Mapeamento, cálculo e análise dos custos de procedimentos de polícia civil na Bahia/ Mapping, calculation and analysis of police procedures costs in Bahia, Brazil

Kaique Brito Silva, Roberto José da Silva, Eustácio Lopes, Lisdeili Maria Nobre Guimarães Dantas, Jonatas Batista Mattos

Abstract


O objetivo deste artigo é propor uma metodologia que determine o custo de um Procedimento Policial (Inquérito Policial – IP, Termos Circunstanciados de Ocorrência - TCO, Autos de Apreensão – AP e Boletins de Ocorrência Circunstanciados - BOC) no Estado da Bahia, na realidade da Secretária de Segurança Pública do Estado. A metodologia consistiu na criação de uma matriz de custo e modelagem matemática para viabilizar um índice de custeio. Este índice quantifica o cenário de um município na relação servidores/procedimentos. O volume de procedimentos de investigação, em média, chega a ser maior (do ponto de vista proporcional) no Interior do Estado quando comparado a Salvador e sua Região Metropolitana. Os resultados mostram que, algumas variações geográficas na Bahia ajudam a explicar estas diferenças no contexto regional dos procedimentos de investigação. Dentre as dez maiores cidades, a que se destacou com o maior custo de um procedimento foi Itabuna (sul do estado), com valor de ($) 8.958,00. A cidade de Jequié, por sua vez, é a de menor custo ($ 3.242,00) e maior produtividade em inquérito policial. A falta de uniformidade entre as regiões do estado é explicada pela atual e ineficiente divisão estrutural da Polícia Civil, que promove um certo grau de incompatibilidade operacional entre o investigador e o escrivão, além de sobrecarga aos delegados, evidenciando um modelo defasado de cargos e funções na corporação que implica na produtividade e custos dos expedientes de investigação.


Keywords


análise espacial, inquéritos, polícia judiciária.

References


IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada; FBSP Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Atlas da violência 2019. Rio de Janeiro, 2019.

______. (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. VIOLÊNCIA E SEGURANÇA PÚBLICA EM 2023: cenários exploratórios e planejamento prospectivo. Helder Rogério Sant’Ana Ferreira, Elaine Coutinho Marcial – Rio de Janeiro: Ipea, 2015.

______. Instituto Pesquisa Econômica Aplicada. A Aplicação de Penas e Medidas Alternativas. Relatório de Pesquisa. Rio de Janeiro, 2015.

KANT DE LIMA, R. A polícia da cidade do Rio de Janeiro: seus dilemas e paradoxos. Rio de Janeiro: Forense, 1995.

LAZZARINI, Á. A Segurança Pública e o Aperfeiçoamento da Polícia no Brasil. Revista a Força Policial, n.ª5. São Paulo, jan-mar, de 1995.

Lei nº 9.099, de 26 de setembro de 1995. Diário Oficial da União, Poder Legislativo, Brasília, DF, 27 set. 1995. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9099.htm>. Acesso em: 20 Nov. 2018.

LIMA, R. B. Código de Processo Penal Comentado. Salvador: Juspodivm, 2016.

LOPES J.R. A.Sistemas de investigação preliminar no processo penal. 2ª ed. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2003.

MAGUIRE, M. Criminal investigation and crime control. In: Newburn, Tim (Ed.). Handbook of Policing. Cullompton: Willan Publishing, 2003.

MEDEIROS, M. A. Aspectos Institucionais da Unificação das Polícias no Brasil. Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 47, nº. 2, pp.271-296, 2004.

MINGARDI, G.; FIGUEIREDO, I. S. A investigação de homicídios: construção de um modelo. Coleção Segurança com Cidadania, v. 3, p. 173-204, 2009.

MINGARDI, G. O trabalho da inteligência no controle do crime organizado. Estudos Avançados , v. 21, p. 51-69, 2007.

______. Inteligência policial e crime organizado. In: LIMA, Renato Sérgio de; PAULA, Liana de (Orgs.). Segurança pública e violência. São Paulo: Contexto, 2006.

NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de processo e execução penal. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2005.

______. Código de Processo Penal comentado. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2002.

RIBEIRO, L. J. Não há corpo, mas foi crime. Brasília: Fábrica dos Livros Editora, 2012.

______. Investigação criminal – homicídios. Brasília: Fábrica dos Livros Editora, 2006.

SILVA, M.C. F. A investigação Criminal, a Polícia Judiciária e o Ministério Público. Dissertação (Mestrado em Direito Processual Penal), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2006, 187 f.

SOARES, LUIZ EDUARDO. Segurança pública no Brasil Contemporâneo. Revista Nueva Sociedad. São Paulo, 2010.

STF. RE 702.617-AM, Relator Ministro Luiz Fux, data de julgamento: 28/08/2012, data de publicação: 03/09/2012.

______. RE 1.050.631-SE, Relator Ministro Gilmar Mendes, decisão monocrática em 22/09/2017.

______. HC. 7199-PR 1998/0019625-0, Relator Ministro Vicente Lea, data de julgamento: 01/07/1998, T6 – Sexta Turma, data de publicação: 28/09/1998.

TALON, Evinis. O termo circunstanciado na jurisprudência do STJ. Disponível em: . Acesso em: 26. Nov. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-258

Refbacks

  • There are currently no refbacks.