Prática da pesquisa em sala de aula: aula-oficina como modelo privilegiado na construção do conhecimento histórico / Classroom research practice: aula-oficina as a privileged model in building historical knowledge

Jeferson José Gevigier

Abstract


A construção do conhecimento histórico e a progressão da cultura histórica dos estudantes são importantes para que eles possam compreender sua existência e seu cotidiano de forma historicamente sistematizada. Dessa forma, a prática do ensino de história deve ter base na pesquisa histórica e na prática da análise de fontes históricas, visto que as narrativas históricas, que possibilitam ao estudante perceber seu protagonismo em sua própria realidade, são produzidas a partir desse trabalho. Em nossa pesquisa, a nível de mestrado profissional em ensino de história pelo programa ProfHistória, propusemos esta reflexão para fundamentar as propostas empíricas de trabalho em sala de aula, por isso a escolha em se trabalhar com o modelo de aula-oficina. Estruturado em cinco etapas de trabalho (ideias prévias, análise e sistematização, seleção e análise de fontes históricas, produção de narrativas históricas e instrumentos metacognitivos de avaliação), este modelo permite aos estudantes protagonizar a aprendizagem e desenvolver pesquisas históricas fundamentadas em métodos historiográficos. Estas reflexões são a base de nossa pesquisa, na qual procuramos refletir sobre o didática e ensino de história para propor sugestões práticas de sequências didáticas por meio de um endereço eletrônico. As reflexões sobre aula-oficina, consciência, cultura e literacia históricas, fundamentaram nossa nossas propostas de sequências didáticas para um conteúdo substantivo específico, porém consideramos que esta é a base da prática docente, portanto a discussão sobre o modelo de aula-oficina e os conceitos ligados a ele são essenciais.

 


Keywords


Conhecimento Histórico, Aula-Oficina, Consciência Histórica, Cultura Histórica, Ensino de História.

References


ensino e a escrita da história? In: GONÇALVES, Márcia de Almeida; ROCHA, Helenice; REZNIK, Luís, MONTEIRO, Ana Maria. (Org.). Qual o valor da história hoje? Rio de Janeiro: Editora FGV, 2012, p. 21-39.

BARCA, Isabel. Aula Oficina: do Projeto à Avaliação. In. BARCA, Isabel [Org.] Para uma educação de qualidade: Atas da Quarta Jornada de Educação Histórica. Braga,Centro de Investigação em Educação [CIED]/ Instituto de Educação e Psicologia, Universidade do Minho, 2004, p. 131 – 144.

BARCA, Isabel. Ideias chave para a educação histórica: uma busca de (inter)

identidades. História Revista, Goiânia, v. 17, n. 1, 2012, p. 37- 51. Disponível

em: . Acesso em: 26

jun. 2020.

BARCA, Isabel. Literacia e consciência histórica. In: Educar, Curitiba: Editora UFPR. Especial, p. 93-112, 2006.

CAINELLI, Marlene Rosa; TOMAZINI, Elizabete Cristina de Souza. A Aula-Oficina como campo metodológico para a formação de professores em História: um estudo sobre o PIBID/História/UEL. In: História & Ensino, Londrina, v. 23, n. 2, p. 11-33, jul./dez. 2017.

CERRI, Luis Fernando (org.). Os jovens e a história: Brasil e América do Sul. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2018.

CERRI, Luis Fernando. Ensino de História e consciência histórica. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2011.

LEE, Peter. Em direção a um conceito de literacia histórica. Educar em Revista. Especial. Dossiê: Educação Histórica, 2006.

LEE, Peter. Por que aprender História? In: Educar em Revista. Curitiba: Editora UFPR, n. 42, p. 19-42, out./dez. 2011.

PEREIRA, Nilton Mullet; SEFFNER, Fernando. Ensino de História: passados vivos e educação em questões sensíveis In: Revista História Hoje. v. 7, nº 13, p. 14-33 – 2018.

RAMOS, Márcia Elisa Teté. Considerações sobre a construção da história escrita, ensinada e divulgada através da matriz disciplinar de Jörn Rüsen. In. Diálogos. Maringá. v. 22, n. 3. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-285

Refbacks

  • There are currently no refbacks.