Formação de professores em tempos de retrocesso: o que dizem os documentos oficiais? / Teacher training in times of setback: what do the official documents say?

Sonia Maria Soares de Oliveira, Carlos Diogo Mendonça da Silva

Abstract


O presente artigo discute a formação de professores no contexto contemporâneo através da análise das políticas oficiais de formação docente formuladas pelo Estado a partir, sobretudo da década de 1990 com a expansão da sociedade globalizada e o avanço do ideário neoliberal. Para tanto nos baseamos nos estudos de Charlot (2013), Nóvoa (1995), Dourado (2015), De Farias (2019) e Schon (1995) dentre outros. Além de uma revisão de literatura analisamos os principais documentos norteadores da formação docente lançados nas últimas décadas notadamente as Diretrizes Curriculares Nacionais para Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena, Resolução CNE/CP 01/2002, as das Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para formação continuada Resolução CNE/CP nº 02, de julho de 2015 e ainda as Diretrizes Curriculares para Formação Inicial de Professores da Educação Básica que instituiu a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica, Resolução CNE/CP nº 1, de 02 de julho de 2019. Dessa forma concluímos que tais políticas materializadas nos referidos documentos legais visam a adequar a formação docente à lógica pragmatista e vinculada ao conceito de pedagogia das “competências” em voga no cenário internacional atualmente que visa à formação do cidadão – trabalhador adaptado ao mundo globalizado caracterizado pelas novas formas de organização do trabalho e da produção.


Keywords


Formação de Professores, Documentos Oficiais, Retrocesso.

References


ALBINO, Ângela Cristina Alves; SILVA, Andréia Ferreira da. BNCC e BNC da formação de professores: repensando a formação por competências. Revista Retratos da Escola, v. 13, n. 25, p. 137-153, jan /mai, 2019.

CHARLOT, Bernard. Da relação com o saber às práticas educativas. 1.ed. São Paulo: Cortez, 2013.

DE FARIAS, Isabel Maria Sabino. O discurso curricular da proposta para BNC da formação de professores da educação básica. Revista Retratos da Escola, v. 13, n. 25, p. 155-168, jan/mai, 2019.

DOURADO, Luiz Fernandes. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica: concepções e desafios. Educação e Sociedade, v. 36, n. 131, p. 299-324, abr/jun, 2015.

FONSECA, Selva Guimarães; COUTO, Regina Célia do. A formação de professores de história no Brasil: perspectivas desafiadoras do nosso tempo. In: ZAMBONI Ernesta; FONSECA, Selva Guimarães (Org.). Espaços de formação do professor de história. Campinas: Papirus, 2008. p. 101 -130.

GÓMEZ, Angel Pérez. O Pensamento Prático do Professor: A formação do professor como profissional reflexivo. In: NÓVOA, Ántonio (Org.). Os Professores e sua Formação. Portugal: Publicações Dom Quixote, 1995. p. 93-114.

MOITA, Maria da Conceição. Percursos de Formação e Transformação. In: NÓVOA, Ántonio (Org.). Vidas de Professores. Portugal: Porto Editora, 1992. p. 111-140.

SCHON, Donald A. Formar Professores como Profissionais Reflexivos. In: NÓVOA, Ántonio (Org.). Os Professores e sua Formação. Portugal: Publicações Dom Quixote, 1995. p. 77-92.

SIMONINI, Gizelda Costa da.;NUNUES, Silma do Carmo. A Formação de Futuros Docentes para o Ensino de História nos anos iniciais do Ensino Fundamental nos Cursos de Licenciatura Normal e Superior. In: FONSECA, Selva Guimarães; ZAMBONI, Ernesta. (Org.). Espaços de Formação do Professor de História. Campinas: Papirus, 2008. p. 163-184.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-012

Refbacks

  • There are currently no refbacks.