Representações sociais e ensino de ciências / Social representations and science teaching

Nathalya Marillya de Andrade Silva, Grazziany Moreira Dautro, Márcia Adelino da Silva Dias, Érica Caldas Silva de Oliveira, Karla Patrícia de Oliveira Luna

Abstract


Representações Sociais (RS) são o conhecimento do senso comum, criadas cotidianamente, sob a influência de processos comunicativos, por sujeitos atuantes no contexto social. No campo da educação, as RS ganham importância ao ajudar professores a entenderem como os discentes veem a si mesmos nos processos de ensino e aprendizagem. Ressaltando o caráter profissional das RS, para a profissão docente que possui proeminente capacidade de influenciar os discentes através da disseminação das RS, produto das nossas ações e comunicações. No presente artigo, fizemos uma revisão das teorias das RS, mostrando como seus objetivos e métodos contemplam os processos educativos e científicos em Ensino de Ciências.


Keywords


Ensino de Ciências, Representações Sociais, Educação, Pesquisa qualitativa.

References


ABRIC, J.C. : « L’organisation interne des representations sociales : système central et système périphérique », , in Ch. Guimelli (Ed.), Structures et transformations des representations sociales, op. cit., p. 73-84, 1994.

ABRIC, J.C. A abordagem estrutural das Representações Sociais. In: MOREIRA, A. SP; OLIVEIRA, D.C. (org.). Estudos Interdisciplinares de representação social.2.ed.Goiânia:AB,2000.p.27-37.

ACOSTA, S. F. Escola: as imagens que as representações sociais revelam. Tese (Doutorado em Psicologia da Educação) - Programa de Estudos Pós Graduados em Educação: Psicologia da Educação: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

ARRUDA, Â. Teoria das representações sociais e teorias de gênero. Cadernos de pesquisa, n. 117, p. 127-147, 2002.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Towards a paradigm for research on social representations. Journal for the Theory of Social Behaviour, London: Earthscan, v. 29. n. 2, p. 163-186, 1999.

CABECINHAS, R., LIMA, M. E. O., CHAVES, A. M. Identidades nacionais e memória social: hegemonia e polémica nas representações sociais da história. In J. Miranda e M. I. João. (Eds.), Identidades Nacionais em Debate (pp. 67-92). Oeiras: Celta.2006.

CAMPOS, P. H. F. O estudo da ancoragem das Representações Sociais e o campo da Educação. Revista de Educação Pública, v. 26, n. 63, p. 775-797, 2017.

CAPLAN, S. Using focus group methodology for ergonomic design. Ergonomics, London, v. 33, n. 5, p. 527-33, 1990.

CARVALHO, R. C.; MARQUEZAN, R. Representações sociais sobre a deficiência em documentos oficiais. Revista do Centro de Educação. vol.28. n.02, 2003.CORDEIRO, 2007;

CUEVAS, Yazmín. Recomendaciones para elestudio de representaciones sociales em investigación educativa. Cultura y representaciones sociales, v. 11, n. 21, p. 109-140, 2016DOISE, 1990;

FAGUNDES, B. A teoria das representações sociais nos estudos ambientais. Raega- O Espaço Geográfico em Análise, v. 17, 2009.

FLORES, T. M., LOPES, Z. D. A., MENEZES, B. M. D., & CÓRDOVA, L. F.

Considerações sobre a teoria das representações sociais como capítulo da história da

psicologia social. Boletim: Academia Paulista de Psicologia, São Paulo, v. 34, n. 87, p. 320-335, 2014.

FRANCO, M. L. P. B. Representações sociais, ideologia e desenvolvimento da consciência. Cadernos de pesquisa, v. 34, n. 121, p. 169-186, 2004GASKEL, 2008;

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (organizadoras). Métodos de Pesquisa. 1ª Ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

IBAÑEZ GARCIA, T. “Representaciones sociales, teoria y metodo”. In: T. Ibañez. Ideologias de la vida cotidiana. Barcelona : Sendai. P. 1988.

