Produção de uma plataforma virtual para a educação de surdos / Production of a virtual platform for the deaf education

Joelson Marcelo de Miranda, Ivoneila Pedrosa Amaral Ferreira Carlos, Tânia Maria de Lima, Debora Erileia Pedrotti Mansilla

Abstract


Na atualidade o acesso à educação escolar é um preceito constitucional fundamentado no princípio da igualdade de direitos de todo cidadão brasileiro. Por conseguinte, a inclusão escolar de pessoas com deficiência é um direito que deve ser garantido, em todas as modalidades e níveis de ensino. Para que esse direito se efetive é imperativo considerar que inclusão não significa estar junto. No caso de surdos a inclusão demanda uma pedagogia específica, pois esse grupo social faz uso da língua de sinais que é diferente da língua dos ouvintes. Uma das marcas da pedagogia surda é a valorização da visualidade, uma vez que, é com base nas experiências visuais que o surdo constrói a sua identidade, interage com o mundo, se comunica, aprende e produz a cultura surda. Esse entendimento fundamentou a escrita do artigo cujo objetivo central é avaliar a versão preliminar de uma plataforma virtual para ser utilizada na educação de surdos. A produção da referida plataforma se deu de forma coletiva, com a participação de professores surdos e ouvintes que atuam na escola de surdos que foi o campo do estudo. Por essa razão, a metodologia utilizada foi referenciada na pesquisa participante. Os resultados indicam que, na avaliação realizada por professores da escola a plataforma virtual favorece a educação de surdos desde que sejam garantidas as condições de acesso à internet e disponibilizado materiais mais atrativos aos estudantes surdos.

Keywords


Educação de surdos, Ciências Naturais, Plataforma virtual.

References


BRANDÃO, C. R. Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1999.

BRASIL. Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: Acesso em 19 de junho de 2020.

BRASIL. Decreto nº. 5.626, de 22 de dezembro de 2005. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, Brasília, 2005. Disponível em:

< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm> Acesso em 15 de abril de 2020.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Lei da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS. Brasília, 2002. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm> Acesso em 15 de abril de 2020.

CAMPELLO, A. R. S. Pedagogia Visual/ Sinal na Educação. In: QUADROS, R. M. de; PERLIN, G. (Orgs). Estudos Surdos II. Petrópolis: Arara Azul, 2007. p. 100-131.

GLADIS, P.; STROBEL, K. História Cultural dos Surdos: desafios contemporâneos. Educar em Revista. Curitiba, 2014. Disponível em Acesso em: 20 abril. 2020.

MANARI, A.; BENATTI, B. O que pensam os Professores Brasileiros sobre a Tecnologia Digital em Sala de Aula? Todos pela Educação, 2017. Disponível em: < https://www.todospelaeducacao.org.br/conteudo/O-que-pensam-os-professores-brasileiros-sobre-a-tecnologia-digital-em-sala-de-aula/?pag=2 > Acesso em 10 de abril de 2020.

MATO GROSSO. Secretaria de Educação, SEDUC. Projeto Político Pedagógico. Cuiabá, MT, 2010.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: novos desafios e como chegar lá. 4. ed. São Paulo: Papirus, 2009.

MULLER, Q.R. e PERLIN, G. Estudos Surdos II. Editora, Arara Azul. Petrópolis, Rio de Janeiro, 2009. Disponível em: < http://www.librasgerais.com.br/materiais-inclusivos/downloads/Estudos-Surdos-II.pdf > Acesso em 19/06 de 2020.

PLATAFORMA, WIX. Líder em Criação de Sites. Brasil, São Paulo, 2006 a 2020. Disponível em: < https://pt.wix.com/> acesso em: 10 de abril de 2020. Acesso em: 20 de março de 2020

PERLIN, G. e STROBEL, K. Disciplina: Fundamentos da Educação dos Surdos. Universidade Federal de Santa Catarina Licenciatura e Bacharelado em Letras/ Língua Brasileira de Sinais. Florianópolis, 2008. Disponível em: Acesso em: 27 de abril de 2020.

PERLIN, G.; MIRANDA, W. A performatividade em educação de surdos. In: SÁ, N. de. (Org.). Surdos: qual escola? / Nídia de Sá. – Manaus: Editora Valer e Educar, 2011. 302 p.

RANGEL, G.M.M.; STUMPF, M.R. A pedagogia da diferença para o surdo. In: LODI, A.C.B. (Org.). MÉLO, A.D.B.; FERNANDES, E. Letramento, bilinguismo e educação de surdos. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2015.

ROSA, A. S. e CRUZ, C. C. Internet: Fator de Inclusão da Pessoa Surda. Rev. Online da Bibl. Prof. Joel Martins. Campinas. v. 2, n. 3, p. 38-54, jun. 2001. Disponível em: Acesso dia 20 de junho de 2020.

STROBEL, K. As imagens do outro sobre a cultura surda. 3. ed. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 2013.STROBEL, K. As imagens do outro sobre a cultura surda. 3. ed. Florianópolis: Ed. Da UFSC, 2013.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-419

Refbacks

  • There are currently no refbacks.