Práticas integrativas e complementares em saúde: utilização e eficácia para melhoria da vida do idoso / Integrative and complementary practices in health: use and effectiveness to improve life of the elderly

Christian Raphael Fernandes Almeida, Julia Teixeira De Alcântara, Terezinha Almeida Queiroz

Abstract


O envelhecimento é um processo gradual e que atinge a todos os seres vivos. Dessa maneira, faz-se vigente a importância do entendimento e das melhores formas de permitir que esse processo seja o mais saudável possível, tornando cada vez menor o número de adversidades e de acometimentos por enfermidades dos indivíduos. Nesse cenário, enquadram-se as Práticas Integrativas e Complementares (PICS) em saúde (PICS), que são métodos baratos e eficientemente comprovados na melhoria de vida dos indivíduos que as praticam. O atual estudo tentou buscar, por meio da literatura científica, a existência de alguma correlação de benefício entre o uso dessas práticas e a melhoria de vida do idoso, como redução de dores articulares, controle de doenças crônicas, aumento da autoestima e, principalmente, melhoria da integração social.

 


Keywords


Idoso; Práticas Integrativas e Complementares; Melhoria de vida; Envelhecimento.

References


AGUIAR, J. K. et al. evolução da cicatrização de úlceras nos membros inferiores de pacientes em uso de bota de unna associado ao uso de shiatsu. R. pesq.: cuid. fundam. Online, v.12, p.331-335, jan.-dez. 2020.

ALMEIDA, C. A. P. L. et al. Capoterapia Como Meio de Inclusão Social para Idosos. Rev. Fundam. Care. Online, v.11, n.3, p.582-587,abr.-jun., 2019.

AZEVEDO, A. C. B. et al. Benefícios das Práticas Alternativas Integrativas e Complementares na Qualidade de Vida da Pessoa Idosa. Acta de Ciências e Saúde, v.1, n.4, p.43-59, 2015.

BOBBO, V. C. D. et al. Saúde, dor e atividades de vida diária entre idosos praticantes de Lian Gong e sedentários. Ciên. Saúde Colet., v.23, n.4, abr., 2018

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e Saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. Cadernos de Atenção Básica. Nº 19.

DACAL, M. P. O.; SILVA, I. S. Impactos das práticas integrativas e complementares na saúde de pacientes crônicos. Aúde Debate, v.42, n.118, p.724-735, jul.-set., 2018.

MATOS, P. C. et al. Práticas integrativas e complementares na atenção primária à saúde. Cogitare Enferm, v.23, n.2, 2018.

NÓBREGA, M. M; ANJOS, R. M. Pilates na qualidade de vida de idosos de um centro de práticas integrativas e complementares. R. pesq.: cuid. fundam. Online, p.229-232. 2017.

PATROCÍNIO, W. P. Atividades integrativas e complementares para o envelhecimento saudável. Rev. Universidade Ibirapuera São Paulo, v.9, p.9-16, jan.-jun.,2015.

Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Disponivel em : . Acesso em: 10/mai. 2019.

SANTOS, M. S. et al. Práticas integrativas e complentares: avanços e desafios para a promoção da saúde de idosos. Rev. Min. Enferm., v.22, n112, 2018.

SARAIVA, A. M. et al. Histórias de cuidados entre idosos institucionalizados: as práticas integrativas como possibilidades terapêuticas. Rev Enferm UFSM, v.5, n.1, p.131-140, jan.-mar. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-120

Refbacks

  • There are currently no refbacks.