Fatores de risco associados à Hipertensão Arterial entre adultos no Brasil: uma revisão integrativa / Risk factors associated with Hypertension among adults in Brazil: an integrative review

Giselle dos Santos Dias, Maria Carolina Barros Costa, Tamila das Neves Ferreira, Vanessa dos Santos Fernandes, Letícia Lira da Silva, Laciel Matos Santana Júnior, Maria Sofia Vieira de Souza Martins Barros, Margarete Costa Heliotério

Abstract


Introdução: Doenças cardiovasculares constituem um grupo de doenças crônicas não transmissíveis de grande relevância para a saúde. Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS) é uma enfermidade sem causa específica definida e a busca os fatores de risco constituem um desafio para a saúde pública, onde sua identificação tem o potencial de orientar o desenvolvimento de medidas de controle e tratamento. Objetivo: Sistematizar a produção científica nacional sobre fatores associados à HAS na população adulta do Brasil. Materiais e Método: Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, do tipo revisão integrativa de literatura que teve como fonte de dados artigos em língua portuguesa indexados na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS). Resultados: Foram identificados e analisados 05 artigos do período de 2016 a 2020. Nesses estudos foram fatores de risco associados à hipertensão arterial na população adulta: sexo, idade, escolaridade e etnia, sobrepeso/obesidade, diabetes mellitus e intolerância à glicose, dislipidemia, tabagismo/etilismo/ sedentarismo e consumo excessivo de sal. A obesidade e o sedentarismo foram fatores associados à HAS em todos os estudos. Conclusão: A análise dos fatores associados  demonstram a importância da ampliação das discussões entre os gestores e demais membros das equipes de saúde, para que se impulsione o desenvolvimento dos Programas e Políticas Públicas através de ações de promoção da saúde e prevenção de doenças, contemplando as singularidades dos sujeitos e da realidade local ao qual estão inseridos.


Keywords


Hipertensão Arterial Sistêmica, Fatores de Risco, Doenças crônicas.

References


ASSUNÇÃO, C. T. de. et al. A influência do hiperdia no controle da hipertensão e do índice glicêmico: discussão acerca da saúde de idosos de uma comunidade de Maceió.

Braz. J. of Develop.,Curitiba, v.6, n.10, p.83251-83254,2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/19073/15323. Acesso em: 09 de Dezembro de 2020.

BARROSO, S.G.; ABREU, V.G.; FRANCISCHETTI, E.A. A participação do tecido adiposo visceral na gênese da hipertensão e doença cardiovascular aterogênica. Um conceito emergente. Arq. Bras. Cardiol, Rio de Janeiro, v.78, n. 6, p.618-630, 2002.

Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/abc/v78n6/11859.pdf. Acesso em: 15 de abril de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Manual de doenças mais importantes, por razões étnicas, na população brasileira afro-descendente. Brasília: Ministério da Saúde; 2001. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/doencas_etnicas.pdf. Acesso em 28 de maio de 2020

BRASIL. Ministério da Saúde. Plano de reorganização da atenção à hipertensão arterial e ao diabetes mellitus. Manual de hipertensão arterial e diabetes mellitus. Brasília: Ministério da Saúde; 2002a. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/miolo2002.pdf. Acesso em: 21 de abril de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política nacional de promoção da saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2002b. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nac_prom_saude.pdf. Acesso em: 28 de maio de 2020.

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Saúde da população negra no Brasil: contribuições para a promoção da equidade. Brasília: Fundação Nacional de Saúde, 2005. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/pop_negra/pdf/saudepopneg.pdf. Acesso em: 28 de abril de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: hipertensão arterial sistêmica. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília, 2013a. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/estrategias_cuidado_pessoa_doenca_cronica.pdf. Acesso em: 13 de abril de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à S Saúde. Departamento de Atenção Básica.Básica, 1. ed., 1. Reimpr.. – Brasília, 2013b. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_alimentacao_nutricao.pdf. Acesso em: 28 de abril de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Núcleo de Apoio à Saúde da Família: ferramentas para a gestão e para o trabalho cotidiano. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde.

Departamento de Atenção Básica. Cadernos de Atenção Básica. Brasília, v.1, n. 39, 2014. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_39.pdf Acesso em: 28 de maio de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica : o cuidado da pessoa tabagista. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília, 2015. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/caderno_40.pdf. Acesso em: 28 de maio de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2018: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico : estimativas sobre frequência e distribuição sociodemográfica de fatores de risco e proteção para doenças crônicas nas capitais dos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal em 2018. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde. –

Brasília, 2019. Disponível em: https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2019/julho/25/vigitel-brasil-2018.pdf Acesso em: 21 de abril de 2020.

CARDOSO, F. N.; DOMINGUES, T. A. M.; SILVA, S. S.; LOPES, J. L. Fatores de risco cardiovascular modificáveis em pacientes com hipertensão arterial sistêmica.

REME - Rev Min Enferm, Belo Horizonte, v.24, e.1275, 2020. Disponível em: http://www.reme.org.br/exportar-pdf/1421/e1275.pdf. Acesso em: 21 de abril de 2020.

CARVALHO, M.V.; SIQUEIRA, L.B.; SOUSA, A.L.L.; JARDIM, P.C.B.V.; A Influência da Hipertensão Arterial na Qualidade de Vida. Arq Bras Cardiol, São Paulo, v.100, n.2, p.164-74, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/abc/v100n2/v100n2a09.pdf . Acesso em: 23 de abril de 2020.

