Erotismo, subalternidade e descentramento do ser em a fúria do corpo de João Gilberto Noll/ Eroticism, subalternity and decentralization of the being in the rage of the body of João Gilberto Noll

Margareth Torres de Alencar Costa, Laura Torres de Alencar Neta, Wilson Cavalcante Costa Junior

Abstract


O objetivo deste estudo é analisar o texto A Fúria do Corpo (2018) de João Gilberto Noll e apoiados nos estudos efetivados por Stuart Hall (2014), verificar as identidades fragmentadas dos personagens deste texto, em Spivak (2010) analisar o conceito de subalternidade e em Bataille (1987) o erotismo presente na referida obra. Assim partimos dos seguintes questionamentos: Como se dá a perda da capacidade de fala dos personagens anônimos de a Fúria do corpo? Quais as marcas do erotismo presentes em A fúria do corpo?   É possível ver a degradação e o deslocamento e perda da identidade do ser em a fúria do corpo? De que forma o erotismo e sexualidade contribuem para a perda da identidade e descentramento do ser em a Fúria do Corpo?


Keywords


A fúria do Corpo, Erotismo, sexualidade, Identidade.

References


BATAILLE, Georges. Erotismo. Tradução de Antônio Carlos Viana. Porto Alegre: L&PM, 1987.

HALL, Stuart. A Identidade Cultural nos pós-modernidade. Tradução de Tomás Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro, Rio De Janeiro. Lamparina,2014.

NOLL, João Gilberto. A Fúria do Corpo. Rio de Janeiro: Reccord, 2008.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Tradução de Sandra Regina Goulart Almeida, Marcos Pereira Feitosa, André Pereira Feitosa. - Belo Horizonte Editora UFMG, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-145

Refbacks

  • There are currently no refbacks.