Fatos em fotos: significado paterno sobre o filho prematuro na unidade neonatal / Photos facts: paternal meaning about premature son in neonatal unit

Ludmilla Laura Miranda, Rafaela Sterza da Silva, Rosangela Aparecida Pimenta Ferrari, Rosana Claudia de Assunção, Adriana Valongo Zani

Abstract


Objetivo: Apreender ou significado de ser pai de um filho pré-termo por meio do registro fotográfico. Método: Estudo de abordagem qualitativa fundamentado no referencial teórico-metodológico da Fenomenologia Social de Schütz que ocorreu no período de novembro de 2018 a abril de 2019. Foram participantes pais / homens que possuíam filhos internados na unidade neonatal com idade gestacional inferior a 37 semanas. A coleta ocorrida em cinco etapas: levantamento dos pais de recém-nascidos (RN) prematuros; entrega da máquina fotográfica para o pai e registro fotográfico do RN durante uma semana; disponibilização de todas as fotos em um DVD; entrevista semiestruturada com o pai e entrega do DVD e uma foto revelada escolhida por eles. Para uma análise, utilizou-se as etapas da Fenomenologia social de Alfred Schutz. Resultados: Participaram deste estudo nove pais / homens. Após a análise dos relatos emergiram duas unidades temáticas, a primeira: Concretizando o filho real por meio do registro fotográfico “motivos por que”, o qual resultou nas subcategorias: Descobrindo como potencialidades do filho pré-termo, Do filho Imaginário ao filho real e Significando cada registro: fatos em fotos. A segunda unidade: Buscando novas expectativas e redescobrindo o filho por meio do registro fotográfico “motivos para”, que resultou em duas subcategorias temáticas: Vivenciando novas conquistas; Ressignificando o filho real. Considerações finais: O pai inicia a concretude do recém-nascido pré-termo,


Keywords


Paternidade, recém-nascido-nascido prematuro, Terapia intensiva neonatal, Humanização da assistência, Fotografia.

References


ABUIDHAIL, J. et al. The lived experience of Jordanian parents in a neonatal intensive care unit: A phenomenological study. Journal of Nursing Research, v. 25, n. 2, p. 156-162, 2017. Disponível: https://journals.lww.com/jnr-twna/fulltext/2017/04000/The_Lived_Experience_of_Jordanian_Parents_in_a.11.aspx. Acesso em: 02 abr 2019.

ALVES, K. et al. Fotografia como técnica de coleta de dados nas pesquisas qualitativas da área da saúde: scoping review. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO EM INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA, 8., 2019, Anais [...]. Lisboa: Facultad de Ciencias de la Educación de la Universidade da Coruña, 2019. p. 154-163.

BORGES, J.N.M.; VIEIRA, N.B; LUCENA, G.P. Percepção das puérperas frente à assistência de enfermagem na unidade de terapia intensiva neonatal. 2018. 15 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Enfermagem) - Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos, Brasília, 2018.

BORGES, K.I. et al. Vivências do pai/homem no cuidado ao filho prematuro hospitalizado. Revista Mineira de Enfermagem, v. 22, e-1141, 2018. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1280. Acesso em: 18 jul. 2019.

FRIGO, J. et al. Percepções de pais de recém-nascidos prematuros em unidade de terapia intensiva neonatal. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 5, n. 1, p. 58-68, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/12900/pdf. Acesso em: 15 jul. 2019.

GALLOTTI, F.C.M. et al. Participação do pai no método canguru: conhecimentos, dificuldades, motivações e sentimentos. Cadernos de Graduação Ciências Biológicas e da Saúde, v. 5, n. 2, p. 95-106, 2019. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/index.php/cadernobiologicas/article/view/6211/3222. Acesso em: 16 jul. 2019.

LEE, J.Y. et al. Parental anxiety regarding premature infants and factors affecting parental concern. Journal for Specialists in Pediatric Nursing. 2019. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/jspn.12266. Acesso em: 10 ago. 2019.

