Erosão hídrica em sistemas de preparo do solo sob chuva simulada no Cerrado Piauiense / Water erosion in soil tillage systems under simulated rainfall in the Cerrado Piauiense

João Lucas da Silva Pereira, Jaqueline Dalla Rosa, João Carlos Medeiros, Julian Junio de Jesus Lacerda, Maria de Nazaré Gomes de Sousa, Paula Caroline Ferreira Rodrigues, Elias Gomes de Oliveira Filho, Daiane Conceição de Sousa

Abstract


A presença de cobertura do solo associada ao não revolvimento pode tornar o solo mais resistente aos processos erosivos, diminuindo as perdas de solo, água e nutrientes. O objetivo do estudo foi avaliar as perdas de solo por erosão hídrica sob chuva simulada, em função do preparo do solo no Cerrado piauiense. O delineamento experimental foi em blocos casualizados, com parcelas subdivididas no tempo e quatro repetições. Nas parcelas estabeleceu-se o preparo do solo: preparo convencional do solo (PC), cultivo mínimo (CM) e sistema de plantio direto (SPD). Nas subparcelas, 10 intervalos de tempo sob chuva simulada, com intensidade de 68 mm h-1 (6, 12, 18, 24, 30, 36, 42, 48, 54 e 60 minutos), totalizando 120 unidades experimentais. O volume de água escoado em cada intervalo foi utilizado para estimar a infiltração, o escoamento superficial e a perda de solo. Em cada parcela também foram determinados carbono orgânico total (COT), densidade do solo (Ds), porosidades (macro e total) e resistência à penetração do solo (RP). O PC apresentou a menor infiltração de água (32,9 mm), o maior escoamento superficial (33,9 mm) e maiores perdas de solo (3,48 Mg ha-¹). A maior infiltração (43,9 mm) e o menor escoamento superficial ocorreram no CM (25,2 mm). O solo sob SD apresentou escoamento e infiltração de água intermediários, (25,4 mm e 41,5 mm, respectivamente), no entanto, foi que apresentou menor perda de solo (0,12 Mg ha-¹). Os sistemas conservacionistas com menor revolvimento reduzem as perdas de solo por erosão hídrica.

 


Keywords


Cobertura do solo, sistema de plantio direto, preparo convencional.

References


ALMEIDA, W.S. et al. 2016. Erosão hídrica em diferentes sistemas de cultivo e níveis de cobertura do solo. Pesquisa agropecuária brasileira, v.51, n. 9, p. 1110-1119.

ALVES SOBRINHO, T.; FERREIRA, P.A.; PRUSKI, F.F. 2002. Desenvolvimento de um infiltrômetro de aspersão portátil. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.6, n.2, p.337-344.

AMARAL, A.J. et al. 2008. Redução da erosão hídrica em três sistemas de manejo do solo em um Cambissolo Húmico da região do Planalto Sul-Catarinense. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.32, n.5, p.2145-2155.

ANTONELI, V.; BRANDALIZE, F.F. 2013. Perdas de água e solo no cultivo de milho com diferentes formas de cultivo em agricultura familiar na Região Centro - sul do Paraná. Caminhos de Geografia, v.14, n.47, p.85-94.

ARAÚJO NETO, J.R. et al. 2013. Análise comparativa do escoamento superficial de microbacias experimentais em clima semiárido tropical. Water Resources and Irrigation Management, v.2, p.111-120, 2013.

BERTOL, I. et al. 2008. Efeito de escarificação e da erosividade de chuvas sobre algumas variáveis de valores de erosão hídrica em sistemas de manejo de um nitossolo háplico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.32, n.2, p.747-757.

BERTOL, I.; COGO, N.P.; LEVIEN, R. 1997. Erosão hídrica em diferentes preparos do solo logo após as colheitas de milho e trigo, na presença e na ausência dos resíduos culturais. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.21, p.409-418.

BLAKE, G.R.; HARTGE, K.H. 1986. Bulk density p. 363-375. Methods of Soil Analysis: Part, v.1.

DALLA ROSA, J. et al. 2017. Influence of Crust Formation on Soil Porosity under Tillage Systems and Simulated Rainfall. Hydrology, v.4, n.3. doi: 10.3390/hydrology4010003

DALLA ROSA, J. et al. 2012. Soil roughness evolution in different tillage systems under simulated rainfall. Soil and Tillage Research, v. 124, p. 226-232, 2012.

