Contribuições dos instrumentos e tecnologias digitais para o monitoramento e controle do diabetes Mellitus: revisão integrativa / Contributions of digital instruments and technologies for monitoring and control of diabetes Mellitus: integrative review

Jaqueline Miranda de Oliveira, Sandro Percário, Marcus Vinicius Henriques Brito, Gisele Carvalho de Oliveira, Analécia Dâmaris da Silva Alexandre, Hugo Santana dos Santos Júnior, Maria Beatriz Miranda Alves

Abstract


O diabetes mellitus (DM) é uma patologia caracterizada por um descontrole e distúrbio do metabolismo intermediário, especialmente no que se refere à absorção e atividade dos carboidratos. Representa um sério problema de saúde pública em todo mundo, os indicadores revelam que uma das principais causas de doenças cardiovasculares no continente latino-americano é o diabetes. Assim, o controle do DM e a prevenção de seus agravos se fazem necessários. Com isso, autores contemporâneos expressam a importância da criação e desenvolvimento de ferramentas e instrumentos digitais que facilitem a vida e convívio social perante as varias formas e entraves comunitários. O objetivo deste trabalho é identificar a contribuição da construção de tecnologias digitais, para o monitoramento e controle do diabetes mellitus tipo 1 e 2 e estimular a adoção de boas práticas de saúde, diminuir as chances de descompensação glicêmica. Este estudo tem como metodologia o modelo de revisão integrativa de bibliografia, classificada como analítica e com abordagem qualitativa. Com as buscas nas bases de dados, o total de artigos e trabalhos acadêmicos que foram identificados na base de dados LILACS, somam 36 e para plataforma de busca da Scientific Eletronic Library Online (SciELO), foram encontrados um total de 19 artigos. De acordo com os autores, há necessidade de desenvolvimentos de ferramentas que colaborem na avaliação e acompanhamento de pacientes diabéticos, seja em aspectos nutricionais, medicamentosos, educacionais e de controle de valores da glicemia, interferindo assim de forma impar para o mantimento dos valores glicêmicos e melhorando a qualidade de vida desses pacientes. Portanto, conclui-se que as tecnologias digitais e/ou práticas e instrumentos tecnológicos desenvolvidos para avaliação, controle e acompanhamento do diabetes mellitus, são benéficos para a implementação de cuidados assistenciais. 

 


Keywords


Tecnologias, Ferramentas da saúde, Equipamentos de autoajuda, Diabetes mellitus, Automonitorização da glicemia.

References


American Diabetes Association. The Journal of clinical and applied research and education. Standards of Medical Care in Diabetes – 2019. Diabetes Care 2019.

BALDO, Cristiano et al. Diabetes Food Control–Um aplicativo móvel para avaliação do consumo alimentar de pacientes diabéticos. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, v. 9, n. 3, 2015.

CERQUEIRA, Ana Carolina Dantas Rocha et al. Revisão integrativa da literatura: sono em lactentes que frequentam creche. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, n. 2, p. 424-430, 2018.

CORTEZ, D. N; REIS, I A; SOUZA, D. A. S; MACEDO, M. M. L; TORRES, H. C. Complicações e o tempo de diagnóstico do diabetes mellitus na atenção primária. Acta Paul Enferm. 2015.

DIAS, Ivan Wilson Hossni; JUNQUEIRA, Virgínia. Aproximação dialógica às necessidades de saúde em usuários de insulina acompanhados no Programa de Automonitoramento Glicêmico. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 24, p. e190441, 2020.

FLOR, L. S; CAMPOS, M. R. Prevalência de diabetes mellitus e fatores associados na população adulta brasileira: evidências de um inquérito de base populacional. Rev. bras. epidemiol., São Paulo , v. 20, n. 1, p. 16-29, Mar. 2017.

GUIMARÃES, Jane Mary de Medeiros et al. Paradigmas e trajetórias tecnológicas em saúde: desafios da inovação no cuidado da diabetes. Saúde em Debate, v. 42, p. 218-232, 2018.

JACKSON, Thiago et al. Biotecnologia Associada ao Monitoramento e Tratamento da Diabetes. Computação & Sociedade, v. 1, n. 1, 2019.

KOLCHRAIBER, F.C, ROCHA J.S, CÉSAR, D.J, MONTEIRO, O.O; FREDERICO, G.A, GAMBA, M.A. Nível de atividade física em pessoas com diabetes mellitus tipo 2. Rev Cuid. 2018.

MAEYAMA, Marcos Aurélio et al. Aspectos relacionados à dificuldade do controle glicêmico em pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2 na Atenção Básica. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 47352-47369, 2020.

OLIVEIRA, Rosemeire Fernandes et al. Automonitorização glicêmica: dificuldades na realização do procedimento por pacientes com diabetes mellitus. REME rev. min. enferm, p. e-1117, 2018.

ROCHA, D. S; SANTANA, E. B; SILVA, E. S; CARVALHO, J. S. M; CARVALHO, F. L. Q. Uso de apps para a promoção dos cuidados à saúde. III Seminário de Tecnologias Aplicadas em Educação e Saúde - STAES. 2017.

SILVA, Eldeci Cardoso da; TALEB, Chater; COSTA, Nilce Maria da Silva Campos. Ambiente virtual de avaliação de competências no manejo do diabetes mellitus. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 39, n. 3, p. 470-478, 2015.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018; Editora Clannad. 2017

SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Princípios para orientação nutricional no diabetes mellitus. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2015.

SOUZA, Marcela Tavares de; SILVA, MICHELLY Dias da; CARVALHO, Rachel de. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), v. 8, n. 1, p. 102-106, 2010.

SOUZA, Valesca Patriota de et al. Conhecimento e práticas de usuários com diabetes mellitus sobre a automonitorização da glicemia capilar no domicílio. Rev. pesqui. cuid. fundam.(Online), p. 737-745, 2018.

WONG, C.K.H. et al. Effects of Patient Empowerment Programme (PEP) on Clinical Outcomes and Health Service Utilization in Type 2 Diabetes Mellitus in Primary Care: An Observational Matched Cohort Study. PLoS ONE. 2014.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Global report on diabetes. Geneva: WHO, 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n12-447

Refbacks

  • There are currently no refbacks.