Formação docente: A aprendizagem colaborativa como estratégia de aprendizagem / Teacher training: Collaborative learning as a learning strategy

Josania Lima Portela Carvalhêdo, Josildo Lima Portela

Abstract


No presente artigo objetiva-se descrever o uso da aprendizagem colaborativa no curso de formação de professores, como estratégia formativa para a garantia da aprendizagem. O Presente artigo traz um recorte de parte da pesquisa em andamento intitulada “Formação inicial e continuada de professores e práticas educativas”, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd), da Universidade Federal do Piauí (UFPI). De abordagem qualitativa descritiva, os dados empíricos foram coletados na disciplina Avaliação da Aprendizagem, em uma turma do quinto período do Curso de Pedagogia/UFPI, em 2018.1. Contou com a participação de vinte e três estudantes, distribuídos em cinco grupos de aprendizagem colaborativa. O estudo realizado evidencia que a aprendizagem colaborativa é uma estratégia de aprendizagem que possibilita ao grupo de forma coletiva construir aprendizagens, bem como viabiliza o desenvolvimento de habilidades requeridas pelo contexto profissional aos futuros professores. Avaliação da aprendizagem assumiu a dimensão formativa, propiciando o desenvolvimento individual e coletivo. Ao propor a estratégia da aprendizagem colaborativa, altera-se a visão de um aluno passivo e da aprendizagem individualizada.  A interação entre os pares desencadeia reflexões que levam a aprendizagem, ao aprofundamento e a articulação teoria e prática.


Keywords


Formação de professores, Aprendizagem Colaborativa, Estratégia de aprendizagem, Avaliação da Aprendizagem.

References


BARDIN, L. Análise de Conteúdo. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2009.

BEHRENS, M. A. Paradigma da complexidade: metodologia de projetos, contratos didáticos e portfólios. Petrópolis/RJ: Vozes, 2008.

BOGDAN, R; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Porto: Ed. do Porto, 1999.

CARVALHÊDO, J. L. P. A avaliação no contexto da prática pedagógica do professor da educação Básica. In: ______. CARVALHO, A. D. F. Conversas Pedagógicas: elementos da construção da identidade docente. Volume II. Teresina: EDUFPI, 2012.

CASTILLO ARREDONDO, S.; DIAGO, J. C. Avaliação educacional e promoção escolar. Curitiba: IBPEX, 2009. p. 277-297.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 2013.

LUCKESI, C. Avaliação da aprendizagem componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez, 2011.

MORETTO, V. P. Prova: um momento privilegiado de estudo, não um acerto de contas. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008.

OLIVEIRA, M. M. Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis, Vozes, 2010.

RIBEIRO; C. P.; GONÇALVES, E. de C.; CARVALHO, L. C. de S.; PEREIRA, R. dos R. A concepção do professor sobre como se aprende. Brazilian Journal of Development. , Curitiba, v. 6, n. 10, p.76960-76973,oct. 2020.

SALES, J. de O. C. B. Aprendendo com a avaliação. In: LIMA, Maria do Socorro Lucena; ______. Aprendiz da prática docente. Fortaleza: Edições Demócrito, 2002. p. 73 – 81.

TORRES, P. L.; ALCÂNTARA, P. R.; IRALA, E. A. F. Grupos de consenso: uma proposta de aprendizagem colaborativa para o processo de ensino-aprendizagem. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 4, n.13, p. 129-145, set./dez. 2004. p. 1-17.

VASCONCELOS, C. dos S. Avaliação: concepção dialética-libertadora do processo de avaliação escolar. São Paulo: Libertad, 2005.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-239

Refbacks

  • There are currently no refbacks.