Análise das variáveis tecnológicas da soja em função das doses crescentes de fertilizante organomineral / Analysis of the soy technological variables as a function of growing doses of organomineral fertilizer

Joaquim Júlio Almeida Júnior, Katya Bonfim Ataides Smiljanic, Francisco Solano Araújo Matos, Alexandre Caetano Perozini, João Vitor Alves de Sousa, Luiz Fernando Ribeiro Junior, Reinaldo Ferreira Silva, Suleiman Leiser Araújo, Janderson Martins Dutra, Pabliny Vieira Liberato

Abstract


O objetivo deste trabalho foi avaliar as variáveis tecnológicas da cultura da soja (Glycine max) em função das doses crescentes de fertilizante organomineral na fórmula 02-10-10 como alternativa à adubação convencional. O experimento foi conduzido no ano de 2018, na área experimental do Núcleo de Estudo e Pesquisa em Fitotecnia, Mineiros, Goiás. O delineamento experimental foi em blocos casualizados em esquema 10 x 1 e quatro repetições e os tratamentos se constituíram em doses crescentes do fertilizante organomineral, variando entre T1: 0,0 kg ha-1a T10:1.350 kg ha-1. Foram avaliadas quatro variáveis tecnológicas. O uso do fertilizante organomineral é viável no cultivo da soja, em virtude de manter uma alta produtividade. É um produto agroecologicamente correto promovendo uma agricultura sustentável não agredindo o meio ambiente.

 

 


Keywords


Agroecologia. Fertilizante alternativo. Glycine max. Produtividade.

References


ALANE, F. F. F. Fertilizante organomineral na cultura da soja. Trabalho de conclusão de curso. Curso de Agronomia. Universidade Federal de Uberlândia- MG, 2015. Disponível em Acessado em 22 de fevereiro de 2019.

BORGES, R. E.; MENEZES, J. F. S.; SIMON, G. A.; BENITES, V. Eficiência da adubação com organomineral na produtividade de soja e milho. Gl. SciTechnol, Rio Verde, v.08, n.01, p.177 – 184, jan/abr. 2015. Disponível em https://rv.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/article/view/707 Acessado em: 22/02/2019.

COSTA, F. de K. D. Desempenho agronômico da soja convencional cultivada com fertilizantes organomineral e mineral. Dissertação (mestrado) – Programa de pós-graduação em Produção Vegetal. Universidade de Rio Verde - UNIRV, Rio Verde-GO, 2017. Disponível em Acessado em: 23 de fevereiro de 2019.

HIGASHIKAWA, F. S.; MENEZES JÚNIOR, F. O. G. Adubação mineral, orgânica e organomineral: efeitos na nutrição, produtividade, pós-colheita da cebola e na fertilidade do solo. Revista Scientia Agraria, v. 18. n. 2, p. 01-10. 2017. Disponível em Acessado em: 23 de fevereiro de 2019.

MALAQUIAS, C. A. A.; SANTOS, A. J. M.; Adubação organomineral e NPK na cultura

do milho (ZeamaysL.). PUBVET, v. 11, n.5, p. 501-512, 2017. Disponível em Acessado em: 10 de fevereiro de 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-281

Refbacks

  • There are currently no refbacks.