Diagnóstico da motivação e satisfação no trabalho: estudo de caso em ambiente hospitalar / Diagnosis of motivation and satisfaction at work: a case study in a hospital environment

Danielle Freitas Santos, Gabriel Marinho Albert dos Santos

Abstract


Com o aumento da competitividade no mercado, passou-se a exigir cada vez mais comprometimento e produtividade dos profissionais, tornando-se essencial identificar as necessidades destes, bem como analisar questões relacionadas ao ambiente de trabalho, como política organizacional, relacionamento interno, condições de trabalho, entre outros, na tentativa de alinhar os objetivos pessoais aos objetivos organizacionais. Diante desse contexto, o presente trabalho tem como objetivo verificar o nível de motivação/satisfação de profissionais da área de saúde em um ambiente hospitalar. A pesquisa classifica-se como exploratória-descritiva, baseada em um estudo de caso, que envolveu um hospital privado, no qual trabalham 109 profissionais da área de saúde, dos quais 34 responderam um questionário estruturado, com questões objetivas que mensuravam o nível de motivação/satisfação. Quanto aos resultados, foi possível verificar que no total, 74,2% dos profissionais de saúde apresentaram-se satisfeitos, 18,3% indiferentes, e apenas 7,5% insatisfeitos. Em relação às funções, os profissionais mais satisfeitos no quesito auto-realização foram os coordenadores de enfermagem (90,9%), e os menos, os auxiliares de enfermagem (63,7%). Independente dos cargos, a necessidade considerada como “mais satisfeita” foi a social, variando a sequência das demais conforme a função ocupada. Esse resultado comprova a teoria de Maslow, no sentido de que as categorias superiores são mais satisfeitas que as inferiores, ao mesmo tempo que refuta-a, já que a não-satisfação de uma necessidade inferior não impede a satisfação de necessidades superiores. Quanto aos fatores higiene-motivação de Herzberg, verificou-se que tanto os fatores intrínsecos quanto os extrínsecos, podem ser fontes de motivação.


Keywords


motivação; satisfação no trabalho; ambiente hospitalar

References


ANDRADE, C. R.; PEREIRA, L. C.; CKAGNAZAROFF, I. B. Elementos de satisfação e insatisfação no trabalho operacional: revisitando Herzberg. RG&T, V.8(1), 67-89, 2007.

ARAÚJO, M. G.; VIEIRA, M. J. Necessidades de Saúde Psicológica em Crianças com Deficiência Mental. Psicologia ciência e profissão, 25 (4), 572-589, 2005.

BEZERRA, F. D. ET AL. Motivação da equipe e estratégias motivacionais adotadas pelo enfermeiro. Revista Brasileira de Enfermagem, vol. 63, núm. 1, pp. 33-37,2010.

CALDAS, R. K. P.; ALVES FILHO, A. Fatores motivacionais determinantes do vínculo com o trabalho: o caso de uma instituição de ensino superior. Revista da FARN, Natal, v.6, n. 1/2, p. 53-67, 2007.

CHIAVENATO, I. Introdução à teoria geral da administração: uma visão abrangente da moderna administração das organizações. - 7. ed. rev. e atual. - Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

ESCUDERO, F. Hierarquia de metas do consumidor de automóveis em curitiba: um estudo na categoria de utilitários esportivos compactos. Dissertação (Mestrado em administração). Universidade Federal do Paraná, 2006.

FAYOL, H. Administração Industrial e Geral. São Paulo, Editora Atlas, 1989.

GOMES, E. D. MICHEL, M. A motivação de pessoas nas organizações e suas aplicações para obtenção de resultados. Revista científica eletrônica de administração. Ano VII, Número 13, 2007.

HERZBERG, F.; MAUSNER, B.; SNYDERMAN, B. B. The motivation to work. New York: Wiley, 1959.

LACERDA, J. R.; REIS, S. M.; SANTOS, N. A. Os fatores extrínsecos e intrínsecos que motivam os alunos na escolha e na permanência no curso de ciências contábeis: um estudo da percepção dos discentes numa universidade pública. Enf.: Ref. Cont. UEM-Paraná janeiro / abril 2008.

MARÇAL, C. Z.; MELO, F. P.; NARDI, A. Satisfação no trabalho: um estudo de caso numa empresa terceirizada. Rev. Científica Eletrônica UNISEB, Ribeirão Preto, v.1, n.1, p.20-35, 2013.

MASLOW, A. H. Motivation and personality.New York: Harper & Row, 1954.

MAYO, E. The Human Problems of an Industrial Civilization. Nova York, The Macmillan Co., 1933.

MELIÁ, J. L.; PEIRÓ, J. M. Cuestionario de satisfacción laboral S20/23. Universitat de València. Unitat d’Investigació de Psicometria/ Psychometrics Research Unit, 1998.

MOLINA, V. L. I. KAMIKURA, Q. P.Trabalho de docência e comportamento micro organizacional: a motivação do docente na área da saúde. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional. v. 5, n. 2, p. 94-114, 2009.

OLIVEIRA TL; SILVA LCJ. Motivação dos Servidores Públicos: Um Caso na Saúde Pública na Amazônia. Revista de Administração de Roraima – RARR, Ed 2, Vol 1, p 178-195, 2012.

PEROSA ET AL. Perfil do consumidor de frutas em cidades do interior do estado de São Paulo – SP. Rev. Bras. Frutic. Jaboticabal - SP, v. 34, n. 4, p. 1084-1090, 2012.

PILATTI, L.A. Qualidade de vida no trabalho e teoria dos dois fatores de Herzberg: possibilidades-limite das organizações. Revista brasileira de qualidade de vida. v. 04, n. 01, p. 18-24, 2012.

REGIS, L. F. L. V.; PORTO, I. S. A equipe de enfermagem e Maslow: (in)satisfações no trabalho. Rev Bras Enferm. 59(4): 565-8, 2006.

SAMPAIO, J. R. O. Maslow desconhecido: uma revisão de seus principais trabalhos sobre motivação. R.Adm., SãoPaulo, v.44, n.1, p.5-16, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv4n5-221

Refbacks

  • There are currently no refbacks.