Revisão integrativa de literatura acerca do tratamento de depressão na atenção primária de saúde / Integrative literature review on the treatment of depression in primary health care

Jonatha Rospide Nunes, Geovana Lemes Ribeiro Alencar, Mariana Garcia Martins Castro

Abstract


A depressão é um transtorno mental que causa oscilações de humor, tristeza, medo, insegurança, sintomas que podem trazer prejuízos nas dimensões sociais, familiares, laborais e, em casos extremos,  pode levar ao suicídio. Por isso, o diagnóstico e tratamento adequados são imprescindíveis. Segundo dados da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS, 2017)¹, no Brasil, 5,8% da população sofre com esse problema, que afeta um total de 11,5 milhões de brasileiros. Como se trata de um problema de saúde pública, este artigo busca investigar como ela é tratada pelo médico no momento do diagnóstico clínico, pois o tratamento medicamentoso é a principal estratégia de cuidado na Atenção Primária de Saúde devido, principalmente, à escassez de outras ferramentas na Rede de Saúde. Portanto, este projeto busca analisar e revisar artigos das plataformas DECS BVS, PubMed, LILACS e BVS Brasil que expõem ações com resultados positivos e negativos sobre o tratamento da depressão na Atenção Primária de Saúde no Brasil nos últimos 5 anos. Os resultados demonstram boa eficiência no tratamento não farmacológico e despreparo da maioria das unidades de saúde quanto ao tratamento farmacológico.


Keywords


Tratamento, depressão, atenção primária à saúde, Brasil.

References


Organização pan americana de saúde [homepage na internet]. Aumenta o número de casos de depressão no mundo [acesso em 13 de outubro de 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5354:aumenta-o-numero-de-pessoas-com-depressao-no-mundo&Itemid=839.

Reis DO; Araújo EC; Cecílio LCO. Políticas públicas de saúde: Sistema Único de Saúde [publicação online]. 2012 [15 de outubro de 2020]. Disponível em: https://www.unasus.unifesp.br/biblioteca_virtual/esf/2/unidades_conteudos/unidade04/unidade04.pdf.

Lima JG; Giovanella L; Fausto MCR; Et al. Atributos essenciais da Atenção Primária à Saúde: resultados nacionais do PMAQ-AB. Saúde debate 2018; 42: 52-66.

Delgado PGG et al. Reforma psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil. Epidemiologia da saúde mental no Brasil, p. 39-84, 2007.

Ministério da saúde [homepage da internet]. Reforma psiquiátrica e política de saúde mental no Brasil. 2005 [acesso em 15 de outubro de 2020]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Relatorio15_anos_Caracas.pdf.

Ministério da saúde [homepage da internet]. Rede de atenção psicossocial (RAPS). 2019 [acesso em 15 de outubro de 2020]. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/acoes-e-programas/rede-de-atencao-psicossocial-raps

Biblioteca virtual de saúde. Jovens e saúde mental em um mundo em mudança: tema do dia mundial da saúde mental 2018, comemorado em 10/10. 2018 [acesso em 15 de outubro de 2020]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/ultimas-noticias/2800-jovens-e-saude-mental-em-um-mundo-em-mudanca-tema-do-dia-mundial-da-saude-mental-2018-comemorado-em-10-10.

Ministério da saúde [homepage da internet]. Portaria n° 3.088, de 23 de dezembro de 2011. 2011 [acesso em 16 de outubro de 2020]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt3088_23_12_2011_rep.html.

Organização pan-americana de saúde [homepage na internet]. Depressão. 2017 [acesso em 13 de outubro de 2020]. Disponível em: https://www.paho.org/pt/topicos/depressao#:~:text=A%20depress%C3%A3o%20%C3%A9%20um%20transtorno%20mental%20frequente.,a%20carga%20global%20de%20doen%C3%A7as.

Corbanezi E. Transtornos depressivos e capitalismo contemporâneo. Caderno CRH,. 2018; 31(83): 335-53.

Caprara A, Franco ALS. A relação paciente-médico: para uma humanização da prática médica. Cad. Saúde Pública 1999; 15(3).

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Política Nacional de Atenção Básica. 2017 [acesso em 30 de outubro de 2020]. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html.

Motta CCL; Mais CLOO; Nunes CHSS. Assistência psicológica prestada a pacientes diagnosticados com depressão na atenção primária. Ciênc. saúde coletiva. 2017; 22(3): 911-20, março de 2017.

Barcellos MT; Burigo LM; Agostinho MR; Et al. Teleconduta: depressão [acesso em 31 de outubro de 2020]. Disponível em: https://www.ufrgs.br/telessauders/documentos/telecondutas/Telecondutas_Depressao_20170428.pdf.

Aragão EIS et al . Distintos padrões de apoio social percebido e sua associação com doenças físicas (hipertensão, diabetes) ou mentais no contexto da atenção primária. Ciênc. saúde coletiva. 2017; 22(7): 2367-74.

Azevedo C et al. Interface between social support, quality of life and depression in users eligible for palliative care. Rev. esc. enferm. 2017; 51.

Batista SRR. "Projeto" Bem Viver": exercícios físicos como tratamento alternativo e prevenção da depressão em mulheres de meia idade inseridas no SUS da região oeste de Belo Horizonte. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2016. Trabalho de conclusão de curso de atenção básica em saúde da família.

Pino RB, Rosa RSD. Alta prevalência de depressão na população adscrita da Equipe de Saúde da Família Vanguarda do município de Fruta de Leite/MG. Montes Claros: Universidade Federal de Minas Gerais, 2017. Trabalho de conclusão de curso de Estratégia em saúde da família.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n12-311

Refbacks

  • There are currently no refbacks.