Critério para avaliar o nível de participação do transporte cicloviário em planos diretores e de mobilidade urbana / Criteria to evaluate the level of participation of bicycle transport in master plans and urban mobility

Andressa Rosa Mesquita, Thiago Delgado de Souza, Suzana Kahn Ribeiro, Sheila Elisângela Menini, Isabella Martins de Almeida, Andréa Souza Santos

Abstract


A bicicleta e o modo de viagem a pé adequam-se ao conceito de transporte ativo que é de extrema importância para o planejamento adequado das cidades. Este estudo tem como objetivo propor um critério de avaliação do grau de participação do modo cicloviário em planos diretores e de mobilidade urbana. Para isso, foi feito um diagnóstico do planejamento das cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Curitiba. Como metodologia criou-se uma escala de doze áreas de atuação dos planos diretores e quatro variáveis de análise dos planos de mobilidade urbana, que possibilitam comparar, qualitativamente, o quão uma cidade insere o modo cicloviário em seus planejamentos de transportes. Dessa forma, os gestores e demais envolvidos no desenvolvimento urbano das cidades podem identificar possíveis gargalos e promover ainda mais o uso de bicicletas.

 


Keywords


transporte ativo; planos diretores; bicicleta.

References


Aziz, H. M. A.; B. H. Park; A. Morton; R. N. Stewart; M. Hilliard e M. Maness (2018) A high resolution agent-based model to support walk-bicycle infrastructure investment decisions: A case study with New York City. Transportation Research Part C, v. 86, p. 280-299.

Belo Horizonte (2017) Decreto-lei nº 7.165, de 27 de agosto de 1996 com alterações até 01 de agosto de 2017. Diário Oficial [da] Cidade de Belo Horizonte, Poder Executivo, Belo Horizonte.

Brasil (2012) Decreto-lei nº 12.587, de 3 de janeiro de 2012. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília.

Brasil (2018) Medida provisória nº 818, de 11 de janeiro de 2018.

Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília.

CET-SP (2015) Acidentes de trânsito fatais: Relatório anual. Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo, São Paulo.

CNT (2018) Municípios têm novo prazo para elaborarem planos de mobilidade. Agência CNT de notícias, Confederação Nacional dos Transportes, Brasília.

Curitiba (2015) Decreto-lei nº 14.771, de 17 de dezembro de 2015. Diário Oficial [da] Cidade de Curitiba, Poder Executivo, Curitiba.

Frank, L. D. (2000) Land use and transportation interaction: implications on public health and quality of life. Journal of Planning Education and Research, v. 20, p. 6–22.

IBGE (2018) Conheça cidades e estados do Brasil: Municípios. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rio de Janeiro.

IPPUC (2015) Programas e projetos especiais – Mobilidade. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba da Prefeitura Municipal de Curitiba, Curitiba.

Jones, D. K.; K. R. Evenson; D. A. Rodriguez e S. A. Aytur (2010) Addressing pedestrian

safety: a content analysis of pedestrian master plans in North Carolina. Traffic Injury

Prevention, v. 11, n. 1, p. 57–65.

Majumdar, B. B. e S. Mitra (2018) Analysis of bicycle route-related improvement strategies for two Indian cities using a stated preference survey. Transport Policy, v. 63, p. 176-188.

Miller, S. e C. Coutts (2018) A multiple case study of local & creative financing of bicycle and pedestrian infrastructure. Case studies on Transport Policy.

Millward, H.; J. Spinney e D. Scott (2013) Active-transport walking behavior: destinations, durations, distances. Journal of Transport Geography, v. 28, p. 101-110.

NCHRP (2013) Estimating Bicycling and Walking for Planning and Project Development. Tech. Rep. p. 08-78.

PlanMob-BH (2017) Plano Diretor de Mobilidade de Belo Horizonte: PlanMob-BH. Prefeitura de Belo Horizonte, Belo Horizonte.

PlanMob Curitiba (2008) Plano de Mobilidade Urbana e Transporte Integrado: PlanMob Curitiba. Prefeitura municipal de Curitiba, Curitiba.

PlanMob-SP (2015) Plano de Mobilidade de São Paulo: PlanMob-SP. Prefeitura do município de São Paulo, São Paulo.

PMUS-RJ (2014) Plano de Mobilidade Urbana Sustentável do Rio de Janeiro. Prefeitura municipal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

PMUS-RJ (2016) Plano de Mobilidade Urbana Sustentável do Rio de Janeiro: revisão do relatório síntese. Prefeitura municipal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro (2011) Decreto-lei complementar nº 111, de 1 de fevereiro de 2011. Diário Oficial [da] Cidade do Rio de Janeiro, Poder Executivo, Rio de Janeiro.

Sallis, J. F.; L. D. Frank; B. E. Saelens e M. K. Kraft (2004) Active transportation and

physical activity: opportunities for collaboration on transportation and public

opportunities health research. Transportation Research Part A, v. 38, p. 249–268.

São Paulo (2014) Decreto-lei nº 16.050, de 31 de julho de 2014. Diário Oficial [da] Cidade de São Paulo, Poder Executivo, São Paulo.

TERI (2014) Pedalling towards a greener India: a Report on Promoting Cycling in the Country. The Energy and Resources Institute.

Weber, J. (2014) The process of crafting bicycle and pedestrian policy: a discussion of

cost–benefit analysis and the multiple streams framework. Transport Policy, v. 32,

p. 132–138.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-149

Refbacks

  • There are currently no refbacks.