JODELET, D. Représentation sociale: phénomene, concept et théorie. In S.MOSCOVICI (dir.). Psychologie sociale. Paris: Presses Universitaires de France, 1990 (2ª ed.)

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. Depoimentos e discursos: uma proposta de análise em pesquisa social. In: Depoimentos e discursos: uma proposta de análise em pesquisa social. 2005.

LEFEVRE, F.; LEFEVRE, A. M. C. Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo. In: Pesquisa de representação social: um enfoque qualiquantitativo. Brasília (DF): Liberlivro, 2010.

MAGALHÃES, José Hugo Gonçalves. Vygotsky e Moscovici sobre a Constituição do Sujeito. Psicologia em Pesquisa, v. 8, n. 2, p. 241-251, 2014.

MENDONÇA, E. M. B. de. As representações sociais de alunos do ensino fundamental sobre meio ambiente e a questão ambiental nos livros didáticos de Geografia. 2010. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8. ed. São Paulo: Hucitec, 2004.

MOSCOVICI, Serge. A representação social da psicanálise. Trad. de Álvaro Cabral. Zahar, 1978.

MOSCOVICI, S. Notes towards a description of social representations. European Journal of Social Psychology, 18: 211-250. 1988.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: Investigações em Psicologia Social. 2015. Vozes.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigação em psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

MYRDAL, G. Objectivity in Social Research. Nova York, Random House, 1969.

OLIVEIRA, L. S. C; SOTERO, A. E. S; BENDITO, D. V.; SANTOS, N. M. R. A reutilização de resíduos sólidos como educação não formal em uma perspectiva ambiental. In: III Congresso Nacional de Educação, Natal: 2016. Anais III CONEDU, 2016. v. 1

OLIVEIRA, M.; FREITAS, H. M. R. Focus group - pesquisa qualitativa: resgatando a teoria, instrumentalizando o seu planejamento. Revista de Administração, São Paulo, v. 3, n. 3, 83-91, jul.-set. 1998.

OSTI, A.; SILVEIRA, C. A. F.; BRENELLI, R. P. Representações sociais– aproximando Piaget e Moscovici. Schème-Revista Eletrônica de Psicologia e Epistemologia Genéticas, v. 5, n. 1, p. 35-60, 2013.

QUEIROZ, M. S., CARRASCO, M. A. P. O doente de hanseníase em Campinas: uma perspectiva antropológica. Cad. Saúde Pública [online]. 1995, vol.11, n.3, pp.479-490.

REIGOTA, M. A. S. Meio ambiente e representação social- oitava edição. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2010. 93p.

REIS, S. L. A., BELLINI, M. Representações sociais: teoria, procedimentos metodológicos e educação ambiental. Acta Scientiarum. Humanand Social Sciences, v. 33, n. 2, 2011.

SANTOS G. T., DIAS J. M B. Teoria das representações sociais: uma abordagem sociopsicológica PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP, Macapá, v. 8, n. 1, p. 173-187, jan.-jun. 2015. Disponível em:

Acesso em: 25 nov. 2018

SPINK, M.J. P O estudo empírico das Representações Sociais. IN: SPINK, M.J. (org.). O conhecimento no cotidiano: As Representações sociais na perspectiva da Psicologia Social. São Paulo: Brasiliense, 1995. p.85-108.

TRAD, L. A. B. Grupos focais: conceitos, procedimentos e reflexões baseadas em experiências com o uso da técnica em pesquisas de saúde. Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 777-796, 2009.

VALA, Jorge. Representações sociais e percepções intergrupais. Análise social, p. 7- 29, 1997.

VERGÈS, P. L'evocation de l'argent: Une method pourladé finition dunoyau central d'une représentation. Bulletin de psychologie, 1992.

WACHELKE, J.; WOLTER, R.; RODRIGUES MATOS, F. Efeito do tamanho da amostra na análise de evocações para representações sociais. liber., Lima , v. 22, n. 2, p. 153-160, dic. 2016. Disponível em: . Acesso em 25 jun. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-207

Refbacks

  • There are currently no refbacks.