Perspectiva sobre o uso da biblioteca digital b-on pelos docentes do ensino superior – o caso do Instituto Politécnico de Castelo Branco / Perspective on the use of b-on digital library by higher education teaching staff – the study case of Polytechnic Institute of Castelo Branco (Portugal)

Maria Eduarda Pereira Rodrigues, Antonio Pulgarín Guerrero, Margarita Pérez Pulido

Abstract


Este trabalho de investigação pretende mostrar a visão que os docentes/investigadores de uma instituição de ensino superior (IES), o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) têm sobre a biblioteca digital b-on, designadamente se a conhecem, utilizam, como acedem e com que frequência, como a classificam do ponto de vista dos conteúdose qual o grau de complexidade que lhe imputam. A sua realização fundamenta-se na necessidade de compreender a razão pela qual os níveis de utilização da b-on no IPCB, ao longo dos últimos anos sãobaixosem sequência, desenvolver estratégias que ajudem a melhorar estes níveis. Para realizar o estudo recorreu-se à distribuição de um inquérito por questionário a todos os docentes/investigadores (n=288) do IPCB tendo-se obtido uma amostra de 33,7%. Os docentes/investigadores foram agrupados segundo as áreas científicas da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), considerando a área de investigação atual.Os dados foram tratados com recurso aoprograma SPSS.Determinaram-se as percentagens e,em alguns casos,calculou-se a média e o desvio padrão.Verificou-se que94,0% dos respondentesconhecem a b-on, embora apenas 82,9% indique utilizá-la.Verificou-se, também que, de um modo geral, os docentes/investigadores classificam a b-on, nos diversos parâmetros, com valores superiores a 3,5, numa escala de 1 a 5 sendo que,maioritariamente, indicam os artigos científicos como a tipologia de documentos mais utilizados para realização de trabalho de investigação.A b-on é a segunda ferramenta mais utilizada para localizar documentos científicos mas é o recurso mais utilizado para descarregar documentos científicos. Dos respondentes, 89,6% indicaram necessidade de formação para utilizar bem o recurso e 57,0% indicaram que a formação deve ser obrigatória. Conclui-se que a maioria dos docentes conhece e utiliza a b-on, todavia a frequência com que a utiliza é baixa. Verifica-se também que os docentes que não utilizam ou que utilizam menos são da área Científica das Ciências Sociais e das Humanidades incluindo as Artes (CSHiA) o que pode estar relacionado com a disponibilidade de conteúdos. Constata-se ainda que a b-on é uma ferramenta dotada de alguma complexidade na medida em que a maioria dos docentes/investigadores consideram a necessidade de formação para bema utilizar e que deve ser o bibliotecário a ministrar essa formação.


Keywords


b-on, bibliotecas do ensino superior, biblioteca digital, estudo de utilizador.

References


ACRL (2010).The value of academic libraries: a comprehensive researchreview.Chicago: ACRL. Recuperado em 20 de fevereiro de 2014 de URL:http://www.acrl.ala.org/value/.

Amante, M.J. (2007). Bibliotecas universitárias: semear hoje para colher amanhã.Atas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, PontaDelgada, Portugal, 9. Recuperado em 30 de abril de 2014 dehttps://hdl/handle.net/10071/346.

Bhattacharjee, N. (2014). Web searching behavior: a case study among thelibrary users of Silchar Medical College. International Journal of Library andInformation Science, 2(3), p. 27-35.

Collins, E.&Jubb, M. (2012). How do researchers in the Humanities use informationresources?.LiberQuarterly, 21(2), p. 176-187.

Costa, M. T. (2010). Biblioteca do conhecimento online (b-on): seis anos de acessoà informação. MALEO, 1, p. 4-6.

Costa, M. T. (2010a). Formação b-on: competências ao nível da utilização dosrecursos e serviços electrónicos. Atas do Congresso Nacional deBibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Guimarães, Portugal, 10. Recuperado em 12 de dezembro de 2013 de http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/163

Costa, M. T. F. C. (2014).O impacto da biblioteca doconhecimento online (b-on) sobre a utilização e a produção científicaportuguesas (2000-2010). Tese de doutoramento, Universidade de Évora, Évora, Portugal.

Costa, M. T. – Dez anos de b-on segundo os investigadores portugueses:impacto e consequências [Em linha]. Atas do Congresso Nacional de Bibliotecários,Arquivistas e Documentalistas, Évora, Portugal, 12.

Costa, M. T.& Lopes, C. (2012). O uso dos periódicos electrónicos nas instituiçõesdo ensino superior em Portugal [Versão eletrónica]. Atas do Congresso Nacional de Bibliotecários,Arquivistas e Documentalistas, Lisboa, Portugal, 11.Recuperado em 12 de dezembro de 2013 de http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/314.

Costa, M. T.,Vaz, F. & Amante, M. J. (2012a). Análise da utilização e da produçãocientífica pela comunidade académica portuguesa [Versão eletrónica]. Atas do CongressoNacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Lisboa, Portugal, 11. Recuperado em 12 de dezembro de 2013 de http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/314.

