Armadilhas do discurso oficial: Deficiência na política legislativa para a educação / Traps of official speech: Deficiency in legislative policy for education

Ariel de Jesus Silva, Vanessa Cristina Lourenço Casotti Ferreira da Palma

Abstract


O presente estudo propõe uma análise crítica do discurso legislativo sobre a deficiência, como uma das faces da diversidade, baseado em textos de normas jurídicas nacionais e internacionais. Para esta análise será utilizado o método quanti e qualitativo, com base na técnica de pesquisa documental bibliográfica. O objetivo principal é estabelecer uma correlação entre a tratativa dada aos deficientes pelos dispositivos normativos jurídicos e a perpetuação de práticas sociais excludentes. A hipótese é de que os discursos oficiais sobre a deficiência reforçam estigmas de fragilidade ou anormalidade do sujeito deficiente.

Keywords


Deficiência, Diversidade, Práticas Sociais, Normas Jurídicas.

References


ADORNO, Theodor W. Educação e emancipação. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

ARENDT, Hannah. Responsabilidade e julgamento. São Paulo: CIA das Letras, 2004.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Disponível em: . Acesso em 30 de jun de 2019.

BRASIL. Lei nº 3.071 de 1916 – Código Civil. Disponível em: . Acesso em 30 de jun de 2019.

BRASIL Lei nº 9.394 de 1996 – Lei de /diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: . Acesso em 30 de jun de 2019.

BRASIL. Lei nº 13.146 de 2015 – Estatuto da pessoa com deficiência. Disponível em: . Acesso em 30 de jun de 2019.

BRASIL. Decreto nº 6.949 de 2009. Disponível em: . Acesso em 30 de jun de 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CAPELLINI, Vera Lucia Messias Fialho; MENDES, Enicéia Gonçalves. História da Educação Especial: Em busca de um espaço na história da educação brasileira. In: VII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas, 2006, Capinas. VII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas: História, Sociedade e Educação no Brasil. Campinas: FAEPEX – UNICAMP, 2006. v. 1.

FERNANDES, Bernardo Gonçalves. Manual de Direito Constitucional. Salvador: Juspodvm, 2014.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Básica 2016. Brasília-DF, 2016. Disponível em . Acesso em 20 de fev. de 2019.

MWEWA, Christian Muleka; Cechinel, André; VAZ, Alexandre Fernandez. Calipso e a intransigência do gênero in Revista Estudos Feministas, vol. 16, n.3. Florianópolis, 2018.

ONU – Organização das Nações Unidas. Carta das Nações Unidas, 1945. Disponível em . Acesso em 20 de fev. de 2019.

ONU – Organização das Nações Unidas. A ONU e as Pessoas com Deficiência. 2018. Disponível em . Acesso em 18 de fev. de 2019.

RAMOS, André de Carvalho. Curso de Direitos Humanos. São Paulo: Saraiva, 2013.

SCHWARZ, Roberto. Política e Cultura. São Paulo: Paz e Terra, 2005 (pg. 59 a 83; e 109 a 136).

SILVA, Otto Marques da. A Epopeia Ignorada: A pessoa Deficiente na História do Mundo de Ontem e de Hoje. São Paulo: CEDAS, 1986.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-375

Refbacks

  • There are currently no refbacks.