. Diagnóstico do meio ambiente físico de bacias hidrográficas: modelo de aplicação. Florianópolis-SC: Universidade Federal de Santa Catarina, 1994.

Bertoni, J. e Lombardi Neto, F. Conservação do solo. São Paulo-SP: Editora Icone, 2014. 355p.

Bourke, R. M. Altitudinal limits of 230 economic crop species in Papua New Guinea. In: Haberle, S. G., Stevenson, J. and Prebble, M. (eds). Altered Ecologies: Fire, Climate and Human Influence on Terrestrial Landscapes. Canberra: The Australian National University, 2010. pp. 473-512.

Brasil. (1997). Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal, e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989. Disponível em: www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9433.htm. Acesso em 5 setembro 2018.

Carneiro, P. R. F. e Miguez M. G. Controle de inundações em bacias hidrográficas metropolitanas. São Paulo-SP: Annablume, 2011. 302p.

Cavalheiro, W. C. S. e Vendruscolo, J. Importância de estudos em bacias hidrográficas para o manejo sustentável dos recursos hídricos em Rondônia. Revista Geográfica Venezolana, v. especial: 256-264, 2019. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/46164. Acesso em 31 de outubro de 2020.

Christofoletti, A. Geomorfologia. São Paulo-SP: Editora Edgard Blucher, 1980.

EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa e Agropecuária. Orientações técnicas para criação de suínos em Rondônia. Porto Velho-RO: Embrapa Rondônia, 1997. 19 p. (Circular Técnica, 28)

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Sistema de produção para caprinos e ovinos em Rondônia. Porto Velho-RO: EMBRATER/EMBRAPA, 1989. 27p. (Sistema de produção, Boletim n° 22)

EMBRAPA – Empresa Brasileira de Pesquisa e Agropecuária. Sistema e custo de produção de gado de corte no estado de Rondônia. Campo Grande-MS: EMBRAPA, 2005. 7p. (Comunicado Técnico, 92).

Fairfull, S. & Witheridge, G. Why do Fish Need to Cross the Road? Fish Passage Requirements for Waterway Crossings. Sydney: NSW Fisheries, 2003.

Fietz, C. R.; Comunello, É.; Cremon, C.; Dallacort, R. e Pereira, S. B. Chuvas intensas no Estado de Mato Grosso. Dourados-MS: Embrapa Agropecuária Oeste, 2011.

Franca, R. R. Climatologia das chuvas em Rondônia – período 1981-2011. Revista Geografias, 11(1): 44-58, 2015.

Fritzsons, E.; Mantovani, L. E. e Wrege, M. S. Relação entre altitude e temperatura: uma contribuição ao zoneamento climático no estado de Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira de Climatologia, 12(18): 80-92, 2016. DOI: 10.5380/abclima.v18i0.39471

Girão, O. e Corrêa, A. C. B. A contribuição da geomorfologia para o planejamento da ocupação de novas áreas. Revista de Geografia, 21(2): 36-58, 2004.

Höfig, P. e Araujo-Junior, C. F. Classes de declividade do terreno e potencial para mecanização no estado do Paraná. Coffee Science, 10(2): 195 - 203, 2015.

Horton, R. E. Drainage basin characteristics. Transactions, American Geophysical Union, 13(1): 350-361. 1932.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2020). Sistema IBGE de Recuperação Automática - SIDRA: Pesquisa da Pecuária Municipal. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/tabela/3940. Acesso em 01 de novembro de 2020.

INCRA - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária. (2018). Acervo fundiário. Disponível em: http://acervofundiario.incra.gov.br/acervo/acv.php. Acesso em 15 de maio de 2018.

Lima Júnior, J. C.; Vieira, W. L.; Macêdo, K. G.; Souza, S. A. e Nascimento, F. A. L. Determinação das características morfométricas da sub-bacia do Riacho Madeira Cortada, Quixelô, CE. VII Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2012. Anais, 1-7. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Palmas, Brasil.

Lollo, J. A. O uso da técnica de avaliação do terreno no processo de elaboração do mapeamento geotécnico: sistematização e aplicação na quadrícula de Campinas. São Carlos-SP: Universidade de São Paulo, 1995. (Tese de Doutorado em Engenharia Geotécnica).