DECHEN, S.C.F. et al. 2015. Perdas e custos associados à erosão hídrica em função de taxas de cobertura do solo. Bragantia, v.74, n.2, p.224-233.

DEUSCHLE, D. et al. 2019. Erosion and hydrological response in no-tillage subjected to crop rotation intensification in southern Brazil. Geoderma, v.340, p.157-163.

EMBRAPA, 2013. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. SiBCs. 3rd ed. Centro Nacional de Pesquisa de Solos, Rio de Janeiro, p. 353.

EMBRAPA, 1997. Manual de métodos de análise de solo/ Centro Nacional de Pesquisa de Solos. – 2. ed. rev. atual. – Rio de Janeiro. 212p.

ENGEL, F. L. et al. 2009. Soil erosion under simulated rainfall in relation to phenological stages of soybeans and tillage methods in Lages, SC, Brazil. Soil and Tillage Research, v.103, p.216-221.

FERREIRA, Daniel Furtado. Estatística multivariada. Editora UFLA, 2011.

FERREIRA, M. M. Caracterização física do solo. In: Física do Solo. Ed. LIER, Q. J. Viçosa, MG: SBCS, p. 1-27, 2010.

FRANCHINI, I.C. et al. 2009. Manejo do solo para redução das perdas de produtividade pela seca. Documentos, Embrapa Soja.

GEE, G.W.; BAUDER, J.W. 1986. PARTICLE-SIZE ANALYSIS. IN: KLUTE, A. (Ed.) Methods of soil analysis: physical and mineralogical methods. 2nd ed. Madison: American Society of Agronomy, chap.15, p.383-409.

GONÇALVES, F.C.; MORAES, M.H. 2012. Porosidade e infiltração de água do solo sob diferentes sistemas de manejo. Irriga, v.17, n.3, p.337-345.

KLUTE, A. 1986. Water retention: laboratory methods. In: KLUTE, A. (Ed.). Methods of soil analysis: physical and mineralogical methods. 2nd ed. Madison: American Society of Agronomy, p. 635-660.

PANACHUKI, E et al. 2011. Perdas de solo e de água e infiltração de água em Latossolo

Vermelho sob sistemas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.35, p.1777-1785.

PEREIRA, C.N.; CASTRO, C.N.; PORCIONATO, G.L. 2018. Dinâmica econômica, infraestrutura e logística no MATOPIBA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea. 87p.

PINHEIRO, A. et al. 2016. Perda de solo em diferentes sistemas de plantio por meio de chuvas simuladas em lisímetros volumétricos. Revista de Ciências Ambientais, v. 10, n. 2, p. 89-109, 2016.

PINHEIRO, A. et al. 2018. Eficiência da cobertura vegetal na redução das perdas de água e solo no município de Iguatu. Irriga, v.23, n.1, p.133-142.

RAMOS, J. C. et al. 2014. Influência das condições de superfície e do cultivo do solo na erosão hídrica em um Cambissolo húmico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.38, p.1587-1600.

SANTOS, T.E.M.; MONTENEGRO, A.A.A.; PEDROSA, E.M.R. 2009. Características hidráulicas e perdas de solo e água sob cultivo do feijoeiro no semi árido. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.13, p.217-225.

SOBRINHO ALVES, T.et al. 2003. Infiltração de água no solo em sistemas de plantio direto e convencional. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.7, n.2, p.191-196.

SOUSA, D.C. 2019. Dry mass accumulation, nutrients and decomposition of cover plants. Journal Agricultural Science, v.11, p.152-156.

TORMENA, C.A. et al. 2007. Variação temporal do intervalo hídrico ótimo de um Latossolo Vermelho distroférrico sob sistemas de plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.31, p.211-219.

VOLK, L.B.S.; COGO, N.P. 2014. Erosão hídrica, em três momentos da cultura do milho, influenciada por métodos de preparo do solo e semeadura. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.38, n.2, 565-574.

YEOMANS, J.C.; BREMMER J.M. 1988. A rapid and precise method for routine determination of organic carbon in soil. Communications in Soil Science and Plant Analysis, n.19, p.1467-1476, 1988.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-160

Refbacks

  • There are currently no refbacks.