Adubação organomineral e mineral e resposta da soja em terras baixas / Organomineral and mineral fertilization and soybean response in lowlands

Vagner Portes Guesser, Eloir Missio, Alexandre Russini, Paulo Jorge de Pinho

Abstract


A área semeada com soja em terras baixas vem aumentando nos últimos anos em sucessão ao arroz irrigado por inundação, sendo que os solos destas áreas geralmente apresentam baixa fertilidade natural, fator limitante para o desenvolvimento da cultura.  Neste sentido, o presente estudo tem por objetivo avaliar a resposta da cultura da soja adubada com fertilizante organomineral (FOM) e mineral em um solo típico de terras baixas. O experimento foi conduzido em um Plintossolo Argilúvico distrófico, de ampla ocorrência em terras baixas na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso em esquema fatorial 2 x 5, com quatro repetições, sendo as fontes organomineral e mineral e, doses (0, 200, 400, 600 e 800 kg ha-1).  As variáveis analisadas foram os índices biométricos (altura de plantas e altura de inserção da primeira vagem) e componentes de rendimento (número de vagens por planta, número grãos por vagens, peso de mil grãos e produtividade), sendo os resultados submetidos à análise variância e regressão ao nível de 5% de significância. A cultura da soja respondeu positivamente as doses de adubação com a fonte organomineral, com aumento da altura de plantas, altura de inserção da primeira vagem, número de vagens por planta e produtividade. Os fertilizantes organomineral e mineral foram equivalentes na nutrição da cultura da soja, sendo que o organomineral composto por matriz orgânica linhito pode ser utilizado como substituto da fonte mineral, considerando as condições em que o experimento foi realizado.

 

 


Keywords


Glycine max L. Sustentabilidade. Solos de várzea. Fertilidade.

References


AZAD, N. et al. An analysis of optimal fertigation implications in different soils on reducing environmental impacts of agricultural nitrate leaching. Scientific Reports, nº 10, artigo nº: 7797, 2020. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-020-64856-x

BARCELOS, M. N. et al. Use of organo-mineral fertilizers in grain sorghum as reverse logistics of organic residues. Journal of Agricultural Science, v. 11, p. 435-444, 2019.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: Mapa/ACS, 2009. 398p.

BUSANELLO, C. et al. Caracteres agronômicos da cultura da soja submetida a diferentes densidades populacionais na região norte do Rio Grande do Sul. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 9, p.. 509-517, 2013.

CARMONA, F. De. C. et al. Sistemas integrados de produção agropecuária em terras baixas: a integração lavoura-pecuária como o caminho da intensificação sustentável da lavoura arrozeira. Gráfica e Editora RJR Ltda. Porto Alegre: edição dos autores, 2018. 160 p.

CARVALHO, C. G. P. et al. Proposta de classificação dos coeficientes de variação em relação à produtividade e altura da planta de soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 38, p. 187-193, 2003. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2003000200004

CARVALHO, E. R. et al. Desempenho de cultivares de soja [Glycine max (L.) Merrill] em cultivo de verão no Sul de Minas Gerais. Ciência e Agrotecnologia, Lavras v.34, n. 4, p. 892-899, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-70542010000400014

CARVALHO, E. R. et al. Fertilizante mineral e resíduo orgânico sobre características agronômicas da soja e nutrientes no solo. Revista Ciência Agronômica vol.42, n.4, p. 930-939, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S1806-66902011000400015

CHAE, H. et al. Efficiency and effectiveness of vitamin C-substrate organo-mineral straight fertilizer in lettuce (Lactuca sativa L.). Chemical and Biological Technologies in Agriculture, v.5, n. 4, 2018. DOI: https://doi.org/10.1186/s40538-017-0115-7

CQFS - Comissão de Química e Fertilidade do Solo (2016). Manual de calagem e adubação para os Estados de Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Viçosa, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. 376p.

CRUSCIOL, C. A. C. et al. Organomineral Fertilizer as Source of P and K for Sugarcane. Scientific Reports, nº 10, Artigo nº: 5398, 2020. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-020-62315-1

EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional de Pesquisas de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3. Ed. Brasília: Embrapa - CNPS, 2013. 353 p.

CONAB – Companhia Nacional de Abastecimento – Acompanhamento da Safra Brasileira, v. 7 - Safra 2019/20 - Nono levantamento, Brasília, p. 1-31, junho 2020. Disponível em: https://www.conab.gov.br/info-agro/safras Acesso em: 22 jun. 2020.

FERNANDES, P. H. Uso de fertilizantes organominerais fosfatados no cultivo da alface e de milho em sucessão. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.6, n.6, p. 37907-37922, 2020. DOI:10.34117/bjdv6n6-365

FEHR, W. R.; CAVINESS, C. E. Stages of soybean development. Ames: Iowa State University, 1977. 12p. (Special Report, 80).

