Mapeamento em grande escala da cobertura vegetal e uso da terra na bacia de contribuição da represa da EMGOPA, município de Morrinhos – GO / Large-scale mapping of vegetation cover and land use in the contribution basin of the EMGOPA dam, Morrinhos - GO

Renato Adriano Martins, Eduardo Vieira dos Santos, Alik Timóteo de Sousa, Samara Pereira Costa, Roniel Santana de Oliveira, Paulo Henrique Santos Nogueira, João Marcos Goulart de Brito, Hariany Maria Martins Silva

Abstract


O rompimento de barragens tem sido uma ameaça constante no campo e nas cidades brasileiras. Acarreta principalmente danos ambientais e socioeconômicos, inclusive com a perda de vida humana. Em decorrência, é de grande importância a realização de pesquisas científicas que forneçam dados que possam identificar situações potencializadoras de desastres, bem como informações que apontem medidas que podem ser tomadas para minimizar os riscos de rompimento, servindo de referência no planejamento e na tomada de decisão, por parte do poder público ou da iniciativa privada. O estudo de ocupação e uso da terra é relevante para conhecer e planejar de forma correta o uso do meio natural, contribuindo para amenizar ou evitar possíveis impactos ambientais visando mensurar e corrigir danos causados pelos decorrentes usos. Dessa forma, a pesquisa teve como objetivo realizar o mapeamento detalhado da cobertura e uso da terra da bacia de contribuição da represa da EMGOPA, localizada no alto curso do ribeirão Mimoso. Utilizou-se para tal as geotecnologias, com destaque para o sensoriamento remoto e o Sistema de Informação Geográfica.


Keywords


Uso da terra, Cerrado, Desmatamento.

References


BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória nº 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 28 maio 2012a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2012/Lei/L12651.htm. Acesso em: 3 out. 2019.

BRASIL. Lei nº 9.433, de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal, e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989. Disponível em: http://www.ana.gov.br/Institucional/Legislacao/leis/lei9433.pdf. Acesso em: 22 fev. 2019.

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA - EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3. ed. ver. ampl. Brasília: EMBRAPA/SPI, 2013.

FAUSTINO, J. Planificación y gestión de manejo de cuencas. Turrialba: CATIE, 1996.

FREITAS, P. L. de; KER, J. C. As pesquisas em microbacias hidrográficas: situação atual, entraves e perspectivas no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA EM MANEJO E CONSERVACAO DO SOLO, ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM MANEJO E CONSERVACAO DO SOLO, 8., 1996. Londrina. Anais [...]. Londrina: IAPAR/Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1996. p.43-57.

GINAK, S. G.; ALTIMARE, A. L.; SILVA, H. R. Uso de imagem Quickbird para o mapeamento do uso e ocupação do solo da ilha fluvial denominada Ilha Solteira.

Brazilian Journal of Development. Curitiba, v. 6, n. 7, p. 44037-44047, jul. 2020. Disponível in: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/12783/10730. Acesso em:

de setembro de 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Dados das Cidades brasileiras (2012). Disponível em: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?. Acessado em: 01 jun. 2019.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Vocabulário Básico de Recursos Naturais e Meio Ambiente. IBGE; Rio de janeiro, RJ, 2004. 2. ed. Disponível em: www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/vocabulario.pdf. Acesso em: 15 jul. 2019.

LACAZ, F. A. de C.; PORTO, M. F. de S.; PINHEIRO, T. M. M.. Tragédias brasileiras contemporâneas: o caso do rompimento da barragem de rejeitos de Fundão/Samarco. Rev. bras. saúde ocup., 2017, v. 42, p. 1-12, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbso/v42/2317-6369-rbso-42-e9.pdf. Acesso em: 20 out. 2019.

LIMA P. W. de; ZAKIA, M. J. B. Monitoramento de bacias hidrográficas em áreas florestadas. Série Técnica IPEF, Piracicaba, v.10, n.29, p.11 – 21, nov.1996. Disponível em: https://www.ipef.br/publicacoes/stecnica/nr29/cap03.pdf. Acesso em 25 de nov. 2019

LIMA, J. O. Indicadores ambientais aplicados na avaliação da qualidade ambiental município de Morrinhos – Goiás. 2002. 90 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2002.

LOPES, L. M. N. O rompimento da barragem de Mariana e seus impactos socioambientais. Sinapse Múltipla. 5 (1), jun 1-14, 2016. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla. Acesso em 01 de novembro 2019.

MAMEDE, L. et al. Geomorfologia. In: BRASIL. Departamento Nacional de Produção Mineral. Projeto RADAMBRASIL: Folha SE.22 Goiânia. Rio de Janeiro: DNPM, 1983. p. 349-412. (Levantamento de Recursos Naturais; 31).

MARCUZZO, F. et al. Chuvas no estado de Goiás: análise histórica e tendência futura. Acta Geográfica, Boa Vista, v. 6, n. 12, p. 125-137, mai./ago. 2012. Disponível em: http://revista.ufrr.br/index.php/actageo/article/view/702. Acesso em: 06 nov. 2014.

MARQUES; NOGUEIRA, De quem é essa terra? Os impactos sócio espaciais da mineração pós-rompimento da barragem de Fundão em Mariana. XVII ENANPUR. São Paulo, 2017.

MARTINS, R. A. Uso do geoprocessamento no estudo integrado das Áreas de Preservação Permanente nos municípios de Morrinhos e Caldas Novas (GO). 2010. 171 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal de Goiás, Catalão, 2010.

MARTINS, R. A. Uso do Geoprocessamento como Subsídio na Análise dos Impactos Ambientais Causados pela Irrigação por Pivô Central no Subsistema de Vereda no Município de Morrinhos (GO). In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 15., Vitória - ES. Anais [...] Vitória: [s. n.], 2013.

________. O agrohidronegócio do pivô central no estado de Goiás: expansão, espacialização, e a consequente degradação do subsistema de Veredas. 2017. 222 p. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade de Brasília, Brasília, 2017

MARTINS, R. A. et al. Espacialização do Agrohidronegócio do pivô central no Cerrado goiano, Revista Eletrônica Geoaraguaia, Barra do Garças, v. 4, n. 2, p. 221-245, jul./dez. 2014. Disponível em: . Acesso em: 04 set. 2016

ROSA, O. Mapa de Uso da Terra do município de Santa Maria-RS. In: Espaço em Revista, Catalão: Ed. da UFG, 1996.

SILVA et al., Impactos Ambientais causados em decorrência do rompimento da Barragem

Camará no município de Alagoa Grande, PB. Revista de Biologia e Ciências da Terra. Volume 6- Número 1 - 1º Semestre 2006. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=50060104. Acesso em 25 de nov. de 2019

SOUZA, T. J. E. de. Os impactos ambientais decorrentes do rompimento da barragem em Mariana. Revista do CNMP. 2018. Disponível em: https://ojs.cnmp.mp.br/index.php/revista/article/view/106. Acesso em: 25 de nov. 2019

STRAHLER, A. N. Hypsometric (area-altitude) analysis and erosional topography, Geological Society of America Bulletin, v. 63, p. 1117-1142, 1952.

THOMAZ JÚNIOR, A. O agrohidronegócio no centro das disputas territoriais e de classe no Brasil do século XXI. CAMPO TERRITÓRIO: Revista se Geografia Agrária, v.5, n.10, p. 92-122, ago. 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-277

Refbacks

  • There are currently no refbacks.