Praça Barão do Rio Branco satisfação da população de Cáceres-MT após a reforma e readequação / Praça Barão do Rio Branco satisfaction of the population of Cáceres-MT after the reform and readjustment

Fernanda Miguel Franco, Arthur Pedro Olioni dos Santos, Kauê de Oliveira Lara Picada, Vinicius Rodrigo Cardoso Dovidio, Arthur Guilherme Schirmbeck Chaves

Abstract


A praça é um espaço público, em geral identificado como um ponto de referência no contexto urbano, também é um local conhecido por proporcionar momentos de convívio entre as pessoas, historicamente palco de movimentos, culturais, religiosos, políticos e comerciais. A Praça Barão do Rio Branco está localizada na cidade de Cáceres Mato Grosso sendo considerada um espaço de lazer pela população. O objetivo do trabalho foi saber a opinião dos usuários da Praça Barão do Rio Branco com relação a sua reforma e readequação ocorrida no ano de 2017. Sendo assim, foi elaborado um questionário estruturado analisando o perfil dos frequentadores, os hábitos de utilização e a percepção conservacionista dos frequentadores. Quando os usuários foram questionados sobre a satisfação em relação a reforma da praça 90% disseram estar satisfeitos, 50% das pessoas frequentam a praça diariamente e 72,7% usam a praça como ambiente de lazer. Após a reforma é notado uma intensificação no uso da praça, atendendo as várias demandas dos frequentadores. Sendo assim, podemos concluir, que a reforma da Praça Bração do Rio Branco, obteve resultados positivos e que de forma geral, a população aprova as intervenções realizadas.

Keywords


Áreas Verdes, Jardim Público, Paisagismo.

References


ABREU, M. A. O estudo geográfico da cidade no Brasil: evolução e avaliação. Os caminhos da reflexão sobre a cidade e o urbano. Edusp, São Paulo, pp. 199–222, 1994.

ARAÚJO, G. H. A.; PEREIRA, A. M. Memória e espaço público: reflexões sobre a praça Wandyck Dumont em Bocaiuva/MG e as suas reformas ao longo do tempo. Geografia Ensino & Pesquisa, Santa Maria, v. 24, n.9, 2020.

BASSO, J. M.; CORRÊA, R. S. Arborização urbana e Qualificação da Paisagem. Paisagem e Ambiente: Ensaios, São Paulo, v.34, p. 129 – 148, 2014.

BOVO, M. C.; HAHN, F. A.; RÉ, T. M. A Praça Como Objeto de Estudo de Uma Pequena Cidade. Fronteiras: Revista de História, Dourados, MS, v. 18, n. 31, p. 431 – 456, Jan./Jun., 2016.

CASTRO J.; SANTIAGO, A. Arquitetura das Árvores: Construindo com a Natureza. São Paulo, n.14, p.95 - 1 10, 2001.

CHAVES, O. R.; ARRUDA, E. F. História e Memória Cáceres. Editora UNEMAT, P. 303, 2011.

COULANGES, F. A cidade antiga: estudos sobre o culto, o direito, as instituições da Grécia e de Roma. Trad. José Camargo Leite e Eduardo Fonseca. São Paulo: HEMUS, 1975.

DA COSTA, R. R.; DOS SANTOS, M. G. S.; DA SILVA, R. N. Análise da percepção ambiental dos frequentadores da área verde Dom Constantino Luers, no município de Arapiraca – AL. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Curitiba –PR, v.15, n.1, p. 50-65, 2020.

DEPOLLO, M. L.; BOVO, M. C. A pequena cidade e a praça: diferentes funcionalidades do espaço público. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 7, p. 49498-49508, jul. 2020.

GOMES, M. A. S. De Largo a Jardim: Praças Públicas no Brasil – algumas aproximações. Estudos Geográficos, Rio Claro, v. 5, v.1, p.101-120, 2007.

GOPAL, D.; NAGENDRA, H.; NAGENDRA, M. M. Vegetation in Bangalore´s slum: composition, species, distribution, density, diversity and history. Environ. Manage. 55, 1390–1401, 2015.

GOTHEIN, M. L. A history of garden art. Vol. I e II. London: J.M. Dent, 1928.

KOLBE, S. et al. Effects of natural and anthropogenic environmental influences on tree community composition and structure in forests along an urban-wildland gradient in southwestern Ohio. Urban Ecosyst. New york 19 (2), 915–938, 2016.

KOSTOF, S. The City Assembled: The elements of Urban Form through History. Londres: Bulfinch Press Book Little, Brown and Company, 1992.

LEITE, M. S. S. A Cidade de Cáceres/MT e o seu Patrimônio Cultural: Produção de um guia didático-histórico. Dissertação encaminhada ao Programa de Mestrado Profissional em Ensino de História. Universidade do Estado de Mato Grosso – UNEMAT, Cáceres Mato Grosso, 2018.

LINDENMAIER D. S.; SANTOS N. O. Arborização urbana das praças de Cachoeira do Sul RS-Brasil: fitogeografia, diversidade e Índice de áreas verdes. Pesquisas Botânica, N° 59, p. 07-320 São Leopoldo: Instituto Anchietano de Pesquisas, 2008.

