Responsabilidade social nas instituições e a relação com os stakeholders: o caso da Sicredi Alto Uruguai RS/SC / Social responsibility in institutions and the relationship with stakeholders: the case of Sicredi Alto Uruguai RS / SC

Diana de Souza, Francieli Maria Luza, Gabriela Bertoletti Johann, Magda Regina Ortigara

Abstract


O tema responsabilidade social passou a ter uma grande importância no ambiente organizacional, pois reflete a preocupação das entidades em desenvolver ações que não visem apenas o lucro, mas que reflitam em benefícios a todos os públicos com que se relaciona. Este estudo tem por objetivo apresentar como a prática da responsabilidade social junto aos Stakeholders vem sendo desenvolvida dentro das instituições, com ênfase nas cooperativas, utilizando o caso da Sicredi Alto Uruguai RS/SC. A metodologia utilizada se deu através de uma pesquisa teórica e documental, com abordagem qualitativa-quantitativa dos dados, obtidos por meio de uma entrevista semiestruturada e de dados de documentos da cooperativa. Os resultados revelam que a Sicredi Alto Uruguai RS/SC concretiza efetivamente seu papel social junto a seu público de interesse, desde associados, colaboradores, comunidade, governo e meio ambiente, através de projetos e ações concretas que trazem diversos benefícios a todos os envolvidos. Identificou-se ainda, que tais ações vêm sendo reconhecidas e divulgadas de forma efetiva a todos, por meio das assembleias gerais e do Balanço Social anual.


Keywords


Responsabilidade social; Cooperativas; Stakeholders; Balanço social

References


ANDRADE, M. M. de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos na graduação. 10 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

ARAÚJO, M. P. et al. Ação social nas empresas e redes associativas no Vale do Rio dos Sinos. In: ARAUJO, M. P. (org.). Construindo o social: através da ação e da responsabilidade. Novo Hamburgo: FEEVALE, 2006. p. 9-62.

BRASIL. Lei 5.764, de 16 de dezembro de 1971. Distrito Federal. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. 1971. Disponível em: Acesso em: 19 abr. 2016.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodoligia científica. 6 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. NBC T 10.8 Entidades cooperativas. 2016. Disponível em: Acesso em: 21 abr. 2016.

FREEMAN, R. E. Strategic management: a stakeholder approach. In. LYRA, M. G.; GOMES, R. C.; JACOVINE, L. A. G. O Papel dos Stakeholders na sustentabilidade da empresa: contribuições para construção de um modelo de análise. RAC, Curitiba, v. 13, art. 3, p. 39-52, Jun. 2009. Edição Especial.

FROES, C.; NETO, F.P.M. Responsabilidade social e cidadania empresarial. A administração do terceiro setor. 2 ed. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2001.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

INSTITUTO ETHOS. Valores, transparência e governança. 2016. Disponível em < http://www3.ethos.org.br/conteudo/gestao-socialmente-responsavel/valores-transparencia-e-governanca/#.Vx6r9dQrJdg> Acesso em: 25 abr. 2016.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 3 ed. Porto Alegre: Bookmann, 2001.

MARCONI, M. A.; LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

OLIVEIRA, A. L. SA8000: O Modelo ISSO-9000 aplicado à Responsabilidade Social. Rio de

Janeiro: Qualitymark, 2002.

OLIVEIRA, F. R. M. Relações Públicas e a comunicação na empresa cidadã. São Paulo: Peirópolis, 2002.

PONCHIROLLI, O. Ética e responsabilidade social empresarial. Curitiba, PR: Juruá, 2007.

REIS, C. N. dos; MEDEIROS, L. E. Responsabilidade social das empresas e balanço social: meios propulsores do desenvolvimento econômico e social. São Paulo, Atlas, 2009.

RICHARDSON, R. J. et al. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

RODRIGUES, C. P. Projetos sociais corporativos: como avaliar e tornar essa estratégia eficaz. São Paulo: Atlas, 2010.

ROESCH, S. M. A. Projetos de estágio e de pesquisa em administração: guias para estágios, trabalhos de conclusão, dissertações, e estudos de casos. São Paulo, Atlas, 1999.

RUSSO, D. R. O capital humano e a responsabilidade social empresarial. In: ARAUJO, M. P. (org.). Construindo o social: através da ação e da responsabilidade. Novo Hamburgo: FEEVALE, 2006. p. 79-83.

SANTOS, A. dos; GOUVEIA, F. H. C.; VIEIRA, S dos. P. Contabilidade das sociedades cooperativas: aspectos gerais e prestação de contas. 2 ed. São Paulo, Atlas, 2012.

SAVOLDI, Z.; ZAMBERLAN. L.; SPAREMBERGER, A. A responsabilidade social em cooperativas agropecuárias do Rio Grande do Sul. In: BÜTTENBENDER, P. L. (org). Gestão de cooperativas: fundamentos, estudos e práticas. Ijuí: Unijui, 2011. p. 77 a 102.

SESCOOP-RS. Conceitos e princípios. 2016. Disponível em: Acesso em: 21 abr. 2016.

SICREDI RS/SC. Notícias. 2016. Disponível em: . Acesso em: 31 abr. 2016.

¬¬______. Balanço Social 2014. Disponível em: . Acesso em 03 abr. 2106.

TENÓRIO, F. G. Responsabilidade Social Empresarial: teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

TINOCO, João Eduardo Prudêncio. Balanço social: uma abordagem da transparência e da responsabilidade pública das organizações. São Paulo: Atlas, 2001.

TOLDO, M. Responsabilidade Social Empresarial. In: GARCIA, B. G. (colab.). Responsabilidade social das empresas: a contribuição das universidades. São Paulo: Peirópolis, 2002. p. 71-102.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv4n5-220

Refbacks

  • There are currently no refbacks.