Ocorrência de microrganismos e sua relação com a qualidade fisiológica de sementes de alface / Occurrence of microorganisms and their relationship with physiological quality of lettuce seeds

Cristina Batista de Lima, João Tavares Bueno, Júlio César Altizani Júnior, Guilherme Augusto Shinozaki

Abstract


O objetivo deste trabalho foi verificar a relação entre microrganismos e, a qualidade fisiológica de lotes comerciais de sementes de alface. Foram utilizados nove lotes comerciais de sementes de alface submetidos a avaliação da qualidade fisiológica e sanitária. As análises da qualidade fisiológica foram determinação do teor de água, teste de germinação, primeira leitura da germinação, envelhecimento acelerado, emergência de plântulas em substrato e no solo. Para a análise sanitária foram utilizadas as metodologias: Blotter test, plaqueamento em meio semi-seletivo e identificação bacteriana por meio de teste bioquímico para oxidase positiva. Para avaliar as consequências da presença do microrganismo de maior incidência, sobre o potencial germinativo dos lotes, as sementes foram inoculadas com Pseudomonas spp. e submetidas ao teste de germinação. Foram identificados os gêneros Aspergillus, Alternaria, Cladosporium e Pseudomonas. A multiplicação e potencial de redução da germinação dos lotes, pelos microrganismos identificados, esteve intrinsecamente relacionada ao nível de deterioração pré-existente dos lotes, portanto, os microrganismos não provocaram danos ao potencial germinativo dos lotes de maior vigor.


Keywords


contaminação de sementes, germinação, Lactuca sativa L., qualidade sanitária, vigor.

References


BERJAK, P.; CHERIAN, J.; MAKHATHINI, A. P.; SERSHEN, N.; PAMMENTER, N. W. Embryonic axes of a tropical recalcitrant-seeded species: successful elimination of microorganisms and potential for zygotic synthetic seed (synseed) production. Seed Science and Technology, v. 42, n. 2, p.150-160. 2014. DOI: https://doi.org/10.15258/sst.2014.42.2.04.

BHAJBHUJE, M. N. Seasonal diversity of seed borne micro-fungal flora in storage on Solanum melongena L. International Journal of Life Sciences, v. 2, n. 1, p. 31-43, 2014.

BRASIL. Manual de Análise Sanitária de Sementes. Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento. Brasília: MAPA/DAS. 200 p. 2009b.

BRASIL. Regras para Análise de Sementes. Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento. Brasília: MAPA/ACS. 2009a. 399 p.

BRASIL. Portaria nº 111, de 4 de setembro de 2012. Diário Oficial da União, Brasília, 2012. Seção 1, p. 3-4.

BRUNO, G. B.; BRUNO, R. L. A.; ARAÚJO, E. Micoflora das sementes de oito espécies olerícolas cultivadas no Estado da Paraíba. Agropecuária Técnica, v. 11, p. 89-93. 1990.

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. (Eds). Sementes: ciência, tecnologia e produção. Jaboticabal: FUNEP. 2012. 590 p.

CECCHERINI, G. J.; LIMA, T. J. L.; MARCHI, L. F.; SALA, F. C. Avaliação de diferentes volumes de bandejas sobre o desenvolvimento de alface. Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente, v. 8, n. 1, p. 30-36. 2018. DOI: https://doi.org/10.4322/2359-6643.08104.

DANCEY, C.; REIDY, J. Estatística Sem Matemática para Psicologia: Usando SPSS para Windows. Porto Alegre: Artmed. 608 p. 2006.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer analysis system to fixed effects split plot type designs. Revista Brasileira de Biometria. v. 37, n. 4, p. 529-535, 2019. DOI: https://doi.org/10.28951/rbb.v37i4.450.

FINCH-SAVAGE, W. E.; BASSEL, G. W. Seed vigour and crop establishment: Extending performance beyond adaptation. Journal of Experimental Botany, v. 67, n. 3, p. 567-591, 2016. DOI: 10.1093/jxb/erv490.

FRANK, A. C.; GUZMÁN, J. P. S.; SHAY, J. E. Transmission of Bacterial Endophytes. Microorganisms, v. 5, n. 4, p. 2-21, 2017. DOI:https://doi.org/10.3390/microorganisms5040070.

JAJOR, E.; KOZLOWSKA, M.; WOJTOWICZ, M. Prevalence of fungi of the genus Alternaria on rape siliques and seeds depending on weather conditions. Progress in Plant Protection, v. 52, n. 4, p. 1011-1015, 2012. DOI: 10.14199/PPP-2012-174.

KIKUTI, A. L. P.; MARCOS FILHO, J. Testes de vigor em sementes de alface. Horticultura Brasileira, v. 30, n. 1, p. 44-50. 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-05362012000100008.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. 2a ed. Londrina, BR: ABRATES. 2015. 660 p.

NASCIMENTO, W. M. Hortaliças: Tecnologia de Produção de Sementes. Brasília, BR: Embrapa Hortaliças. 2011. 316 p.

NELSON, E. B. The seed microbiome: Origins, interactions, and impacts. Plant and Soil, v. 422, p. 7-34. 2018. DOI: https://doi.org/10.1007/s11104-017-3289-7.

PAIVA, C. T. C.; SILVA, J. B.; DAPONT, E. C.; ALVES, C. Z. CARVALHO, M. A. C. Qualidade fisiológica e sanitária de sementes comerciais de alface e repolho. Revista de Ciências Agroambientais, v.14, n.1, p.53-59, 2016.

PARISI, J. J. D.; BIAGI, J. D.; MEDINA, P. F.; BARBEDO, C. J. Fungicide and drying effects on the viability of recalcitrante seeds of Inga vera subsp. affinis. Tropical Plant Pathology, v. 41, p. 177-182. 2016. DOI: https://doi.org/10.1007/s40858-016-0084-6.

TÖFOLI, J. G.; DOMINGUES, R. J.; FERRARI, J. T. Alternaria spp. In Oleraceous: Symptons, Etiology, Management and Fungicides. Biológico, v. 77, n. 1, p. 21-34, 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-424

Refbacks

  • There are currently no refbacks.