Era Vargas (1930-1945): notas sobre o ensino secundário / Era Vargas (1930-1945): high school grades

Paolla Rolon Rocha, Jorismary Lescano Severino, Margarita Victoria Rodríguez

Abstract


O presente artigo tem como objetivo analisar o ensino secundário na Era Vargas. Nesse período houve avanço em relação as políticas relacionadas ao ensino secundário. Ocorreu a Reforma de Francisco Campos, em 1931, entre as demandas, foi introduzido o exame de admissão, ficou dividido em secundário fundamental, com duração de dois anos, e complementar com dois anos. Em 1942, foi promulgada pelo ministro Capanema a Lei Orgânica do Ensino Secundário, que continuou sendo dividido em dois ciclos, o primeiro sendo o curso ginasial com duração de quatro anos e o segundo podendo ser o curso clássico ou curso científico, cada um com duração de três anos. Durante a Era Vargas existiu embates entre os defensores das escolas públicas e privadas a respeito do financiamento público da educação. Os resultados mostram que apesar do ensino secundário não ser obrigatório e gratuito, ocorreu um aumento expressivo em instituições de ensino públicos e privados e números de matrículas no período.


Keywords


Ensino Secundário, Era Vargas, História.

References


BRASIL. Decreto n. 19.890, de 18 de abril de 1931. Dispõe sobre a organização do ensino secundário. Disponível em: < https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930-1939/decreto-19890-18-abril-1931-504631-publicacaooriginal-141245-pe.html>. Acesso em 11 ago. 2020.

BRSIL. Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil. De 26 de julho de 1934. Disponível em: . Acesso: 11 ago. 2020.

BRASIL. Constituição dos Estados Unidos do Brasil. De 10 de novembro de 1937. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao37.htm >. Acesso: 11 ago. 2020.

BRASIL. Decreto-Lei n. 4.244 – de 9 de abril de 1942. Lei Orgânica do Ensino Secundário. Disponível em: . Acesso em: 11 ago. 2020.

INEP.. Revista brasileira de estudos pedagógicos. – v. 1, n. 1 (jul. 1944). – Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, 1944 – Publicação oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais.

INEP.. Revista brasileira de estudos pedagógicos. – v. 2, n. 4 (out. 1944). – Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, 1944 – Publicação oficial do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais.

MARX, Karl. 18 Brumário de Luís Bonaparte. São Paulo: Boitempo, 2011.

RODRÍGUEZ, M. V. A pesquisa documental e o estudo histórico de políticas educacionais. O Guardados de Inutensílios, UCDB: Campo Grande, v. 7 p. 17-30, 2004.

SANFELICE, J. L. História e Historiografia de Instituições Escolares. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639716/7283. Acesso em 17 fev. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-069

Refbacks

  • There are currently no refbacks.