Entrepreneurial culture in the Costa Verde Region / RJ – Brazil / Cultura empreendedora na Região da Costa Verde / RJ – Brasil

Glauco Tapijara Vallicelli Nobrega, Daniel de Cerqueira Lima e Penalva Santos, Ronney Arismel Mancebo Boloy

Abstract


The main objective of this research is to identify and analyze the idealizers of the entrepreneurial culture in the Region of Costa Verde / RJ - Brazil, with a view to the formation of networks to promote entrepreneurship. In the ambit of entrepreneurship, it was sought to identify the organizations and strategic subjects in the formation of a local entrepreneurial culture, as well as to analyze the main promoter and repressor aspects of entrepreneurship and the degree of articulation between them. This research was of qualitative approach and the methods used sought to obtain data that allowed subjective analyzes to be carried out on the local entrepreneurial culture. An exploratory study was carried out based on a bibliographical and documentary research. The result of this research shows that there is still a great lack of investments around entrepreneurship mainly by the public sector. It is also noted the importance of SEBRAE in the matter, since practically all the institutions linked to the theme have a partnership with SEBRAE. It is also noted the existence of a gap left by educational institutions that have been filled by the branches of institutions that have been installed in the region in recent years. These results can be sources of information in the formulation of public policies to promote entrepreneurship, as well as contribute to the formation of strategic networks to foster the local entrepreneurial culture.


Keywords


Entrepreneurship, Entrepreneurial culture, Network.

Full Text:

PDF

References


A. J. Schumpeter, “Teoria do desenvolvimento econômico,” Fundo de Cultura, 1961.

A. O. S. Góes, T. V. Brugni, A. X. Beiruth, and C. R. F. F. Guimarães, “Práticas empresariais globais e locais do outro lado do Atlântico-Brasil: uma análise das entidades de fomento ao empreendedorismo In: Fifth Global Management Conference on. 2013. p. 303.Albagli, S., & Maciel, M. L. . Capital social e empreendedorismo local. Proposição de. 2002

A. Caetano, S. C. Santos, and S. F. Costa, ”Psicologia do empreendedorismo: processos, oportunidades e competências,” Mundos Sociais. 2012

J. N. Alves and B. A. D. Pereira, "O Estudo da Cultura Empreendedora: As Características Empreendedoras e Valores Dos Empresários e Colaboradores da Incubadora Tecnológica De Santa Maria." Qualitas Revista Eletrônica , vol. 14, no.2, 2013.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO MEC (Brasil), “Ministério lança programa para incentivar o empreendedorismo,” Available in: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=18739:ministerio-lanca-programa-para-incentivar-o-empreendedorismo. Accessed in: 13/04/2016

M. L. P. Batista, E. M. Macedo, A. J. da Silva and R. F. M. de Barros, “Potênciais e limites do empreendedorismo sustentável como variáveis para o desenvolvimento local: experiências em uma comunidade rural piauiense”, Brazilian Journal of Development, v.6, no.5, p. 2844-28462, 2020.

C. M. Schmidt, M. T. Dreher, “Cultura Empreendedora,” REGE. Revista de Gestão, v. 15, n. 1, p. 1, 2008.

M. A. S. Gomes and F. E. C. Pereira, “Hélice Tríplice: Um ensaio teórico sobre a relação Universidade-Empresa-Governo em busca da inovação,” International Journal of Knowledge Engineering and Management (IJKEM), vol. 4, no. 8, p. 136-155, 2015.

L. C. Zucatto, e T. N. Da Silva, “Empreendedorismo cooperativo e cooperativismo de eletrificação rural: o caso CRELUZ,” Otra Economía, vol. 10, no. 18, p. 51-63, 2016.

SEBRAE, “Quem somos,” Available in: . Accessed in: 25/09/2016.

L. R. de Oliveira and A. L. R. Facco, “A importancia de atividades praticas para o ensino de gestão e empreendedorismo um estudo de caso”, Brazilian Journal of Development, v.6, no.2, p. 7195-7205, 2020.

E. M. Oliveira, “Empreendedorismo social no Brasil: atual configuração,perspectiva e desafios – notas introdutórias,” Revista Fae, vol. 7, no. 2, 2016.

