Produção de bioetanol a partir do hidrolisado de bagaço de laranja em biorreator coluna de bolhas utilizando Saccharomyces cerevisiae em alginato de cálcio/ Production of bioethanol from the hydrolysate of orange pomace in bubble column bioreactor using Saccharomyces cerevisiae in calcium alginate

Júlia Maria Andrade Rosa, Iara Rebouças Pinheiro

Abstract


A produção de biocombustíveis renováveis é uma alternativa para redução da quantidade de resíduos lignocelulósicos gerados durante o processamento de frutas nas indústrias. Porém ainda é um desafio ser definido um processo viável economicamente, frente a outras alternativas como o direcionamento para alimentação animal. Neste contexto, este trabalho tem o intuito estudar a produção de bioetanol a partir de hidrolisado de resíduos cítricos com células imobilizadas de Saccharomyces cerevisiae G2-104 em alginato de cálcio utilizando o biorreator de coluna de bolhas. Os resíduos cítricos foram pré-tratados  e realizada a hidrólise enzimática. Foram realizados ensaios em batelada simples e bateladas repetidas, com temperatura de 30 °C e aeração de 2 v.v.m.  As quatro bateladas repetidas foram realizadas tendo cada uma a duração de 24 horas. Os resultados obtidos para a batelada simples com células S. cerevisiae G2-104 imobilizadas foi 2,33 g/L de etanol para o ensaio (FHE-2) e 2,57 g/L de etanol para o ensaio (FSHE-2) em 12 horas de cultivo. Para a fermentação em batelada repetida com células S. cerevisiae G2-104 imobilizada obteve concentração de etanol máxima de 4,95 g/L na segunda batelada. A maior produtividade volumétrica do etanol (Qp) nas bateladas repetidas foi obtido nas bateladas 3 e 4 ( 0,77  e  0,78 g/l*h)  e o maior fator de rendimento em etanol por substrato consumido(Yp/s) foi na batelada 1 (5,27 g/g). As células imobilizadas apresentaram boa atividade fermentativa por longos períodos, permitindo sua reutilização durante as quatro bateladas sem ruptura das esferas de alginato, demostrando o bom emprego deste suporte para produção de etanol.


Keywords


Bagaço de laranja, Produção de etanol, Células imobilizadas, Biorreator de coluna de bolhas.

References


AZEVEDO, J. G. W. Estudo das condições de imobilização de Streptomyces olindensis ICB20 em alginato de cálcio, visando a produção de retamicina. 2005. 109p. Dissertação (Mestrado) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

BNDES - Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social; CGEE. - Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (Coord.). Biblioteca Digital: Bioetanol de cana-de-açúcar: energia para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: BNDES, 2008.

CANILHA, L.; CARVALHO, W.; ALMEIDA & SILVA, J.B. Biocatalisadores imobilizados: uso de células e enzimas imobilizadas em processos biotecnológicos. Biotecnologia, Ciência e Desenvolvimento, n. 36, p. 48-57, ano IX, 2006.

CARDONA, C.A., QUINTERO, J.A., PAZ I.C. Production of bioethanol from sugarcane bagasse: Status and perspectives, Bioresource Technology, v. 101, p. 4754–4766, 2010.

CARLOS, E. F. S. Avaliação do potencial de uso de resíduos do processamento de frutas na produção de etanol 2G. 2014. 102p. Dissertação (mestrado em engenharia química)- Universidade Federal de Alagoas, Alagoas, 2014.

CHENG et al. Optimization of simultaneous saccharification and fermentation conditions with amphipathic lignin derivatives for concentrated bioethanol production. Bioresource Technology, v. 232, p.126–132, 2017.

COTANA, F. et al. Production of bioethanol in a second generation prototype from pinewood chips. Energy Procedia, v. 45, p. 42-51, 2014.

COVIZZI, L. G.; GIESE, E. C.; GOMES, E.; DEKKER, R. F. H.; SILVA, R. Imobilização de células microbianas e suas aplicações biotecnológicas. Semina: Ciências Exatas e Tecnológicas. Londrina, v. 28, n. 2, p. 143-160, 2007.

