Escalonamento de processos não preemptivos: um modelo de simulação / Scheduling of non-preemptive processes: a simulation model

Jhonatan Thallisson Cabral Néry, Franciny Medeiros Barreto, Joslaine Cristina Jeske de Freitas

Abstract


A sociedade moderna tem exigido cada vez mais requisitos da tecnologia, sendo alguns deles agilidade, disponibilidade e a possibilidade de tratar diferentes tarefas simultaneamente. Assim, uma das pesquisas para atender o atual cenário tem seu foco no tratamento das aplicações em execução (os chamados processos) que podem estar em um Sistema Operacional em funcionamento, por exemplo. Estes tratamentos visam determinar quando os processos devem ser executados, por quanto tempo, se deve existir um índice de prioridade de execução, etc. Tudo isto é estudado para que não se note atraso ou indisponibilidade dos recursos. Em um computador, o elemento responsável por tratar estes processos é o escalonador. Esta pesquisa tem por objetivo construir um simulador que mostra especificamente o comportamento do escalonador First-in First-out em cenários com 1, 2 e 3 processadores com processos de duração aleatória.

 

 


Keywords


Simulação, Escalonamento; CPN Tools.

References


Cardoso, J. e Valette, R. (1997). Redes de Petri. Série Didática. Editora da UFSC, Florianópolis, SC.

CPNTools(2018). http://cpntools.org/2018/01/16/documentation-2

Deitel, H., Deitel, P., e Choffnes, D. (2005). Sistemas Operacionais. PRENTICE HALL BRASIL.

Jensen, K. e Kristensen, L. M. (2009). Coloured Petri Nets. Springer, Germany.

Machado, F. B. e Maia, L. P. (2013.). Arquitetura de Sistemas Operacionais:. LTC, Rio de Janeiro-RJ:, 5.ed. edition.

Maziero, C. A. (2014). Sistemas Operacionais: Conceitos e Mecanismos. Livro aberto.

Medeiros, L., Moser, A., e Santos, N. (2014). A Simulação Computacional como Técnica de Pesquisa na Administração. Revista Intersaberes — vol.9, n. especial.

Milner, R., Tofte, M., e Macqueen, D. (1997). The Definition of Standard ML. MITPress, Cambridge, MA, USA.

Murata, T. (1989). Petri nets: Properties, Analysis and Applications. Proceedings of the IEEE, 77(4):541–580.

Silberschatz, A. (2009). Operating System Concepts. John Wiley & Sons Software, 8thedition.

Stallings, W. (2012). Operating Systems: Internals and Design Principles. Prentice Hall.

Tanenbaum, A. (2003). Sistemas Operacionais Modernos. Prentice-Hall do Brasil.

van der Aalst, W. M. P., Stahl, C., e Westergaard, M. (2013). Strategies for Modeling Complex Processes using Colored Petri Nets. In Jensen, K., van der Aalst, W. M. P.,Balbo, G., Koutny, M., and Wolf, K., editors, Transactions on Petri Nets and OtherModels of Concurrency VII, pages 6–55, Berlin, Heidelberg. Springer Berlin Heidelberg.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n6-216

Refbacks

  • There are currently no refbacks.