Mauro, T. L.; Cavalheiro, W. C. S.; Stachiw, R.; Vendruscolo, J.; Rosa, D. M.; Souza, L. A. e Fernandes, I. M. Uso do geoprocessamento para caracterização morfométrica e desmatamento da sub-bacia do rio Rolim de Moura, Amazônia, Brasil. Revista Geográfica Venezolana, v. especial, 182-197, 2019. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/46168. Acesso em 03 de julho de 2020.

Pacheco, F. M. P.; Vendruscolo, J.; Ramos, H. F.; Rodrigues. A. A. M.; Cavalheiro, W. C. S.; Hara, F. A. S.; Rocha, K. J. e Silva, G. N. Caracterização hidrogeomorfométrica da microbacia do Rio São Jorge, Rondônia, Brasil. Brazilian Journal of Development, 6(1): 4219-4236, 2020. DOI: 10.34117/bjdv6n1-301

Parvis, M. Drainage pattern significance in airphoto identification of soils and bedrocks. Photogrammetric Engineering, 16: 387-408, 1950.

QGIS Development Team. Open Source Geospatial Foundation Project. (2015). Disponível em: http://qgis.osgeo.org. Acesso em 05 de julho de 2017.

Ribeiro, L.; Koproski, L. P.; Stolle, L.; Lingnau, C.; Soares, R. V. e Batista, A. C. Zoneamento de riscos de incêndios florestais para a Fazenda Experimental do Canguiri, Pinhais (PR). Floresta, 38(3): 561-572, 2008. DOI: 10.5380/rf.v38i3.12430

Romero, V.; Formiga, K. T. M. e Marcuzzo, F. F. N. Estudo hidromorfológico de bacia hidrográfica urbana em Goiânia/GO. Ciência e Natura, 39(2): 320-340, 2017. DOI: 10.5902/2179460X26411

Santos, A. M.; Targa, M. S.; Batista, G. T. e Dias, N. W. Análise morfométrica das sub-bacias hidrográficas Perdizes e Fojo no município de Campos do Jordão, SP, Brasil. Revista Ambiente & Água, 7(3): 195-211, 2012. DOI: 10.4136/1980-993X

Santos, L. P.; Rosa, D. M.; Cavalheiro, W. C. S.; Vendruscolo, J.; Rosell, E. C. F. e Bigs, T. Hidrogeomorfometria e índice de desmatamento da microbacia do rio Tinguí, Amazônia Ocidental, Brasil. Revista Geográfica Venezolana, v. especial: 40-56, 2019. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/46154. Acesso em 04 de novembro de 2020.

Santos, P. L.; Silva, J. M. L.; Rodrigues, T. E.; Oliveira Junior, R. C.; Valente, M. A. e Cardoso Junior, E. Q. Levantamento semidetalhado dos solos do campo experimental de Ouro Preto D’Oeste CPAF-RONDÔNIA. Belém-PA: Embrapa Amazônia Oriental, 1999. 38p. (Embrapa Amazônia Oriental. Documentos, 8).

Santos, R. D.; Lemos, R. C.; Santos, H. G.; Ker, J. C.; Anjos, L. H. C. e Shimizu, S. H. Manual de descrição e coleta de solo no campo. Viçosa-MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2013.

Sausen, T. M. e Narvaes, I. S. Sensoriamento remoto para inundação e enxurrada. In: Sausen, T. M. e Lacruz, M. S. P. Sensoriamento remoto para desastres. São Paulo-SP: Oficina de Textos, 2015. p. 118-147.

SEBRAE/RO-SUDER-SEAGRI/RO. Cafés de Rondônia – Sabor e qualidade que vêm da Amazônia. Porto Velho-RO: SEBRAE/RO-SUDER-SEAGRI/RO, 2016. 43p.

Silva, A. F.; Tronco, K. M. Q.; Vendruscolo, J.; Oliveira, J. N.; Cavalheiro, W. C. S., Rosa, D. M. e Stachiw, R. Geoprocessamento aplicado a hidrogeomorfometria e índice de desflorestamento na microbacia do rio D’Alincourt, Amazônia Ocidental, Brasil. Revista Geográfica Venezolana, v. especial: 210-225, 2019. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/46170. Acesso em 04 de novembro de 2020.

Silva, F. A. C. e Araujo, L. V. A piscicultura de Rondônia: avanços e perspectivas. 55° Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - SOBER, 2017. Santa Maria - RS, 30 de julho a 03 de agosto de 2017. 4p.

