Produção de carvão a partir da casca de laranja ativado com cloreto de cálcio (CaCl2) e sua aplicação em tratamento de água contaminada com nitrato (NO3-) / Production of charcoal from orange peel activated with calcium chloride (CaCl2) and its application in treatment of water contaminated with nitrate (NO3-)

Lucas Fernandes Domingues, Greice Queli Nardes Cruz, Idel Perpetua de Castro, Isadora Aparecida Archioli, Lorena Cristina Lopes, Maicon Roberto Melo de Oliveira

Abstract


A água para o consumo humano deve respeitar os valores máximos permitidos (VMPs) para os parâmetros estabelecidos no Anexo XX da Portaria de Consolidação n. 5 do Ministério da Saúde e o íon nitrato (NO3-) está entre esses parâmetros. A presença deste íon em água de abastecimento é evidência de uma potencial contaminação, pois este íon geralmente é proveniente de resíduos de aterros, efluentes e agrotóxicos. A presença desta substância acima dos (VMPs) confere risco à saúde desencadeando doenças como a “síndrome do bebê azul”. Os íons nitrato são estáveis, solúveis e com o potencial baixo de precipitação ou adsorção, portanto, difíceis de serem removidos usando as atuais técnicas disponíveis. Este trabalho visou o desenvolvimento de um carvão ativado (com cloreto de cálcio) a partir do bagaço da laranja com a finalidade de utilizá-lo especificamente para adsorção de íons nitrato em água para consumo humano. As determinações de nitrato em amostras de água contaminadas foram realizadas através de redução de cádmio em colorímetro HACK DR/890 cedido instituição parceira do projeto que também cedeu as amostras. Em seguida, as amostras foram filtradas na presença de diferentes formulações do carvão ativado produzidas pelos pesquisadores e, posteriormente, realizadas novas análises para a comparação do teor de nitrato pós e pré-filtração. Uma amostra que continha 8,7 mg/L de teor de NO3-, após a filtração com formulação de carvão ativado que apresentou com melhor efeito de adsorção, apresentou teor pós-filtração de 4,6 mg/L do íon, perdendo um equivalente de 47,13% da quantidade inicial. O VMP de nitrato em água é 10 mg/L, sendo assim, esse procedimento experimental mostrou-se eficaz para uma amostra de água contaminada com até 18,5mg/L de NO3, reduzindo a concentração do componente para até 9,8mg/L.


Keywords


bagaço de laranja, resíduo, biopolímero, material sustentável.

References


ANEEL; Agência nacional de energia elétrica. Carvão Mineral. 2006. Disponível em: .

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS EXPORTADORES DE SUCOS CÍTRICOS. Revista CitrusBR, n. 9, mai. 2017. Disponível em: < https://www.citrusbr.com/verista/maio2017/revista_citrus_0517.pdf>. Acesso em: 10 jun. 2018.

BRASIL, 2012. Ministério da Saúde. Portaria n°518 de 25 de março de 2004. Disponível em: . Acesso em: 5 jun. 2018.

CLAUDINO, Antônio. Preparação de carvão ativado a parti de turma e sua utilização na remoção de poluentes. Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química, 2003. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2018.

DEITOS, A; FERNANDES,I.J. Avaliação Do Resíduo Casca de Laranja Na Obtenção de Pectina e Óleo Essencial. Porto Alegre, mai. 2014. Disponível em: < https://www.researchgate.net/profile/Iara_Fernandes/publication/273762050_AVALIACAO_DO_RESIDUO_CASCA_DE_LARANJA_NA_OBTENCAO_DE_PECTINA_E_OLEO_ESSENCIAL/links/550aecea0cf290bdc111312b/AVALIACAO-DO-RESIDUO-CASCA-DE-LARANJA-NA-OBTENCAO-DE-PECTINA-E-OLEO-ESSENCIAL.pdf?origin=publication_detail>.

FERREIRA, C. F..; DIAS, G. N.; FRANCISCON, I. N.; MOTA, J. P. T.; OLIVEIRA, T.Q.; Organização Mundial de Saúde. 2014. Disponível em .

HARO, N. K.; AMARAL FÉRIS, L. Avaliação da remoção de íons nitrato utilizando carvão ativado modificado com diferentes reagentes como sólido solvente. Trabalho de diplomação em engenharia química. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2011. Acesso em: 19 jun. 2018.

MENDES, D. Z.; Biomassa de casca de laranja industrial como fonte de bioetanol e produtos de alto valor agregado. Campinas 2015. Disponível em . Acesso em: 19 jun. 2018.

MENDES, M. Produção de laranja no país vai além do estado de São Paulo. São Paulo, mar 2011. Disponível em . Acesso em: 10 jun. 2018.

PEREIRA, E. N.; RORIGUES JÚNIOR, V. C. Carvão do caroço de açaí ativado quimicamente com hidróxido de sódio (NaOH) e sua eficiência no tratamento de água para consumo. Relatório do Projeto de Pesquisa apresentado à Comissão Avaliadora do Prêmio Jovem Cientista. 2013. Acesso em: 19 jun. 2018.

RECH, R. Aproveitamento dos subprodutos da indústria de suco de laranja para aplicação em alimentos. Porto Alegre, 2013. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2018.

PROECOTUR, Ministério do meio ambiente. Água. 2013. Disponível em: .

TCHÊ QUÍMICA; Carvão. Porto Alegre-RS. 2018. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-030

Refbacks

  • There are currently no refbacks.