Plano de envolvimento dos recursos humanos na gestão da qualidade: estudo de caso no setor calçadista / Plan for the involvement of human resources in quality management: a case study in the footwear industry

Danielle Freitas Santos, Gabriel Marinho Albert dos Santos

Abstract


A qualidade é requisito fundamental para os consumidores que desejam produtos e serviços com altos padrões, e para as organizações que precisam estar atentas as exigências de mercado e especificações de seus clientes. Nesse contexto, é importante considerar a relevância dos profissionais diretamente relacionados a produção de bens e serviços na viabilização da qualidade, de forma a potencializar atuação da gestão da qualidade nos produtos e serviços, e no processo produtivo. Assim, o seguinte estudo objetiva estabelecer um plano de qualidade baseado nos recursos humanos para uma indústria calçadista de pequeno porte. A pesquisa consiste em um estudo de caso com características exploratório-descritivas, onde visitas in loco e entrevistas não estruturadas possibilitaram a obtenção dos dados. Verificou-se que a organização não detinha nenhum setor especifico para qualidade, e esta era avaliada exclusivamente pela percepção dos profissionais do chão-de-fábrica. O plano proposto foi baseado em três aspectos: direcionamento, viabilidade e contexto envolvimento. Em relação ao direcionamento, o plano sugeriu um objetivo e propôs medidas envolvendo a criação de um modelo de desenvolvimento do RH para a gestão da qualidade; o reconhecimento e valorização dos profissionais; comunicação efetiva e estímulo ao comprometimento. No que trata da viabilidade, o plano estabeleceu diretrizes sobre os recursos necessários para o envolvimento do RH na qualidade, abrangendo treinamento e qualificação; tecnologia inovadora; matéria-prima de qualidade; máquinas e equipamentos adequados e uma política salarial justa. E no que se refere ao contexto do envolvimento do RH na qualidade, o plano especificou interações organizacionais importantes agregando questões motivacionais; trabalho em equipe; compartilhamento de informações; medidas de higiene, segurança e ergonomia; e redução de risco no ambiente de trabalho.

Keywords


plano de qualidade; gestão da qualidade; recursos humanos; setor calçadista

References


ÁVILA, L. V. Gestão de pessoas. – Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria, Colégio Politécnico. Rede e-Tec Brasil, 2015.

BALSANELLI, A. P.; JERICÓ, M. C. Os reflexos da gestão pela qualidade total em instituições hospitalares brasileiras. Acta Paul Enferm.;18(4):397-402, 2005.

BELLUZZO, R. C. B.; MACEDO, N. D. A gestão da qualidade em serviços de informação: contribuição para uma base teórica. Ci. Inf., Brasília, 22(2): 124-132, maio/ago. 1993.

BERTOLINO, M.T. Gerenciamento da Qualidade na Indústria Alimentícia: Ênfase na Segurança dos alimentos. – Porto Alegre: Artmed, 2010.

CALARGE, F.; FUJII, C. A. M.; SANTANA, J. C. C.; SILVA, I. L. L.; MIGUEL, P. A. C. A. Análise e avaliação da qualidade de serviços internos com foco na manutenção de utilidades em uma empresa de manufatura. Production, 26(4), 724-741, 2016.

CARPINETTI, L. C. R. Gestão da Qualidade: conceitos e técnicas / Luiz Cesar Ribeiro Carpinetti. – 2. Ed. – São Paulo: Atlas, 2012.

COLTRO, A. A gestão da qualidade total e suas influencias na competitividade empresarial. Caderno de pesquisas em administração, São Paulo, V. 1, Nº 2, 1996.

D’INNOCENZO, M.; FELDMAN, L. B.; FAZENDA, N. R. R.; HELITO, R. A. B.; RUTHES, R. M.Indicadores, auditorias, certificações: ferramentas de qualidade para gestão em saúde.São Paulo; Martinari; 2 ed; 208 p, 2010.

DUSSAUL, G. Gestão dos recursos humanos e qualidade dos serviços de saúde. Educ Med Salud, Vol. 28, No. 4, 1994.

GUILMORE, H. L. Product conformance cost. QualityProgress, June, 1974.

IVANCEVICH, J. M. Gestão de recursos humanos. –10 ed. – Porto Alegre: AMGH, 2008.

JURAN, J. M. Quality control handbook. 3 ed. New York, McGraw-Hill, 1974.

KURCGANT, P.; TRONCHIN, D. M. R.; MELLEIRO, M. M.; CASTILHO, V.; MACHADO, V. B.; PINHEL, I.; SIQUEIRA, V. T.; SILVA, M. F. Indicadores de qualidade e a avaliação do gerenciamento de recursos humanos em saúde. RevEscEnferm, V. 43, USP 2009.

LONGO, R. M. J.; VERGUEIRO, W. Gestão da Qualidade em Serviços de Informação no setor Público: características e dificuldades para sua implementação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, vol. 1, n. 1, 2003.

MONACO, F. F.; GUIMARÃES, V. N. Gestão da qualidade total e qualidade de vida no trabalho: o caso da Gerência de Administração dos Correios. Rev. adm. contemp. vol.4 no.3 Curitiba, 2000.

MOREIRA, D. A. Administração da produção e operações. – 2 ed.- São PAULO: Cengage Learning, 2015.

PALADINI, E. P. Gestão da qualidade: teoria e prática. – 2. Ed. – 5. Reimpr. – São Paulo: Atlas, 2008.

PORTER, M. E.Estratégia Competitiva – Técnicas para a Análise da Indústria e da Concorrência. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

SANTOS, F. C. A.; CARPINETTI, L. C. R.; GONÇALVES, M. A. Contribuições de recursos humanos para a competitividade em qualidade: estudo de casosRev. adm. contemp. vol.1 no.3 Curitiba, 1997.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da Produção. –- 3a Edição. São Paulo: Editora Atlas, 2009.

SOUZA, N. B. Política de recursos humanos e proposição de uma gestão da qualidade. In: I Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. INPEAU, 2000.

TOLEDO, J. C.; BATALHA, M. O.; AMARAL, D. C. Qualidade na indústria agroalimentar: situação atual e perspectivas. Rev. adm. empres. vol.40 no.2 São Paulo, 2000.

XAVIER, A. C. R. A gestão da qualidade e a excelência dos serviços educacionais: custos e benefícios de sua implantação. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Ministério do Planejamento e Orçamento. Texto para discussão. N. 408, 1996.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv4n5-223

Refbacks

  • There are currently no refbacks.