Comunidades de práticas: uma atualização a partir dos contextos da ciência cognitiva, da inteligência coletiva e do pensamento complexo/ Communities of practice: an update from the contexts of cognitive science, collective intelligence and complex thinking

Constantino Dias da Cruz Neto, Ana Maria Di Grado Hessel

Abstract


O presente estudo procura atualizar o conceito de Comunidades de Prática a partir dos conceitos de ciberespaço, inteligência coletiva, mente estendida, aprendizagem colaborativa e de redes. Em segundo plano, o estudo verifica a possibilidade destes conceitos suportarem o desenvolvimento dessas comunidades no domínio digital. A abordagem mostrou que as redes constituem fator de convergência entre os conhecimentos que cada um dos temas aborda e da possibilidade real e imediata de se construir uma Comunidade de Prática on-line. Contudo, o estudo aponta a cognição especialmente a aquisição do conhecimento mediada por tecnologia se apresenta como fronteira a ser alcançada em pesquisas futuras, impulsionada pela ubiquidade que a aprendizagem nas redes adquiriu nos últimos tempos.

Keywords


Ciberespaço,cognição, Comunidades de Prática.

References


BEHRENS, M. A. projetos de aprendizagem colaborativa num paradigma emergente. In. MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. novas tecnologias e mediação pedagógica. 13ª Edição. Campinas: Papirus, 2007.

CAPRA, F. As conexões ocultas: ciências para uma vida sustentável. São Paulo: Cultrix, 2005.

______. Vivendo em redes. In: DUARTE, F.; QUANDT, C.; SOUZA, Q. (orgs.). O tempo das redes. São Paulo: Perspectiva, 2008.

______; LUISI, P; L. A visão sistêmica da vida: uma concepção unificada e suas implicações filosóficas, políticas, sociais e econômicas. São Paulo: Cultrix, 2014.

CHABOT, P. The philosophy of Simondon: between technology and individuation. London: Bloomsbury, 2003.

CLARK, Andy; CHALMERS, David. the extended mind. analysis, v. 58, n. 1, p. 7-19, 1998.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência. 2ª Edição. São Paulo: Editora 34, 1993.

_____. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 4ª edição. São Paulo: Loyola, 2003.

MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. 9ª Edição. São Paulo: Palas Athena, 2001.

MORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 5ª Edição. Porto Alegre: Sulina, 2015.

SANTAELLA, L. A ecologia pluralista da comunicação: conectividade, mobilidade, ubiquidade. São Paulo: Paulus, 2010.

_________; LEMOS, R. Redes sociais digitais: a cognição conectiva do Twitter. São Paulo: Paulus, 2010.

_________. Comunicação ubíqua: repercussões na cultura e na educação. São Paulo: Paulus, 2013.

SHAPIRO, L. Embodied cognition. Toronto: Kobo Editions, 2010.

VARELA, F. J.; THOMPSON, E.; ROSCH, E. The embodied mind: cognitive science and human experience. Cambridge, MA: MIT Press, 1991.

VIGOTSKI, L. S. A formação social da mente. 7ª edição. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

WEINER, N. Cybernetics or control and communication in the animal and the machines. New York: John Wiley & sons, 1948.

WENGER, E. Communities of practice: learning, meaning, and identity. Cambridge, MA: Cambridge University Press, 1998.

________. E; WHITE, N; SMITH, J. D. digital habitats: stewarding technology for communities. Portland, OR: CPsquare, 2012. Kindle’s Edition.

________. Communities of practice. encyclopedia of the social sciences, v. 1, n. 5, 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-165

Refbacks

  • There are currently no refbacks.