Silva, Q. D. Mapeamento geomorfológico da Ilha do Maranhão. Presidente Prudente-SP: Universidade Estadual Paulista, 2012. (Tese de Doutorado em Geografia)

Souza, J. A.; Souza, E. F. M.; Modro, A. F. H.; Porto, W. S. e Oliveira, D. L. A apicultura em Rondônia (Amazônia Legal): estudo de caso sobre o arranjo produtivo local da apicultura no Cone Sul. Revista Estudo & Debate, 23(2): 115-137, 2016. DOI: 10.22410/issn.1983-036X.v23i2a2016.107

Tambosi, L.; Vidal, M. M.; Ferraz, S. F. B. e Metzger, J. P. Funções eco-hidrológicas das florestas nativas e o Código Florestal. Estudos Avançados, 29(84): 151-162, 2015. DOI: 10.1590/S0103-40142015000200010

Targa, M. S.; Batista, G. T.; Diniz, H. D.; Dias, N. W. e Matos, F. C. Urbanização e escoamento superficial na bacia hidrográfica do Igarapé Tucunduba, Belém, PA, Brasil. Revista Ambiente & Água, 7(2): 120-142, 2012. DOI: 10.4136/1980-993X

Tucci, C. E. M. Inundações urbanas. Porto Alegre-RS: ABRH/RHAMA, 2007. 393 p.

USGS – United States Geological Survey. 2017. USGS: Science for a changing world. Disponível em: https://earthexplorer.usgs. Acesso em 16 de agosto de 2017.

Vasconcelos, T. B.; Marinho, D. S.; Vendruscolo, J.; Cavalheiro, W. C. S.; Rodrigues, A. A. M. e Stachiw, R. Hidrogeomorfometria da sub-bacia do rio Urupá, Amazônia Ocidental, Brasil. Geografía y Sistemas de Información Geográfica, 12(16): 1-16, 2020. Disponível em: https://87538a9a-4129-4498-961e-1bc765cd62c3.filesusr.com/ugd/79758e_eb4dc04009714be88b16d93a7235be3a.pdf. Acesso em 10 de agosto de 2020.

Vendruscolo, J.; Cavalheiro, W. C. S.; Rosa, D. M.; Stachiw, R.; Vendruscolo, R.; Siqueira, A. S. e Biggs, T. Hidrogeomorfometria e desmatamento na microbacia do rio Manicoré, Amazônia Ocidental, Brasil. Revista Geográfica Venezolana, v. especial: 226-241, 2019. Disponível em: http://www.saber.ula.ve/handle/123456789/46171. Acesso em 04 de novembro de 2020.

Vendruscolo, J.; Pacheco, F. M. P.; Ramos, H. F.; Cavalheiro, W. C. S.; Rodrigues, A. A. M.; Rosa, D. M.; Hara, F. A. S. e Nascimento, J. M. S. Hidrogeomorfometria da microbacia Alto Rio Escondido: informações para auxiliar o manejo dos recursos naturais na Amazônia ocidental. Brazilian Journal of Development, 6(3): 9709-9730, 2020a. DOI: 10.34117/bjdv6n3-011

Vendruscolo, J.; Pacheco, F. M. P.; Rodrigues, A. A. M.; Ramos, H. F., Rosa, D. M. e Cavalheiro, W. C. S. Características morfométricas da microbacia do Médio Rio Escondido, Amazônia Ocidental, Brasil. Brazilian Journal of Development, 6(1): 565-585, 2020b. DOI: 10.34117/bjdv6n1-040

Villela, S. M. e Mattos, A. Hidrologia aplicada. São Paulo-SP: McGraw-Hill, 1975.

Zonta, J. H.; Sofiatti, V.; Costa, A. G. F.; Silva, O. R. R. F.; Bezerra, J. R. C.; Silva, C. A. D.; Beltrão, N. E. M.; Alves, I.; Cordeiro Júnior, A. F.; Cartaxo, W. V.; Ramos, E. N.; Oliveira, M. C.; Cunha, D. S.; Mota, M. O. S.; Soares, A. N. e Barbosa, H. F. Práticas de Conservação de Solo e Água. Campina Grande-PB: EMBRAPA, 2012. 8p. (Circular Técnica, 133)




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-286

Refbacks

  • There are currently no refbacks.