Tratamento de sementes com doses do bioestimulante à base de algas/ Seed treatment with doses of algae-based biostimulant

Gabriel Bressiani Melo, Alessandro Guerra da Silva, Adriano Perin, Guilherme Braga Pereira Braz, Christiano Lima Lobo de Andrade

Abstract


Grande parte dos trabalhos realizados com bioestimulantes em soja utilizam produtos sintéticos e/ou aplicações via foliar, entretanto pouco se conhece sobre a aplicação no tratamento de sementes de soja com produtos derivados de compostos naturais, como os derivados de extrato de algas. Neste sentido, o presente trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos da aplicação de doses de um bioestimulante, derivado de extratos de algas, Radifarm®, na germinação e vigor das sementes, nas trocas gasosas e na nodulação de plantas de soja. Os experimentos foram conduzidos em casa de vegetação e em laboratório. Adotou-se o delineamento em blocos casualizados, com seis e quatro repetições, respectivamente, ambos com quatro tratamentos, correspondendo as doses do bioestimulante: 0,00; 0,05; 0,10; e 0,15 L 100 kg sementes-1. Observou-se aumento no comprimento da parte aérea das plantas e aumento na germinação das sementes com aumento da dose do bioestimulante até 0,09 L 100 kg sementes-1. Não foram constatados efeitos do bioestimulante nas trocas gasosas e na nodulação das plantas de soja. Por outro lado, o aumento das doses em condições de deterioração das sementes, ocasionou redução no percentual de plântulas normais. Em geral, o bioestimulanteapresentou potencial para uso no tratamento de sementes de soja.


Keywords


Ascophyllum nodosum, germinação, Glycine max L., nodulação, vigor.

References


ALBRECHT, L. P.; BRACCINI, A. L.; SCAPIM, C. A.; ÁVILA, M. R.; ALBRECHT, A. J. P. Biorregulador na composição química e na produtividade de grãos de soja. Revista Ciência Agronômica, vol. 43, p. 774-782, 2012. https://doi.org/10.1590/S1806-66902012000400020

ALMEIDA, A. Q.; SORATTO, R. P.; BROETTO, F.; CATANEO, A. C. Nodulação, aspectos bioquímicos, crescimento e produtividade do feijoeiro em função da aplicação de bioestimulante. Semina: Ciências Agrárias, vol. 35, p. 77-88, 2014. http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n1p77

ARAÚJO, D. K. Extratos de Ascophyllum nodosum no tratamento de sementes de milho e soja: avaliações fisiológicas e moleculares. Tese de Doutorado. Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”. 108 p., 2016. https://doi.org/10.11606/T.11.2016.tde-07062016-155617

BERTOLIN, D. C.; SÁ, M. E.; ARF, O.; FURLANI, E.; COLOMBO, A. S.; CARVALHO, F. L. B. M. Aumento da produtividade de soja com a aplicação de bioestimulantes. Bragantia, Campinas, vol. 69, n. 2, p. 339-347, 2010. https://doi.org/10.1590/S0006-87052010000200011

BRASIL. Ministério da Agricultura e da Reforma Agrária. Regras para análise de sementes. Brasília: SNDA/DNDV/CLAV. 192 p., 2009.

CARVALHO, M.E. (2013) - Efeitos do extrato de Ascophyllum nodosum sobre o desenvolvimento e produção de cultivos. Dissertação de mestrado. Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz. 70 p., 2013. https://doi.org/10.11606/D.11.2013.tde-13032013-133345

CAVERZAN, A.; GIACOMIN; R., MÜLLER; M., BIAZUS; C., LÂNGARO; N. C.; CHAVARRIA, G. How does seed vigor affect soybean yield components? Agronomy Journal, v. 110, n. 4, p. 1318-1327, 2018. https://doi.org/10.2134/agronj2017.11.0670

GEHLING, V. M.; MAZON, A. S.; CAVALCANTE, J. A.; CORRÊA, C. D.; MENDONÇA, A. O.; AUMONDE, T. Z.; VILLELA, F. A. Desempenho fisiológico de sementes de soja tratadas com extrato de alga Ascophyllum nodosum (L.). Revista da Jornada de Pós-Graduação e Pesquisa - Congrega Urcamp, p. 1200-1215, 2017. http://revista.urcamp.tche.br/index.php/rcjpgp/article/view/872/568

GOULART, A. C. P. Fungos em sementes de soja: detecção e importância. Dourados: EMBRAPA-CPAO, 58 p., 1997. http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/240627

KOLLING, D. F.; SANGOI, L.; SOUZA, C. A.; SCHENATTO, D. E.; GIORDANI, W.; BONIATTI, C. M. Tratamento de sementes com bioestimulante ao milho submetido a diferentes 48 variabilidades na distribuição espacial das plantas. Ciência Rural, vol. 46, n. 2, p. 248-253. http://tede.unioeste.br/handle/tede/1349

