Cará Moela (Dioascorea bulbifera): estudo fisíco-quìmico e avaliação fitoquímica / Cará Moela (Dioascorea bulbifera): physical-chemical study and phytochemical evaluation

Larissa Lages Rodrigues, Maria Márcia Dantas de Sousa, Jurandy do Nascimento Silva, Manoel de Jesus Marques, Poliana Brito de Sousa, Letícya Thaís Mendes Viana, Fhanuel Silva Andrade, Alessandro Lima

Abstract


As plantas produzem uma larga e diversa ordem de componentes orgânicos divididos em metabólitos primários e secundários. O objetivo deste estudo foi realizar a caracterização físico-química do fruto do cará moela (Dioascorea bulbifera). Analisou-se umidade, resíduos minerais, pH, sólidos solúveis totais, acidez total titulável e vitamina C e realizou-se ainda a caracterização dos metabólitos secundários (antocianinas e antocianidinas, flavonóis e xantonas, flavonas, chalconas e auronas, flavanonóis, leucoantocianidinas, catequinas (taninos catéquicos), fenóis, taninos pirogálicos, alcalóides, purinas, saponinas e polissacarídeos).  Os resultados demonstraram que o cará moela possui  68,4% de umidade, 1,55% de cinzas, 2,94 mg/g de vitamina C, 4,1% de sólidos solúveis totais e um pH de 6,1. Foram encontrados resultados positivos para a presença de flavonas, catequinas (taninos catéquicos), alcalóides, saponinas e polissacarídeos.

Keywords


inhame de sapateiro, alcalóides, fitoquímicos.

References


ALBUQUERQUE, M. d; PINHEIRO, E. Tuberosas feculentas. IPEAN. Série Fitotecnia: Belém,1970.

AMORIM, S. H. L. et al. Identificação de metabólitos secundários em frutos de murici (Byrsonima crassifolia L. Kunth) oriundo do cerrrado piauiense. 63ª Reunião Anual do SBPC. Goiânia, 2011.

BARBOSA, W. L. R. et al. Manual para análise fitoquímica e cromatográfica de extratos vegetais. Universidade Federal do Pará (UFPA). Belém-PA, 2001.

BOBBIO, F. O.; BOBBIO, P. A. Introdução à Química dos Alimentos. 3ed. São Paulo, Livraria Varela, 2003.

Brito, T. T. et al. Composição centesimal de inhame (Dioscorea sp.) in natura e minimamente processado. Scientia Plena, 2011.

CHIMIDT, D. Palmeira Juçara: exploração ecológica dos frutos. Agroecologia e Saúde, 2009.

FILHO, R. M. M. et al. Avaliação química do inhame (Colocasia esculenta L. Schott) cultivado em solo alagadiço na região pantaneira de Mato Grosso do Sul. B. CEPPA, Curitiba, 1997.

Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Tabela de composição dos alimentos. Rio de Janeiro, 1977.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Métodos físico-químicos para análise de alimentos. 4ª ed. 1ª edição digital. São Paulo: IMESP, 2008.

IPEANE. Cultura econômica do cará-inhame. IPEANE. Série Extensão: Recife, 1969.

LEONEL, M.; CEREDA, P. M. Caracterização físico-química de algumas tuberosas amiláceas. Revista Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, 2002.

MASCARENHA, M. H. T; RESENDE, L. M. A. Situação atual e prospecção das culturas do inhame (Dioscorea alata) e do taro (Colocasia esculenta) no Sudeste do Brasil. João Pessoa, 2002.

PERES, L. E. P. Metabolismo Secundário. Piracicaba – São Paulo: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. ESALQ/USP, 2004.

SHAHIDI, F. (Ed.). Antinutrients and phitochemicals in food. Washington, DC.: American Chemical Society, 1997.

SOUSA, S. F. L. et al. Perfil fitoquímico da polpa de pitomba (Talisia esculenta). 63ª Reunião Anual do SBPC. Goiânia, 2011

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Plant physiology. 4. ed. Sounderland, Massachusetts: Sinauer Associates Inc., 2006.

VIZZOTO, M. et al. Metabólitos secundários em plantas e sua importância. Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2010.

WURSCH, P. et al. The tannin granules from ripe carob pod. Lebensmittel Wissenschaft Technologie, 1984




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-371

Refbacks

  • There are currently no refbacks.