Costa, M. T., Vaz, F. & Amante, M. J.(2012b).Acceso a la información y laproducción de conocimiento científico: la b-on y unanálisisbibliométrico. AulaAbierta, 40(2), p. 85-95.

Dadzie, P. & Van Der Walt, T (2015). Access and use of digital resources : a survey of their value for faculty in three Ghanaian universities. LIBRI, 65(1), p. 57-70.

Griffiths, J. R. & Brody, P. (2005). Student searching behavior and the web: useof academic resources and Google. Library Trends,Spring, p. 539-554.

Jeyaraj, A. &Sabherwal, R. (2008). Adoption of information systems innovationsby individuals: a study of processes involving contextual, adopter, and influenceractions. Information and Organization. 18, p. 205-234.

Lopes, P. (2013).Boletim estatístico 2012: b-on. Lisboa: FCCN.

Lopes, P. (2014).Boletim estatístico 2013: b-on. Lisboa: FCCN.

Lopes, P. (2015).Boletim estatístico 2014: b-on. Lisboa: FCCN.

Marino, M. di&Lapintie, K. (2015).Libraries as transitory workplaces and spatialincubators. Library&InformationScience Research. 37, p.118-129.

Maroco, J. (2003).Análise estatística com utilização do SPSS. (2.ªed.). Lisboa:Sílabo, 2003.

Melo, L. B. (2012). O impacto das fontes eletrónicas de informação e o caso b-on –Biblioteca do Conhecimento Online nas bibliotecas académicas portuguesas [Versão eletrónica]. Atas do Congresso Nacional de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, Guimarães, Portugal, 10.Recuperado em 2 de dezembro de 2013 de http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/congressosbad/article/view/265.

Mounce,M. (2010). Working together: academic librarians and faculty collaboratingto improve student’s information literacy skills: a literature review 2000-2009. The Reference Libarian, 51(4), p. 300-320.

Mushtaq, M. (2014).Parablility or veracity of paperless societies and the stand oflibraries. International Research : Journal of Library & Information Science. 4(4), p. 431-448.

Orera-Orera, L. (2007). La biblioteca universitaria ante el nuevo modelo social yeducativo. El Professional de la Información. 16(4),p. 329-337.

Owen, W. &Michalak, S. C. (2015). Engine of innovation: building the highperformance catalog [Versãoeletrónica]. Information Technology and Libraries, 34(2), p. 5-18. Recuperado em 19 de abril de 2016 de DOI:10.6017/ital.v34i2.5702.

Pérez Pulido, M. &Terrón Torrado, M. (2004). La teoría de la difusión de lainnovación y suaplicación al estudio de la adopción de recursos electrónicos porlos investigadores en la Universidad de Extremadura. Rev. Esp. Doc. Cient., 23(3), p. 308-329.

Rodrigues, M.C. (2007) – História e perspectivas: Biblioteca Central daUniversidade de Caxias do Sul. Biblios, 28, p.14.

Rodrigues, M.E.S.M.P. N. (2016).Contribución al estudiodel uso potencial de los recursos electrónicosen la enseñanza superior.Tese de doutoramento, Universidad de Extremadura, Badajoz, Espanha.

Rossmam, D. &Arlitsch, K. (2015).From acquisition to access : the changingnature of library budgeting [Versãoeletrónica]. Journal of Library Administration. 55(5), p. 394-404. Recuperado em 6 Ago. 2015 de URL:http://www.tandfonline.com/loi/wjla20.

Scigliano, M. (2010). Measuring the use of networked electronic journals in anacademic library consortium: moving beyond MINES for libraries in OntarioScholars Portal [Versãoeletrónica]. SerialsReview, 2, p.72-78. Recuperado em 20de mai0 de 2014 de DOI: 10.1016/j.serrev.2010.03.003.

Shumaker, J. W. (2003). The higher education environment and the role of theacademic library [Versãoeletrónica]. ACRL National Conference, Charlotte, NorthCarolina, USA, 11. Recuperado em 1 de dezembro de 2010 de URL:http://www.ala.org/ala/mgrps/divs/acrl/events/pdf/humaker.PDF.

Tenopir, C. (2012). Beyond usage: measuring library outcomes and value [Versãoeletrónica]. Library Management, 33(1/1), p. 5-13. Recuperado em 16 de abril de 2014 de DOI:10.1108/01435121211203275.

Thompson, J. &Carr, R. (1990).La biblioteca universitaria: introducción a sugestión. Madrid: Fundación German Sanchez Ruipérez.

Weiner, S. (2009). The contribution of the library to the reputation of the university.The Journal of Academic Librarianship, 35(1), p. 3-13.

Williamson, K., Wright, S., Burstein, F. &Schauder, D.(2013). Adoption of online databases in public libraries: anAustralian case study [Versãoeletrónica]. Libres, 13(2), p. 1-8. Recuperado em 31 de julho de2016 de http://www.libres-ejournal.info/wp-content/uploads/2014/06/Vol13_I2_williamson.pdf.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n6-207

Refbacks

  • There are currently no refbacks.