Políticas de formação e inserção profissional no contexto democrático brasileiro dos anos 2000 / Training and professional insertion policies in the brazilian democratic context of the 2000s

Cleide Francisca de Souza Tano, Adriana Cristina Omena dos Santos, Robson Luiz de França, Carlos Alberto Lucena

Abstract


O Estado, a partir dos anos de 1990, mudou drasticamente seu papel de provedor de bens e serviços para normalizador e regularizador e o processo de informática produtiva, proveniente dos avanços científicos, tecnológicos e organizacionais, impôs desafios à classe que vive do trabalho, principalmente quanto a sua formação e qualificação para uma inserção profissional. Assim, esse trabalho se propõe a refletir e discutir sobre o processo de produção de produção e como mudanças na relação de trabalho e educação, com o intuito de compreender melhor as políticas educacionais brasileiras, em especial, as implantadas a partir dos anos 2000, em prol da empregabilidade. Para tanto, se oferece um tema também como transformações no papel do Estado;o contexto e historicidade das políticas de formação do trabalhador; a educação profissional e suas perspectivas a partir dos anos 2000. Este trabalho é parte integrante da pesquisa de doutorado em desenvolvimento (2017-2021). A Metodologia adotada por uma pesquisa bibliográfica e documental, em fontes primárias e secundárias, com fundamental teórico nas obras de Fagiani e Previtali (2014); França e Scocuglia (2011); Harvey (2012); Hobsbawm (2015); Kuenzer (2001); Lombardi, Lucena e Ferri (2003); Saviani (2005) e outros. Os estudos científicos evidenciam que o processo de preparação das políticas educacionais não é isento de contradição.Permita compreender que no contexto da fonte de produção, o fenômeno de desemprego de trabalhadores muitas vezes elevada ocorre ocorre somente devido a crises, mas ocorre intencionalmente, como estratégia para diminuir os custos e aumentar a lucratividade. E para isso, o empresariado busca a interlocução com o Estado, entrando na disputa pelas políticas públicas, inclusive educacionais e influência a concepção de educação que irá prevalecer nos documentos que norteiam como políticas educacionais. Esses resultados remetem reflexões acerca da temática em estudo permitindo inferir que o Estado não é neutro, e suas operações atendem aos interesses de grupos privados e capitalistas que contrariam o interesse geral da sociedade.


Keywords


Reestruturação Produtiva, Trabalho, Educação.

References


ALVES, Giovanni. Trabalho e Mundialização do Capital: A Nova Degradação do Trabalho na Era da Globalização. 2. ed. Londrina, Praxis, 1999.

ANTUNES, R. Os Sentidos do Trabalho. São Paulo: Boitempo. 2009.

BATISTA, Eraldo L. Trabalho e educação profissional nas décadas de 1930 e 1940 no Brasil: análise do pensamento e das ações da burguesia industrial a partir do IDORT. Campinas, SP: Autores Associados, 2015.

BRASIL. Decreto 2.208 de 17 de abril de 1997, revogado pelo decreto 5.154, de 2004.

BRASIL. Decreto 5.154 de 23 de julho de 2004. Regulamenta o § 2º do art. 36 e os arts. 39 a 41 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá outras providências.

BRASIL. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996.

CIAVATTA, Maria; REIS, Ronaldo R. A Pesquisa Histórica em Trabalho e Educação. Brasília: Liber Livro Editora, 2010.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Educação Básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e consentida à lógica do mercado. Educ. Soc. Campinas, Vol. 24; m. 82. P. 93-130, abril 2003.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Ideologia e Educação Brasileira: Católicos e liberais. 2. ed. São Paulo. Cortez Editora. Editora Autores Associados. 1984.

FAGIANI, C. C.; PREVITALI, F. S. A nova configuração da classe trabalhadora no século XXI: qualificação e precarização. Revista Ciência do Trabalho. Nº 3. Dez. 2014.

FRANÇA, Robson L.; SCOCUGLIA, Afonso C. C. O discurso e a educação profissional de nível técnico e tecnológico. In: SCOCUGLIA, Afonso, C. C. et al. (Org.). O controle do trabalho no contexto da reestruturação produtiva do capital. 1 ed. Curitiba: CRV, 2011.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Educação e Trabalho: bases para debater a educação emancipadora. Florianópolis: Perspectiva. Jan./jun. 2001, v. 19, nº 1, p. 71-87.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Novos fetiches mercantis da pseudoteoria do capital humano no contexto do capitalismo tardio. In: ANDRADE, Juarez; PAIVA, Lauriana G. (Org.). As políticas públicas para a educação no Brasil contemporâneo: limites e contradições. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2011.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria; RAMOS, Marise. A gènese do Decreto N. 5.154/2004 um debate no contexto controverso da democracia restrita. Revista TrabalhoNecessário. Ano 3, n. 3. 2005. Disponível em: http://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/download/4578/4214. Acesso em 11 de setembro de 2018.