DUARTE, J. C. Estudo da imobilização de saccharomyces cerevisiae em suportes no processo de fermentação alcoólica. 2011. 234p. Dissertação (mestrado em Engenharia química). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

GHORBANI, F. et al. Cane molasses fermentation for continuous ethanol production in an immobilized cells reactor by Saccharomyces cerevisiae. Renewable Energy, v. 36, p. 503-509, 2011.

GROHMANN, K.; CAMERON, R.G.; BUSLIG, B. S. Fractionation and pretreatment of orange peel by dilute acid hydrolysis. Bioresource Technology, v. 54, p. 129-141, jul. 1995.

KAWAGUTI, H. Y.; SATO, H. H. Produção de isomaltulose, um substituto da sacarose, utilizando glicosiltransferase microbiana, Quimica Nova, v. 31, n. 1, p. 134-143, 2008.

KOSSEVA, M. R.; PANESAR, P. S.; KAUR, G.; KENNEDY, J. F. , Use of immobilised biocatalysts in the processing of cheese whey, International Journal of Biological Macromolecules, v. 45, n. 5, p. 437–447, 2009.

KOVALESKI, G. Estudo da imobilização celular de saccharomyces cerevisiae em alginato de cálcio. 2019. 79p. Dissertação (Mestrado Em Biotecnologia). Universidade Tecnológica Federal Do Paraná, Ponta Grossa. 2019.

MATHEUS, S. L. Efeitos dos inibidores do hidrolisado da casca de coco verde na produção de etanol de segunda geração por saccharomyces cerevisiae geneticamente modificada. 2020. 62p. Dissertação (mestrado em biotecnologia). Universidade Federal do Espirito Santo, Vitória, 2020.

MILESSI, T. S. dos S. Imobilização de células de Scheffersomyces stipitis para obtenção de etanol de segunda geração em biorreator STR tipo cesta. 2012. 148 p. Dissertação (mestrado em biotecnologia Industrial). Universidade de São Paulo- Lorena, 2012.

NEVES, M. F.; LOPES, F. F. Estratégias para a laranja no Brasil. São Paulo: Atlas, 2005.

PINHEIRO, I. R. Estudo da produção do antibiótico antitumoral retamicina em biorreatores com células imobilizadas de streptomyces olindensis icb20. 2007. 147p. Tese (Doutorado em Engenharia química). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

SANTANA, L. N. S.; CORDEIRO, P. T; OLIVEIRA-LOPES, L. C.; RIBEIRO, E. J. Estudo cinético da produção de etanol por Saccharomyces cerevisiae imobilizado em alginato de sódio, IN: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA QUÍMICA EM INICIAÇÃO CIENTÍFICA, 8°, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil, 2009.

SILVA, C. E. F. et al. Citric waste saccharification under different chemical treatments. Acta Scientiarum. Technology, Maringá, v. 37, n. 4, p. 387-395, oct.-dec. 2015.

SINGH, A. et al. Comparative study on ethanol production from pretreated sugarcane bagasse using immobilized Saccharomyces cerevisiae on various matrices. Renewable Energy, v. 50, p. 488-493, 2013.

SOUZA, A. C. Utilização de celulases de leveduras para produção de bioetanol de segunda geração. 2011. 90p. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Agrícola). Universidade Federal de Lavras, Lavras. 2001.

USDA, 2020. United States Department of Agriculture Forein Agricultural Service, Brasil: Citrus Anual. Disponível em :< https://www.fas.usda.gov/data/brazil-citrus-annual-2>. Acessado em 07 de dez. 2020.

WILKINS, M. R.; WIDMER, W.; GROHMANN, K. Hydrolysis og grapefruit peel waste with celulase and pectinase enzimes. Bioresource Technology, v. 98, p. 1596-1601, 2007.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-223

Refbacks

  • There are currently no refbacks.