MARTINS, A. P.; COSTA, S. E. V. G. D. A.; ANGHINONI, I.; KUNRATH, T. R.; CECAGNO, D.; REICHERT, J. M.; CARVALHO, P. C. D. F. Soil moisture and soybean physiology affected by drought in an integrated crop-livestock system. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 51, n. 8, p. 978-989, 2016. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2016000800010

MATERA, T. C.; PEREIRA, L. C.; BRACCINI, A. L.; PIANA, S. C.; SUZUKAWA, A. K.; FERRI, G. C.; CORREIA, L. V. Qualidade fisiológica de sementes de soja tratadas com inseticidas, fungicidas e fertilizante. Scientia Agraria Paranaensis, v. 17, n. 2, p. 236, 2018.

MOTERLE, L. M.; SANTOS, R. F.; SCAPIM, C. A.; BRACCINI, A. L.; BONATO, C. M.; CONRADO, T. Efeito de biorregulador na germinação e no vigor de sementes de soja. Revista Ceres, vol. 58, n. 5, p. 651-660, 2015. https://doi.org/10.1590/S0034-737X2011000500017

OLIVEIRA, E. R.; PEIXOTO, C. P.; ALMEIDA, A. T.; DA SILVA RIBEIRO, R. N.; COSTA, J. A.; VIEIRA, E. L. Ação de bioatividor e bioestimulante na germinação de sementes e vigor de plântulas de amendoim. South American Sciences, v. 1, n. 2, p. e2088-e2088, 2020. https://doi.org/10.17648/sas.v1i2.88

PETROZZA, A.; SUMMERER, S.; DI TOMMASO, D.; Y PIAGGESI, A. (2013) - Evaluation of the effect of Radifarm® treatment on the morpho-physiological características of root systems via image analysis. In: I World Congress on the Use of Biostimulants in Agriculture. Leuven, Belgium, p. 149-153, 2013. https://doi.org/10.17660/ActaHortic.2013.1009.18

RAMPIM, L.; RODRIGUES-COSTA, A. C. P.; NACKE, H.; KLEIN, J.; GUIMARÃES, V. F. Qualidade fisiológica de sementes de três cultivares de trigo submetidas à inoculação e diferentes tratamentos. Revista Brasileira de Sementes, vol. 34, n. 4, p. 678-685, 2012. https://doi.org/10.1590/S0101-31222012000400020

SANTOS, P. L. F. D.; ZABOTTO, A. R.; JORDÃO, H. W. C.; BOAS, R. L. V.; BROETTO, F.; TAVARES, A. R. Use of seaweed-based biostimulant (Ascophyllum nodosum) on ornamental sunflower seed germination and seedling growth. Ornamental Horticulture, v. 25, n. 3, p. 231-237, 2019. https://doi.org/10.1590/2447-536x.v25i3.2044

SANTOS, V. M.; MELO, A. V.; CARDOSO, D. P.; GONÇALVES, A. H.; VARANDA, M. A. F.; TAUBINGER, M. Uso de bioestimulantes no crescimento de plantas de Zea mays L. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas-MG, vol. 12, n. 3, p. 307-318, 2013. https://doi.org/10.18512/1980-6477/rbms.v12n3p307-318

SHARMA, H. S. S.; FLEMING, C.; SELBY, C.; RAO, J. R.; MARTIN, T. Plant biostimulants: a review on the processing of macroalgae and use of extracts for crop management to reduce abiotic and biotic stresses. Journal of Applied Phycology, Dordrecht, vol. 26, n. 1, p. 465–490, 2014. https://doi.org/10.1007/s10811-013-0101-9

SHUKLA, P. S.; MANTIN, E. G.; ADIL, M.; BAJPAI, S.; CRITCHLEY, A. T.; PRITHIVIRAJ, B. Ascophyllum nodosum-based biostimulants: Sustainable applications in agriculture for the stimulation of plant growth, stress tolerance, and disease management. Frontiers in plant science, v. 10, p. 655, 2019. https://doi.org/10.3389/fpls.2019.00655

SOUZA, C. A. Arquitetura de plantas e produtividade da soja decorrente do uso de redutores de crescimento. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 29, n. 3, p. 634-643, 2013.

VALAGRO. Bioestimulantes. 2018. www.valagro.com/brazil/pt/produtos/farm/bioestimulante/radifarm/

ZILLI, J. É.; CAMPO, R. J. HUNGRIA, M. Eficácia da inoculação de Bradyrhizobium em pré-semeadura da soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, vol. 45, n. 3, p. 335-337, 2010. https://doi.org/10.1590/S0100-204X2010000300015




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-097

Refbacks

  • There are currently no refbacks.