COSTA, L. C.; THULER, L. C. S. Fatores associados ao risco para doenças não transmissíveis em adultos brasileiros: estudo transversal de base populacional. R. Bras. Est. Pop. Rio de Janeiro, v. 29, n. 1, p. 133-145, jan./jun. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbepop/v29n1/v29n1a09. Acesso em: 15 de abril de 2020.

FREITAS, D.A.; CABALLERO, A.D.; MARQUES, A.S.; HERNÁNDEZ, C.I.V.; ANTUNES, S.L.N.O. Saúde e comunidades quilombolas: uma revisão da literatura. Rev CEFAC, v.13, e.5, p.937-943, 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rcefac/v13n5/151-10.pdf. Acesso em 28 de maio de 2020.

GOMES, E. T.; BEZERRA, E. M. M .S. Níveis pressóricos de pacientes em acompanhamento pelo Programa Hiperdia. ABCS Health Sci, v.43, n.2, p.91-96, 2018. Disponível em: https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/1076. 15 de abril de 2020.

LOUREIRO, N. S.L.; AMARAL, T. L. M.; AMARAL, C. A. et al. Relação de indicadores antropométricos com fatores de risco para doença cardiovascular em adultos e idosos de Rio Branco, Acre. Rev Saude Pública, São Paulo v.54, n. 24, 2020.

Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/rsp/2020.v54/24/pt. Acesso em: 17 de abril de 2020.

MACEDO, C.; JUNIOR, R. A. ; MACEDO, I. S. Características Clínicas da Hipertensão Arterial Resistente vs. Refratária em uma População de Hipertensos Afrodescendentes. Arq Bras Cardiol, On-line, PP.0-0, mar.2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/abc/2020nahead/0066-782X-abc-20190218.pdf Acesso em: 17 de abril de 2020.

MALACHIAS, M.V.B.; SOUZA, W.K.S.B.; PLAVNIK, F.L.; RODRIGUES CIS, BRANDÃO AA. et al. 7ª Diretriz Brasileira de Hipertensão. Sociedade Brasileira de Cardiologia, São Paulo, v.107, n.3, Supl. 3, set.2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2016004800002&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 25 de abril de 2020.

MALTA, D.C.; MORAIS, NETO, O.L, SILVA, J.J.B. Apresentação do plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil, 2011 a 2022. Epidemiol Serv Saúde, Brasília, v.20, n.4, p.425-38, dez. 2011. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742011000400002. Acesso em: 1 de maio de 2020.

MALTA, D. C.; BERNAL, R.T.I.; ANDRADE, S. S.C. A.; SILVA, M. M. A.; MELENDEZ G. V.; Prevalência e fatores associados com hipertensão arterial autorreferida em adultos brasileiros. Rev Saude Publica, Local, v.1 Supl. 1, 11s, dez. 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rsp/v51s1/pt_0034-8910-rsp-S1518-87872017051000006.pdf. Acesso em: 17 de abril de 2020.

PAULI, S.; BAIRROS, F. S; NUNES, L. N.; NEUTZLING, M. B. Prevalência autorreferida de hipertensão e fatores associados em comunidades quilombolas do Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.24, n.9, v.3, p.293-3303, set.2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232019000903293〈=pt. Acesso em: 15 de abril de 2020.

RIBEIRO, A. G.; COTTA, R. M. M..; RIBEIRO, S. M. R. A Promoção da Saúde e a Prevenção Integrada Fatores de Risco para Doenças Cardiovasculares. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.17, n.1, p.7-17, jan. 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232012000100002 Acesso em: 1 de maio de 2020.

SANJULIANI AF. Fisiopatologia da hipertensão arterial: conceitos teóricos úteis para a prática clínica. Revista da SOCERJ, Rio de Janeiro, v.15, n.4. p. 210-218, 2002. Disponível em: http://sociedades.cardiol.br/socerj/revista/2002_04/a2002_v15_n04_art02.pdf. Acesso em: 5 de maio de 2020

SANTIAGO, E. R. C.; DINIZ, A. S.; OLIVEIRA, J. S. LEAL, V. S.; ANDRADE, M.I. S.; LIRA, P. I. C. Prevalência e Fatores Associados à Hipertensão Arterial Sistêmica em Adultos do Sertão de Pernambuco, Brasil. Arq Bras Cardiol, São Paulo, v.113, n.4, p.687-69, ago. 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2019005014102&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 15 de abril de 2020.

SILVA, E. C.; MARTINS, M. S. A. S.; GUIMARÃES, L. V.; SEGRI, N. J.;, LOPES, M. A. L, Espinosa, M. M. Prevalência de hipertensão arterial sistêmica e fatores associados em homens e mulheres residentes em municípios da Amazônia Legal. Rev Bras Epidemiol, On-line, v.19, n.1, p. 38-51, jan-mar 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1415-790X2016000100038&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em: 17 de abril de 2020.

SOUZA MT, SILVA MD, CARVALHO R. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein, São Paulo,v. 8, n.1, pt.1, p.102-6, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/eins/v8n1/pt_1679-4508-eins-8-1-0102.pdf. Acesso em: 1 de abril de 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-064

Refbacks

  • There are currently no refbacks.