Brincando com os Sons: Jogos Digitais no Desenvolvimento da Linguagem de Crianças com Síndrome de Down / Playing with the Sounds: Digital Games in Down Syndrome Children's Language Development

Diogo Luiz Ceccon, Josiane Brietzke Porto

Abstract


A inclusão de crianças com necessidades especiais consiste num problema real a ser enfrentado na educação e na sociedade, de um modo geral. Diante da história e do potencial dos jogos no contexto educacional foi desenvolvido um jogo digital interativo portátil, sob método Design Science Research, chamado de Brincando com os Sons (BcS), voltado às crianças especiais com atraso no desenvolvimento da linguagem, visando estimular a fala. Em primeiro ciclo de avaliação se ofereceu às crianças com Síndrome de Down de uma escola em Curitiba/PR, uma nova experiência de aprendizado e de estimulação de fala, constituída de cinco tipos de atividades variadas no BcS, com emissão de sons que podem ser repetidos pelo usuário. Tais recursos digitais tiveram boa aceitação tanto pela profissional especializada quanto pelas crianças envolvidas, que demonstraram evolução e interesse durante as atividades de estimulação da fala.


Keywords


Educativo, Linguagem, Jogo Digital, Dispositivos Móveis, Crianças Especiais.

References


Aaker, D. A. et al. (2001) “Marketing Research”, John Wiley Sons, Inc.

Battaiola, A. L. (2000) “Jogos por computador: Histórico, relevância tecnológica e mercadológica, tendências e técnicas de implementação”. In Anais XIX JAI, p. 83.

Borges, C. and Salomao, N. M. R. (2003) “Aquisição da Linguagem: Considerações da Perspectiva da Interação Social”, http://www.scielo.br/pdf/prc/v16n2/a13v16n2.pdf.

Brandao, S. R. S. (2006) “Desempenho na Linguagem Receptiva e Expressiva de Crianças com Síndrome de Down”, https://repositorio.ufsm.br/handle/1/6532.

Brendon, M. (2019) “O Que é GitHub e Para Que é Usado?, https://www.hostinger.com.br/tutoriais/o-que-github/.

Brites, L. (2019) “Como Ajudar Alunos com Dificuldade de Aprendizagem”, https://neurosaber.com.br/como-ajudar-alunos-com-dificuldade-de-aprendizagem/.

Caminha, W. (2008) “A Aquisição da Linguagem”, https://www.webartigos.com/artigos/a-aquisicao-da-linguagem/11626.

Carneiro, R. U. C. and Costa, M. C. B. (2017) “Tecnologia e Deficiência Intelectual: Práticas Pedagógicas para Inclusão Digital”, https://periodicos.fclar.unesp.br/rpge/article/download/10449/6805.

Ceccon, D. and Porto, J. (2020) “BcS: Jogos Digitais no Auxílio do Desenvolvimento de Crianças Especiais com Atraso na Linguagem”. In Anais do XXXI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, (pp. 522-531). Porto Alegre: SBC, doi:10.5753/cbie.sbie.2020.522

Construct 2. (2019) Framework Construct 2, https://www.scirra.com/construct2

Dessen, M. A. and Silva, N. L. P. (2002) “Síndrome de Down: Etiologia, Caracterização e Impacto na Família”, https://revistas.ufpr.br/psicologia/article/download/3304/2648

Detânico, A. and Konrath, M. (2019) “O Uso de Jogos Digitais na Educação Infantil no CEI Casa da Criança Desenvolvidas”, https://bit.ly/3jiHdNI.

Dresch, A., Lacerda, D. P. and Antunes, J. A. V. J. (2015) “Design Science Research: Método de Pesquisa para Avanço da Ciência e Tecnologia”, Bookman.

Ely, R. and Gleason, J. B. (1996) “Socialization across contexts”. Oxford, UK: Blackwell, http://www.scielo.br/pdf/rbee/v22n4/1413-6538-rbee-22-04-0577.pdf.

Gadamer, H. G. (2005) “A Atualidade do Belo: A Arte como Jogo, Símbolo e Festa”. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

Gil, A. C. (2009) “Como elaborar projetos de pesquisa”, Atlas, 4. ed.

Griffith, J. L. et al. (1983) “Differences in Eye-Hand Motor Coordination of Video-GameUsers and Non-Users”, Eastern Illinois University.

Jackson-Maldonado, D. et al. (1993) “Early Lexical development in Spanish-Speaking Infants and Toddlers”. Journal of Child Language, 20(3), 523-549, doi:10.1017/S0305000900008461.

Hamze, A. (2014) “O que é a Aprendizagem”, https://educador.brasilescola.uol.com.br/trabalho-docente/o-que-e-aprendizagem.htm

Lee, I. and Jones, J. (2008) “Full Bloom: A Brain Education Guide for Successful Aging”, SCB Distributors.

Lima, R. C. (2007) “O uso da tecnologia na educação especial”, http://www.webartigos.com/artigos/o-uso-da-tecnologia-na-educacao-especial/1880/.

Lima, I. L. B., Delgado, I. C. and Cavalcante, M. C. B. (2016) “Desenvolvimento da Linguagem na Síndrome de Down: Análise da Literatura”, https://revistas.pucsp.br/dic/article/view/28611/23007.

Luria, A. R. and Tsvetkova, L. S. (1964) “The Programming of Constructive Activity in Local Brain Injuries”, Basic.

Mattar, J. (2010) “Games em educação: Como os Nativos Digitais Aprendem”, Pearson.

Nystrom, R. (2014) “Architecture, Performance and Games”, https://gameprogrammingpatterns.com/architecture-performance-and-games.html.

Oliveira, J. de S., Rocha, M. de Lourdes da and Elane, C. (2007) “Como as crianças adquirem e desenvolvem a linguagem”, https://www.psicologia.pt/artigos/ver_artigo_licenciatura.php?codigo=TL0075.

Piace, M. T. (2011) “Jogo eletrônico, flow e cognição”, https://tede2.pucsp.br/handle/handle/18075.

Prates, L. and Martins, V. (2013) “Distúrbios da Fala e da Linguagem na Infância”, https://bit.ly/3n3FDBD.

Pueschel, S. (1993) “Síndrome de Down: Guia para Pais e Educadores”. São Paulo: Papirus, v.4.

Rangel, D. I. and Ribas, L. P. (2011) “Características da linguagem na SD: Implicações para Comunicação”, http://www.feevale.br/site/files/documentos/pdf/58652.pdf.

SBC, Sociedade Brasileira de Computação. (2020) “SBIE Trilha 2 Sessão Castelo Di Bivar”. In XXXI Simpósio Brasileiro de Informática na Educação (SBIE), CBIE - SBC, https://youtu.be/4ixU6NBJAxs.

Smith, B. L. and Oller, D. K. (1981) “A Comparative Study of Pre-meaningful vocalizations Produced by Normally Developing and Down’s Syndrome lnfants”. Journal of Speech and Hearing Disorders, 46(1), 46-51, doi:10.1044/jshd.4601.46.

The New York Times, NYT (1994) “Dr. Jerome L. Dies at 67 Found Cause of Down Syndrome”, https://nyti.ms/2GiNryG.

Thome, L. and Colling, J. (2018) “O Uso de Recursos Tecnológicos Digitais na Promoção da Aprendizagem de Pessoas com Deficiência”, https://bit.ly/3cJTjgn.

Tristao, R. M. and Feitosa, M. A. G. (1998) “Linguagem na Síndrome de Down”, http://periodicos.unb.br/index.php/revistaptp/article/download/17318/15819/.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-118

Refbacks

  • There are currently no refbacks.