LIMA, V.F. et al. Vivência dos familiares de prematuros internados em unidade de terapia intensiva neonatal. Revista Mineira de Enfermagem, v. 21, e-1026, 2017. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1162. Acesso em 01 mai. 2019

LIMA, V.F.; MAZZA, V.A. Necessidades de informações das famílias sobre saúde/doença dos prematuros em unidade de terapia intensiva neonatal. Texto contexto em enfermagem, Florianópolis, v. 28, e20170474, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072019000100302&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 13 set. 2019.

LOGAN, R.M.; SHARON, D. Finding my way.a phenomenology of fathering in the nicu. advances in neonatal care. Advances in Neonatal Care, v. 18, n. 2, p. 154-162, 2018. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29595553. Acesso em: 10 ago. 2019.

MARCHETTI, D.; MOREIRA, M.C. Vivências da prematuridade: a aceitação do filho real pressupõe a desconstrução do bebê imaginário? Revista Psicologia e Saúde, Campo Grande, v. 7, n. 1, p. 82-89, jun. 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177-093X2015000100011&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 13 set. 2019.

MARSKI, B.S.L. et al. Hospital discharge of premature newborns: the father’s experience. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 69, n. 2, p. 202-209, mar.-abr. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-71672016000200221&script=sci_arttext&tlng=en. Acesso em: 10 ago. 2019.

MESQUITA, D.S. et al. Acolhimento de Enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva neonatal segundo binômio pais-filhos: estudo de revisão integrativa da literatura. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 11, n. 13, p. e980-e980, 2019. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/980. Acesso em: 03 jun. 2019

RIOS, S.O.; COSTA, J.M.A.; MENDES, V.L.P.S. A fotografia como técnica e objeto de estudo na pesquisa qualitativa. Discursos fotográficos, v. 12, n. 20, p. 98-120, 2016. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/discursosfotograficos/article/view/22542. Acesso em: 05 mai 2018

RUIZ, N. et al. Parent-child attachment in children born preterm and at term: A multigroup analysis. PLoS One, v. 13, n. 8, e0202972, 2018. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6116993/. Acesso em: 03 set. 2019.

SÁNCHEZ, M.J.V. et al. Relationship between satisfaction and stress levels identified in parents with children admitted to a Neonatal Intensive Care Unit. Enfermería Global, v. 16, n. 3, p. 281-291, 2017. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/318109443_Relationship_between_satisfaction_and_stress_levels_identified_in_parents_with_children_admitted_to_a_Neonatal_Intensive_Care_Unit. Acesso em: 02 mai. 2019.

SÁ NETO, J.A.S.; RODRIGUES, B.M.R.D. The intentional action of nursing team to caring for the newborn in the NICU. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 14, n. 3, p. 1237-1244, 2015. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/22320. Acesso em: 05 jun. 2019.

SILVA, G.S. et al. Experiência de familiares de recém-nascido prematuros na unidade de terapia intensiva neonatal. Anais [...]., n. 22, 2019.

SILVA, A.S.C. et al. Segurança do neonato na unidade de terapia intensiva: desafios da enfermagem. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 5, n. 10, p. 2 1331–21355, 201. DOI:10.34117/bjdv5n10-290. Acesso em: 14 dez. 2020.

SARAIVA, R. et al. A fenomenologia sociológica de Alfred Schutz como método de pesquisa na enfermagem. Saúde coletiva, v. 8, ed.42, p. 561-565, 2018. Disponível em: http://bdigital.ipg.pt/dspace/bitstream/10314/4173/1/ermelindam_168a.pdf. Acesso em: 18 ago. 2019.

SOARES, N.C.; BERNARDINO, M.P.L.; ZANI, A.V. Inserção do pai nos cuidados ao filho prematuro hospitalizado: percepção da equipe multiprofissional. Revista Paulista de Pediatria, v. 37, n. 3, jun. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rpp/2019nahead/pt_0103-0582-rpp-2019-37-3-00014.pdf. Acesso em: 18 jul. 2019.

STÜBE, M. et al. Estratégias de coping utilizadas por pais de neonatos em terapia intensiva, revisão integrativa. Enfermagem em Foco, v. 10, n. 2, 2019. Disponível em: http://revista.cofen.gov.br/index.php/enfermagem/article/view/1451. Acesso em: 01 set. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv7n1-001

Refbacks

  • There are currently no refbacks.