HARVEY, D. O Enigma do Capital e suas Crises. São Paulo: Boitempo. 2012.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: o breve século XX: 1914 – 1991. Tradução de Marcos Santarrita. Revisão técnica de Maria Célia Paoli. São Paulo: Companhia das Letras, 2. Ed. 53ª reimp. e atual. 2015.

HOWLETT, M.; RAMESH, M. PERL, A. Política Pública: seus ciclos e subsistemas: uma abordagem integral.tradução técnica Francisco G. Heidemann. Rio de Janeiro: Elieser, 2013.

KUENZER, Acácia, Z. Ensino Médio e profissional: as políticas do Estado Neoliberal. 3. Ed. São Paulo: Cortez, 2001.

KUENZER, Acácia, Z. Exclusão Includente e Inclusão Excludente. A Nova Forma de Dualidade Estrutural que Objetiva as Novas Relações entre Educação e Trabalho. In.: LOMBARDI, José C.; SAVIANI, Dermeval; SANFELICE, José L. Capitalismo, trabalho e Educação. 3. Ed. Campinas – SP. Autores Associados, 2005.

LOMBARDI, José C.; LUCENA, Carlos, A.; FERRI, Cássia. História, Trabalho e Educação: formação profissional e empregabilidade em Caçador – SC. Relatório de Pesquisa. Caçador – SC: Universidade do Contestado, Campus Caçador. Programa de Mestrado em Educação. 2003. Disponível em: . Acesso em: 23 mai. 2018.

LUCENA, Carlos; PREVITALI, Fabiane S.; LUCENA, Lurdes. A crise da democracia brasileira. Volume 1. Uberlândia: Navegando Publicações, 2017.

MEC. Ministério da Educação. Documento Base – Educação Profissional Técnica de Nível Médio, Integrada ao Ensino Médio. Brasília, 2007.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2010.

NEWMAN, Janet; CLARKE, John. Gerencialismo. Educação & Realidade. Porto Alegre, V. 37, n. 2, p. 353-381, maio/ago. 2012. Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/29472. Acesso em 21 de março de 2018.

PREVITALI, F. S.; FAGIANI, C.C. Organização e controle do trabalho no capitalismo contemporâneo: a relevância de Braverman. Cadernos EBBAPE.BR, v. 12, nº 4. Rio de Janeiro, Out./Dez. 2014.

PREVITALI, F. S; FAGIANI, C.C. Estado de Bem-Estar Social, Neoliberalismo e Estado Gestor: Aproximações Globais. In: LUCENA, Carlos, Previtali, Fabiane. S. Lucena, Lurdes. A Crise da democracia brasileira. Uberlândia: Navegando Publicações, 2017.

RAMOS, Marise; FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Ensino Médio Integrado: Concepção e Contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

SAVIANI, Demerval. O choque teórico da politecnia. Trabalho, Educação e Saúde. 1(1) 131-152, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462003000100010&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em 11 de setembro de 2018.

SAVIANI, Dermeval. A crise política no Brasil, o golpe e o papel da educação na resistência e na transformação. In: LUCENA, Carlos, Previtali, Fabiane. S. Lucena, Lurdes. A Crise da democracia brasileira. Uberlândia: Navegando Publicações, 2017.

SAVIANI, Dermeval. PDE – Plano de Desenvolvimento da Educação: Análise Crítica da Política do MEC. Campinas, SP: Autores Associados, 2009.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. Campinas, SP: Autores Associados, ed. 10, 2008.

SAVIANI, Dermeval. Transformações do capitalismo, do mundo do trabalho e da educação. In: LOMBARDI, José C.; SAVIANI, Dermeval; SANFELICE, José L. Capitalismo, trabalho e educação. Campinas, SP: Autores Associados, HISTEDBR, 2005.

TANO, Cleide F. S. Trabalho na Agroindústria Rural e Política de Expansão do Ensino Profissionalizante e Tecnológico: a empregabilidade na microrregião de Ituiutaba de 2008 a 2015. Dissertação. Uberlândia. UFU, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-016

Refbacks

  • There are currently no refbacks.