Cultura de segurança do paciente na atenção primária / Culture of patient safety in primary care

Marcos Antonio Silva Batista, Rosane Cristina Mendes Gonçalves

Abstract


Esse artigo buscou debater a respeito da cultura de segurança do paciente na atenção primária como forma de minimizar a exposição dos pacientes à riscos desnecessários. Para tanto, foi utilizada metodologia de pesquisa bibliográfica com abordagem qualitativa. Como resultados, tem-se que a questão da cultura de segurança dos pacientes é um tema com grande relação com a saúde pública, visto que uma quantidade significativa dos acidentes e complicações nas unidades de saúde são evitáveis com medidas relativamente simples de segurança. Especialmente no atendimento primário, que é a porta de entrada para outros níveis de atendimento, a segurança do paciente tem relação com a minimização da exposição deste à situações de risco e agravamento de seu quadro de saúde; cuidados neste nível podem evitar gastos desnecessários e complicações nos níveis mais avançados, bem como representam uma melhoria na qualidade do atendimento. Assim, é possível concluir que a cultura de segurança é uma medida de saúde necessária para melhorar a qualidade do atendimento e minimizar complicações, riscos, e até mesmo a mortalidade em pacientes.


Keywords


Segurança do paciente, Qualidade da assistência à saúde, Atenção primária à saúde.

References


BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde – Série Segurança do Paciente e Qualidade em Serviços de Saúde/Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Brasília: Anvisa. 2016.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Plano Integrado para Gestão Sanitária de Segurança do Paciente. Monitoramento e Investigação de Eventos Adversos e Avaliação das Práticas de Segurança do Paciente. Brasília, 2015.

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Secretaria de atenção à saúde. Departamento de atenção primária. Política nacional de atenção básica. Brasília: MS, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 529, de 1º de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). Diário Oficial da União, 2 abr 2013.

Duarte SCM, Stipp MAC, Cardoso MMVN, Büscher A. Segurança do paciente: compreendendo o erro humano na assistência de enfermagem em terapia intensiva. Rev. esc. enferm. USP. 2018.

GALHARDI NM. Avaliação da cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde. 2017. 101 f. Dissertação (Mestrado em Cuidado e Trabalho em Saúde e Enfermagem) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017.

GERHARDT TE, SILVEIRA DT. Métodos de pesquisa. 1 ed. Porto Alegre: Editora da UFGRS, 2009.

MENDES, ACR, ROCHA ACC, MARTINS F, MORAIS J, LIMA LM, SOUZA MB. Cartilha de segurança do paciente – passo a passo para a implantação do núcleo de segurança do paciente. AGEVISA, s.d.2018.

MESQUITA KO, SILVA LCC, LIRA RCM, FREITAS CSL, LIRA GV. Segurança do paciente na atenção primária à saúde: revisão integrativa. Cogitare Enfermagem, 2016.

RAIMONDI, DC, BERNAL SCZ, OLIVEIRA JLC, MATSUDA LM. Cultura de segurança do paciente na atenção primária à saúde: análise por categorias profissionais. Revista Gaúcha de Enfermagem, 2019.

SILVA APF, BACKES, DS, MAGNANO TSBS, COLOMÉ JS. Segurança do paciente na atenção primária: concepções de enfermeiras da estratégia de saúde da família. Revista Gaúcha de Enfermagem, 2019.

SOUSA P, MENDES W. Segurança do paciente: conhecendo os riscos nas organizações de saúde. Rio de Janeiro: EAD/ENSP, 2014.

WHO – World Health Organization. Global priorities for patient safety research. 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-282

Refbacks

  • There are currently no refbacks.