L. C. Gomes, J. M. de Oliveira, and P. C. Júnior, "Universidade Empreendedora: Um Estudo de Casos Múltiplos com Três Universidades no Estado do Rio Grande do Sul," Revista de Administração e Contabilidade da FAT,vol. 5, no.3, 2014, pp. 43-58.

PLANO REGIONAL, “Costa Verde. Rio de Janeiro,” SEBRAE, 2012.

ESTUDO SOCIOECONÔMICO DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO RJ, “Comparativo dos Municípios Fluminenses. Rio de Janeiro: Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro”, TCE-RJ, 2010.

CENSO, I. B. G. E Available in:< http://www. censo2010. ibge. gov. br/>.Accessed in: 12, 2010.

SECRETÁRIA-GERAL DE PLANEJAMENTO (Rio de Janeiro). TCE-RJ, “Estudo Socioeconômico dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro: Angra dos Reis. Rio De Janeiro,” TCE-RJ, 2015. p. 1-129.

L. E. Villela, C. A. M. Guedes, J. S. Santana and E. B. D. R. de Britto “Crescimento Econômico versus Gestão Social e Desenvolvimento Territorial Sustentável-Análise dos Impactos de Megaempreendimentos nos Municípios de Macaé-RJ e de Itaguaí-RJ,” Desenvolvimento em Questão, vol. 10, no. 21, p. 119-145, 2012.

R. M. Prado, “Tensão no paraíso: aspectos da intensificação do turismo na Ilha Grande,” Caderno Virtual de Turismo, vol 3, no. 1, 2006.

TURISANGRA. “Associação comercial empresarial de angra dos reis,” , Available in: . Accessed in: 26/09/2016

PREFEITURA DE ANGRA DOS REIS. Secretaria Municipal de Atividades Econômicas.2016. Available in:< http://www.angra.rj.gov.br/secretaria_inicial.asp?IndexSigla=SAE#.V-ibZSgrLIV>. Accessed in: 26/09/16

M. Bondim, E. Bedë, “Resumo da História Social e Econômica de Mangaratiba,” Mangaratiba-RJ, 2015. p. 63.

SECRETÁRIA-GERAL DE PLANEJAMENTO (Rio de Janeiro). TCE-RJ, “Estudo Socioeconômico dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro: Mangaratiba,” p. 1-131, TCE-RJ, 2015.

P. Melle, “prefeitura de mangaratiba e sebrae lançam nova unidade de atendimento em itacuruçá,” Available in . Acessed in 2017

A. C. Oliveira, “Turismo e população dos destinos turísticos: um estudo de caso do desenvolvimento e planejamento turístico na Vila de Trindade-Paraty/RJ,” Caderno Virtual de Turismo, vol. 4, no. 4, 2006.

SEBRAE-RJ, “Informações Socioeconômicas do Município de Parati,“ SEBRAE-Rj, p. 19, 2008.

SECRETÁRIA-GERAL DE PLANEJAMENTO (Rio de Janeiro). TCE-RJ, “Estudo Socioeconômico dos Municípios do Estado do Rio de Janeiro:Paraty,” TCE-RJ, . p. 129, 2015.

C. M. Ota, C. A. Romano e P. A. C. Oliveira, “Empreendedorismo e Inovação: um Estudo de Caso da Rede Empreendedora da UTFPR – Câmpus Curitiba”, Brazilian Journal of Development, v.5, no.12, p. 29328-29348, 2019.

T. E. O. Gomes, D. O. Almirão, E. O. Rizzatti and V. R. Almada, “A contribuição da universidade para o processo de desenvolvimento regional através da implantação de um parque tecnológico na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul”, Brazilian Journal of Development, v.6, n0. 9, p.64429-64448, 2020.

H. Croisfelts, R. A. B. Barboza, G. C. F. Ramalheiro and H. S. Barud, “Redes de Inovação, cooperação universidade-empresa e spin off: estudo de caso Café consciência”, Brazilian Journal of Development, v. 6, no. 6, p. 33792-33811, 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-378

Refbacks

  • There are currently no refbacks.