LOCKE, D.; BAINE, G. The good, the bad, and the interested: how historical demographics explain present-day tree canopy, vacant lot and tree request spatial variability in New Haven, CT. Urban Ecosyst, New York, n°18, p.391–409, 2015.

MACEDO, S.; QUEIROGA, E.; DEGREAS, H. APPs Urbanas: Uma Oportunidade de Incremento da Qualidade Ambiental e do Sistema de Espaços Livres na Cidade Brasileira - Conflitos e Sucessos. In: II Seminário Nacional sobre Áreas de Preservação Permanente em Meio Urbano: abordagens, conflitos e perspectivas nas cidades brasileiras, 2012, Natal. UFRN, v. 1. p. 1-11, 2012.

MARTINI, A.; et al. Análise Microclimática das diferentes tipologias de Floresta Urbana de Curitiba. Revista Floresta, Curitiba, v. 47, n. 2, p. 137 – 144, 2017.

MARTINS, G. A. F.; Da SILVA, J. G.; GOMES, G. O. A FUNÇÃO DAS PRAÇAS PÚBLICAS NO MEIO AMBIENTE URBANO: O caso da Praça Esportiva Belmar Fidalgo de Campo Grande – MS. FIEP Bulletin On-line, v.84, Special Edition, ARTICLE II, 2014.

MAX, M. Cidade Brasileira. São Paulo: Melhoramentos/Edusp, 1980.

MENDONÇA E. M. S. Apropriações do espaço público: alguns conceitos. Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia; v.7, n°2, p.122-132, 2007.

OLIVEIRA, A. S. et al. Benefícios da arborização em praças urbanas - O caso de Cuiabá/MT. Rev. Elet. em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v.9, nº 9, p. 1900-1915, 2013.

ORTEGA, J. Y. G. A rebelião das massas. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

SILVA, M. A. et al. Percurso interpretativo do centro histórico Cáceres/MT, para fins turísticos e de educação patrimonial. Rev. Bras. Pesq. Tur. São Paulo, v.10(3), pp. 435-458, 2016.

PIPPI, L. G. A.; LAUTERT, A. R. Praças como espaços públicos relevantes: Aspectos pertinentes ao projeto. Revista Projetar Projeto e Percepção do Ambiente, v.4, n.1, 2019.

PENHA, V.; VIEIRA, M. P. A. A Praça Urbana – O Caso do Bairro Residencial Campo Belo em Pirapozinho-SP. Colloquium Socialis, Presidente Prudente, v. 02, n. Especial 2, p.599-604, 2018.

RÊGO, G. M. S.; MARIA, T. R. B. De C.; BRUN, F. G. K.; BRUN, E. J. Uso e proposição de revitalização participativa da praça pública Lago da Paz em Dois Vizinhos - PR na visão dos moradores do entorno. Synergismus scy entifica UTFPR, Pato Branco, v.06, n°1, 2011.

ROSANELI, A. F.; FRÓES, A. C. S.; FURLAN, D. L. S.; GONÇALVES, F. T.; SENGER, S. Apropriação do espaço livre público na metrópole contemporânea: o caso da Praça Tiradentes em Curitiba/PR. URBE. Revista Brasileira de Gestão Urbana (Brazilian Journal of Urban Management), v. 8, n°3, p. 359-374, 2016.

SANTANA, T. C. da S.; DINIZ, D. V. M. Configuração espacial e uso dos espaços livres públicos em cidade de médio porte: o caso de Pau dos Ferros, RN, Brasil. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 5, n. 8, p. 11189-11201, aug. 2019.

SILVA, G. C.; LOPES, W. G. R.; LOPES, J. B. Aspectos relacionados ao uso e apropriação de praças em áreas centrais de cidades: Transformações e Permanência. Raega – O Espaço Geográfico em Análise, Curitiba, n. 18, p. 59-78, 2009.

SOUZA, P. C. A de. Funções sociais e ambientais de parque urbano instituído como unidade de conservação: percepção dos frequentadores do Parque Natural Municipal Barigui em Curitiba, Paraná. Curitiba, 2010. 146f. Dissertação (Pós-Graduação em Gestão Urbana) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2010.

VAN HERZELE, A.; DE VRIES, S. Linking green space to health: a comparative study of two urban neighbourhoods in Ghent, Belgium. Popul. Environ. n°34, p.171–193, 2012.

VIEZZER, J.; BIONDI, D.; DOS REIS; A. R. N.; IVASKO JÚNIOR, S. Mobiliário Urbano de Praças de Diferentes Linhas Paisagísticas Brasileiras. Revista Brasileira de Arborização Urbana, Curitiba – PR, v.14, n.2, p. 31-42, 2019.

ZARDIN, M. C. et al. Perfil e percepção dos frequentadores do Parque Municipal São Lourenço de Curitiba –PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v.12, n.3, p. 37- 50, 2017.

WHYTE, W. The Social Life of Small Urban Spaces. 3rd ed., New York: Project for Public Spaces, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-381

Refbacks

  • There are currently no refbacks.