Oficina de Panificação: momento de expressão da cultura campesina / Bakery Workshop: moment of expression of culture in the field

Amanda Oliveira Magalhães

Abstract


A sala de aula é lugar de sentidos e significados que atravessam o que é social. É onde se estabelece o diálogo com as coisas do mundo, com a dinâmica de grupos em interlocução com fundamentos teóricos, ligados a diferentes projetos que se mostram ligados por meio da educação. Quando assim associados, podem assumir o objetivo de transformação dos sujeitos e de sua coletividade. Assim compreendendo, este artigo ocupa-se de dialogar com roteiros culturais de mulheres campesinas envolvidas nos cursos sociais, coordenados pela Escola de Governo da cidade de Trindade, Goiás. Os cursos, apesar de serem de curta duração, propiciaram inúmeras experiências pedagógicas representativas da cultura. Dentre elas, analisamos e relatamos a oficina de pães que foi assumida como uma mística, ou como expressão da cultura campesina que estimulou a necessidade de coexistência de práticas que valorizassem práticas religiosas do grupo em questão. O exercício da coletividade, que já se faz presente na proposição do projeto da Escola de Governo, reafirmou direitos sociais, alcançando novos e inéditos objetivos durante a oficina de panificação - a preservação e desenvolvimento das demandas culturais do grupo.


Keywords


Oficina de Panificação, Gastronomia, Cultura Campesina.

References


RODIN, A. A arte. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1990.

BOFF, L. Princípio de compaixão e cuidado. Colab. Werner Muller. Petrópolis: Vozes, 2001.

BOFF, L.; BETTO, F. Mística e espiritualidade. 4. ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

BRANDÃO, C. R. A Educação Como Cultura. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 2002.

BRANDÃO, C. R. Paulo Freire: a educação, a cultura e a universidade. Memória de uma história de cinquenta anos atrás. Revista EJA EM DEBATE, Florianópolis, ano 3, n. 4. jul. 2014.

BRUNET, M. B. A cultura popular na perspectiva da cultura viva: novas possibilidades de desenvolvimento e modernidade. raz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 9, p. 15379-15395 sep. 2019.

CERTEAU, M. de; JULIA, D.: REVEL, J. A beleza do morto: o conceito de cultura popular. A invenção da sociedade. Trad. Vanda Anastácio. Lisboa: Difel, 1989

CHARTIER, R. “Cultura popular”: revisitando um conceito historiográfico. Estudos históricos, Rio de Janeiro, v. 8, n. 16, 1995.

CODINA, V. Ecologia Simbólica da Terra. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

COSTA, M. V. Estudos culturais: para além das fronteiras disciplinares. In: COSTA, M. V. (Org.). Estudos culturais em educação. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000.

COSTA, M.; SILVEIRA, R. H.; SOMMER, L. H. Estudos culturais, educação e pedagogia. Rev. Bras. Educ. [online]. 2003, n.23, pp. 36-61.

CUNHA, M. I. O professor universitário na transição de paradigmas. Araraquara: JM Editora, 1998.

FREIRE, P. Conscientização e alfabetização: uma nova visão do processo. In: FAVERO, O. Cultura popular, educação popular: memória dos anos sessenta. Rio de Janeiro: Graal, 1983.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

GADOTTI, M. Pedagogia da terra: Ecopedagogia e educação sustentável. Disponível em:http://www.saber.ula.ve/mundouniversitario/archivospdfs/num10_julio2004/moicer_gadotti_pedagogia_terra.pdf. Acesso em: 08/06/2014

GIROUX, H. A. Praticando estudos culturais nas faculdades de educação. In: SILVA, Tomaz T. da, (org.). Alienígenas na sala de aula: uma introdução aos estudos culturais em educação. Rio de Janeiro: Vozes, 1999.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Lamparina, 2014.

KEESING, F. Antropologia cultural. Rio de Janeiro, Fundo de Cultura, 1961.

LLOSA, M. V. A Civilização do Espetáculo: uma radiografia da cultura do nosso tempo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2013.

MIRA, M. C. Entre a beleza do morto e a cultura viva: a(s) cultura(s) popular(es) na virada do milênio e seus mediadores simbólicos. Caderno CrH, Salvador, v. 29, n. 78, p. 427-442, Set./Dez. 2016.

PRETTO, N. D. L. Educações e culturas: em busca de aproximações. In: GARCIA, R. L., ZACCUR, E.; GIAMBIAGI, I. (Orgs.) Cotidiano: diálogos sobre diálogos. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

RIOS, D. R. Dicionário Global da Língua Portuguesa Ilustrado. São Paulo: DCL, 2001.

SAVIANI, D. Sobre a natureza e especificidade da educação. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 7, n. 1, p. 286-293, jun. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-172

Refbacks

  • There are currently no refbacks.