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542011000600001.

FINK, J. R. et al. Iron oxides and organic matter on soil phosphorus availability. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 40, n. 4, p. 369-379, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1413-70542016404023016

GEAS - Grupo de Estudos em Água e Solo – Dados Meteorológicos de Itaqui-RS, 2020. Disponível em: https://geasunipampa.wordpress.com/dados-meteorologicos Acesso em 24 jul. 2020.

GUIMARÃES, M. M. B. et al. Organomineral fertilization in growth, physiology and phytomass production of castor oil plant BRS Energia. African Journal of Agricultural Research, v. 13, n.13, p. 596-606, 2018. DOI: https://doi.org/10.5897/AJAR2018.13031

KIEHL, E. J. Fertilizantes Organominerais. Piracicaba: Editora Degaspari, 1999. 146 p.

LANA, R. M. Q. et al. Adubação superficial com fósforo e potássio para a soja em diferentes épocas em pré-semeadura na instalação do sistema de plantio direto. Scientia Agraria, v. 04, n. 1-2, p. 53-60, 2003.

LANA, M. C. et al. Disponibilidade de fósforo para plantas de milho cultivadas com fertilizante organomineral e fosfato monoamômico. Scientia Agraria Paranaensis, v.13, n.3, p. 198- 209, 2014. DOI: https://doi.org/10.18188/sap.v13i3.7659

LIN, W. et al. The effects of chemical and organic fertilizer usage on rhizosphere soil in tea orchards. PLoS ONE, v. 14, n.5, e0217018, 2019. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0217018

MOTA, R. P. et al. Biosolid and sugarcane filter cake in the composition of organomineral fertilizer on soybean responses. International Journal of Recycling of Organic Waste in Agriculture, v.7, p. 1-7, 2018. DOI: https://doi.org/10.1007/s40093-018-0237-3

PIMENTEL-GOMES, F. Curso de estatística experimental. São Paulo: Esalq, 1985. 467 p.

PRADO, Marcelo R. V. et al. Liquid organomineral fertilizer containing humic substances on soybean grown under water stress. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v.20, n.5, p. 408-414. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v20n5p408-414

SHERRIE, I. et al. Evaluation of several agronomic traits in ‘Essex’ By ‘Forrest’ recombinant inbred line population of soybean [Glycine max (L.) Merr.]. Atlas Journal of Plant Biology, v. 1, n. 1, p. 13- 17, 2011. DOI: https://doi.org/10.5147/ajpb.v1i1.84

SONG, K. et al. Effects of the continuous use of organic manure and chemical fertilizer on soil inorganic phosphorus fractions in calcareous soil. Scientific Reports, nº 7, Artigo nº: 1164, 2017. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-017-01232-2

STOCHERO, E. C. et al. Fenologia de cultivares de soja em diferentes datas de semeadura em terras baixas. ScientiaTec: Revista de Educação, Ciência e Tecnologia do IFRS, v. 7, n. 2, 2020. DOI: https://doi.org/10.35819/scientiatec.v7i2.3787

THOMAS, A. L.; COSTA, J. A. Soja: manejo para alta produtividade de grãos. Porto Alegre: Evangraf, 2010. 248p.

VEDELAGO, A. et al. Fertilidade e aptidão de uso dos solos para o cultivo da soja nas regiões arrozeiras do Rio Grande do Sul. Cachoeirinha: IRGA. Divisão de Pesquisa, 2012. 46 p. (Boletim Técnico, 12).

WEN, Y. et al. Impact of agricultural fertilization practices on organo-mineral associations in four long-term field experiments: Implications for soil C sequestration. Science of The Total Environment, v. 651, Part 1, p. 591-600, 2019. DOI: https://doi.org/10.1016/j.scitotenv.2018.09.233

YE, L. et al. Bio-organic fertilizer with reduced rates of chemical fertilization improves soil fertility and enhances tomato yield and quality. Scientific Reports, nº 10, artigo nº 177, 2020. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-019-56954-2

ZAMBIAZZI, E.V. et al. Desempenho agronómico e qualidade sanitária de sementes de soja em resposta à adubação potássica. Revista de Ciências Agrárias, Lisboa, v.40, n.3, p. 543-553, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.19084/RCA16055

ZANON, A. J. et al. Ecofisiologia da Soja Visando Altas Produtividades. 1. ed. Santa Maria: Santa Maria: Palloti/SM, 2018. v. 1. 136p.

ZHANG, Y. et al. Long-term tobacco plantation induces soil acidification and soil base cation loss. Environmental Science and Pollution Research. v. 23, n.6, p. 5442-5450, 2016. DOI: https://doi.org/10.1007/s11356-015-5673-2




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-162

Refbacks

  • There are currently no refbacks.